Saltar para: Posts [1], Pesquisa e Arquivos [2]



CONSTRUINDO PONTES....

Confessado por Mulherde30, em 30.11.04

publicado às 18:38

SÓ QUERO DIZER UMA COISA...

Confessado por Mulherde30, em 29.11.04

A tristeza ainda não foi embora... estou a começar a subir o primeiro degrau. Amanhã, ou depois, ou depois, estarei a rir outra vez com vontade... até lá, fico aqui a lamber feridas...

Eu sei que haverá uma hora em que a incerteza acabará... sei que deixarei de lado aquilo que tenho de pior: a duvida... e nesse instante, ou serei feliz, ou infeliz... nada é pior que a incerteza...

Sei que num momento poderei escolher qualquer caminho que queira seguir, mudar tudo o que penso estar errado, deixar para trás todo o peso que não quero carregar em mim...

Mas sou assim... quando na vida me acontece algo que me devia deixar sem força, eu tenho coragem... até ao dia em que a tristeza precisa rebentar muros e construir pontes.
Esse dia chegou.


Sei que o sono me trará a resposta... nessas horas em que o meu espirito abandona o meu corpo e vai procurar uma vida que não vivo, ter com as pessoas que amo, conhecer outras pessoas... e amanhã, quem sabe, encontro alguem que me dá a sensação de já conhecer. Eu não, mas o meu espirito já conhece... e nascerá uma cumplicidade, talvez...

Talvez até pela manhã consiga cruzar caminhos sem baixar os meus olhos, com medo que me denunciem, que gritem mais alto que a minha voz para dizer ao mundo que estou só, tão só...

Preciso ouvir-me... ouvir o meu coração...

Não tenho muito a dizer... já disse tudo. Já coloquei em frases interminaveis o que sinto, o que carrego na alma... agora chegou o momento de decidir... nada tenho a perder.

Mas agora, aqui, quero apenas dizer aos que me deixaram palavras de coragem, de carinho, de força, de alento, ..... OBRIGADA!

( )-
: (
( )-

E como confissão: fizeram-me chorar... ( e eu precisava de chorar)...

publicado às 23:16

HOJE ESTOU TÃO TRISTE...

Confessado por Mulherde30, em 28.11.04

RAQUEL. Nome de origem hebraica que significa ovelha. Meiga como uma ovelha.
Na Biblia, Raquel é a primeira mulher mencionada com a profissão de pastora. Foi por isso que tive este nome... o meu pai dizia-me:
- tambem quero que sejas a primeira em alguma coisa.
Mas não fui...não sou.
Talvez por sentir em mim desde sempre a importãncia do meu nome, em momentos de fraqueza, por vezes, digo a mim mesma:
- tu chamas-te RAQUEL!

Mas nem sempre dá resultado...
e por isso tenho dias assim, de abandono, e este céu cinzento descreve a cor da minha alma, e esta chuva são como as lágrimas que meus olhos se recusam a derramar... mas o pior, é que nem sei porquê! Ou talvez saiba...
Vivo sem viver,
estou viva e não vivo...
Não tenho porque lutar...

As minhas lutas deixaram de fazer sentido... aos poucos habituei-me a estar assim, sozinha e sei que quanto mais tempo passar mais dificil será deixar entrar de novo alguem aqui neste coração que fechei e joguei a chave fora...

E nunca quiz esta condição para mim...
Como forma de me proteger, mostro esta postura fria, indiferente, sem sentimento...
mas não sou assim... sou meiga, sou carente, sou ousada, sou louca, sou fragil, sou corajosa... mas não dou hipotese de verem isso em mim... existem tantas Raqueis aqui dentro, mas o mundo tem pressa e não perde tempo para descobrir alguem, procuram quem retribui um sorriso, quem provoque, não precisam de timidas nem de quem espera ser descoberta... e por isso, a unica culpada, sou eu...

Este ano terrivel fez desabar tudo aquilo que tinha de meu. Sobrou nada. Nada. Até eu fiquei algures neste caminho e não sei onde me achar...e sinto-me cansada...
Tão cansada que escrevo frases sem sentido, tão confusas quanto eu... que quero e afasto em igual medida... tenho vontade de amar e tenho medo.

Se eu fugisse, se morresse... ninguem me procuraria, ninguem sentiria a minha falta.
Se alguem me deseja, eu não sei... os outros, não mo dizem, encerram em si os desejos como pedras preciosas, não partilham... talvez como eu...

Eu preciso de falar e falo muito, geralmente coisas tão banais que ninguem ouve... e continuam sem ouvir quando finalmente encontro coragem para falar de coisas importantes para mim...


Por isso as noites são sós e eternas, os passos sozinhos, os dias vazios, ...
É dificil ficarmos sós depois de vivermos acompanhados, o coração fica assim meio perdido, como se não tivesse outro alivio na vida senão chorar... já não sei como conhecia novas pessoas no passado, já não lembro... foi muito tempo com uma pessoa só, e agora já é tempo demais sozinha...

E sei que estou em altura de escolher, de mudar, mas não o faço...

As palavras tornaram-se tão banais... tão dificeis de acreditar... és bonita, gosto de ti; onde está a sinceridade que não a sinto?

E vêm estes dias interminaveis, de pensamentos que nunca me levam a lugar nenhum, que só me deixam a certeza de que estou só porque quero, que não saio sozinha para conhecer outras pessoas porque já não tenho essa coragem ,que não estou acompanhada porque tenho medo de sofrer outra vez... que tenho medo que por estar tão só, me deixe levar por qualquer coisa que para outro alguem seja apenas uma brincadeira, que crie ilusões grandes em cima de pessoas pequenas...

Como dizer tanta coisa que trago aqui? Onde vou buscar palavras para falar de sentimentos? Existirão palavras que transmitam a quem me ouve a profundidade, a verdade do que sinto? Que quem ouve consiga sentir o que falo? Acho que não... e tenho tão poucos que podem ouvir... e restam ainda menos se pedir que escutem o que falo!

Só sei que me sinto só. Sei que a presença de alguem me iria reconfortar, que as suas mão iam apertar as minhas com força, com sentimento e se calhar com amor. Sei que um olhar me ia iluminar, ia fazer renascer em mim um sorriso, ia fazer-me viver outra vez. E sei que um abraço apertado me ia fazer renascer... ou talvez nada saiba e seja tudo ilusão. Talvez me falte encontrar-me no meio de mim mesma... nada podemos esperar dos outros...

Sei que o destino pode magoar uma pessoa, tanto quanto a pode abençoar e sei tambem que algumas histórias acabam bem, mesmo na vida real... amanhã poderei até rir-me do que hoje sinto...

Mas agora, neste instante, se alguem me dissesse " gosto tanto de ti!" e eu conseguisse sentir a verdade nessas palavras tão imensas.... iria chorar...

publicado às 22:30

NUA

Confessado por Mulherde30, em 27.11.04

" Olho a cidade ao redor
e nada me interessa...
eu finjo ter calma,
a solidão me apressa

Tantos caminhos sem fim
de onde você não vem...
meu coração na curva
batendo a mais de cem

Eu vou sair nessas horas de confusão,
gritando seu nome entre os carros que vêm e vão,
quem sabe então assim
você repara em mim...

Corro de te esperar...
de nunca te esquecer.
As estrelas me encontram
antes de anoitecer

Olho a cidade ao redor
eu nunca volto atrás...
já não escondo a pressa
já me escondi demais...

Eu vou contar pra todo o mundo
eu vou pichar sua rua
vou bater na sua porta de noite
completamente nua
quem sabe então assim...
você repara em mim..."

Vinha da praia a ouvir esta musica e senti-a...
É isto. Nada me interessa, mesmo que olhe á minha volta... a solidão faz-me ter pressa... e tanto queria ter alguem que reparasse em mim, que me visse... e tenho tanta vontade de poder aparecer à porta de alguem assim, completamente nua!

Mais um fim de semana sozinha...

Se calhar até é bom sofrermos... aproveitamos sempre bem melhor os bons momentos e de uma forma ou de outra o sofrimento amadurece-nos... cá por mim, qualquer dia de tão amadurecida que estou, apodreço...

publicado às 22:56

LUA CHEIA

Confessado por Mulherde30, em 26.11.04

Dizem que é em noites de lua cheia que vem o lobisomem...ai, só espero que seja verdade... e que me ataque!!!
Hoje estou em pulgas, com a pita aos saltos... tambem, só ouço musica de ir ao pito o dia inteiro, além disso, estar no atraso é fodido, depois dá nisto...

Aquele calor vai subindo e descendo, subindo e descendo e só me apetece encontrar com alguem que me faça enlouquecer um pouco mais...
Ter uma daquelas noites que não esquecemos, com suor, sabor, sexo...

A verdade é que ao analisar-me ao espelho vou vendo pequenas rugas em torno dos olhos ( que num homem é sinal de charme e numa mulher sinal de velhice), o corpo já não é tão rijo ( e tambem nada faço para o evitar), as micro mini mamas já desceram um pouquinho de sitio, o rabito tem umas estrias que não sei de onde vieram, as pernitas não interessam a ninguem ( mas como diz um amigo: as pernas são para pôr para o lado), portanto até compreendo porque não chamo a atenção a ninguem...

E além disso sou um bocado COTA. Pois.
Espero sempre pelo 1º passo de alguem... eu sei, faço mal, devia partir ao ataque, mas fico com medo... é isso. Medo.
E se ele se vira para mim e diz:
- ouve lá, ó gaja, não tens espelhos em casa? Vai chatear outro...
Não ia gostar nadinha... ninguem gosta de ter conquistas falhadas...
É por isso que não avanço... e a vardade é que nem sei ao certo como o deva fazer... e enquanto espero, a vida passa.

As histórias que tive aconteceram naturalmente, sem haver quem desse 1º passo, foi mais ou menos em sintonia... mas isso era quando o rabo era rijinho, as mamas pequeninas mas no sitio...

Mas esta noite, de lua cheia, queria mesmo era perder-me nos braços e no corpo de alguem... e nunca mais me encontrar...

publicado às 19:33

HÁ DIAS...

Confessado por Mulherde30, em 26.11.04

Tudo isto deve ser castigo por ter dito que o pai natal era paneleiro... só pode.

Logo de manhã descubro uma borbulha no rabo, ao sair do duche bati com o tornozelo na beira da banheira, ao pagar o café, quando tiro a carteira da mala vêm junto os preservativos e o homem lança-me aquele olhar suspeito enquanto eu coro que nem tomate...
Tudo isto acompanhado de um calor que só apetece andar de bikini na rua...
Não chegava? Chegava, mas o castigo ainda era pequeno...
Passo por um marmanjo que anda a colocar as luzes de natal na rua e ele com riso de tanso diz-me:
- ai... quero voltar para a ilha..
Que realmente! Sorte teve por eu não ter coragem para tirar as mãos dos bolsos, porque se tivesse, abanava o escadote até ele cair e bater com os cornos no chão.
Chego ao trabalho e... fico sem o botão da saia.
Agora tenho que andar aqui com um clip a segurá-la... que merda.

Eu sei que hoje é 6ª feira, mas pôrra, são 26 e não 13!!!
O que falta?
Provavelmente rompo as meias de ligas e tenho que andar com as pernas ao frio ( como se esta merda aquecesse alguma coisa)...
Ou pior, as cuecas fio dental preto que vesti, como só têm umas tirinhas finas dos lados, rebento-as e tenho que andar sem cuecas...
Tambem podia ir no passeio e ser atropelada por uma trotinete...
Ou ir num descampado e com tanto espaço à minha volta, cai um satélite mesmo em cima de mim...

Para que raio saí eu da cama?????
Foda-se...
Vou é fumar um cigarro para me preparar... por este andar o dia vai ser de dar com a cabeça nas paredes....

Mas quem sabe, com um pouco de sorte não encontre eu algum homem de babar que me chame e diga:
- Vamos fugir...

publicado às 10:39

este é para ti ETERNOUS...

Confessado por Mulherde30, em 25.11.04

Por duas vezes que encontrei no teu blog uma surpresa.
Isto é o minimo que posso fazer... e acredita que se soubesse colocar aqui musica e uma foto, o faria com gosto... mas dá uso à tua imaginação
Imagina:... uma musica que te faça sentir algo... uma foto que não te canses de olhar...

Que gostas de Fernando Pessoa, já sei... com um pouco de sorte gostarás tambem de David Mourão Ferreira... se não, finge que gostas... não me dá para isto todos os dias :-)

Mas o que quero mesmo é dizer-te Obrigada. Às vezes um gesto é tão maior que uma palavra...


TERNURA

"Desvio dos teus ombros o lençol
que é feito de ternura amarrotada,
da frescura que vem depois do sol
quando depois do sol não vem mais nada...

Olho a roupa no chão: que tempestade!
Há restos de ternura pelo meio,
como vultos perdidos na cidade
em que uma tempestade sobreveio.

Começas a vestir-te, lentamente,
e é ternura tambem que vou vestindo...
para enfrentar lá fora aquela gente
que da nossa ternura anda sorrindo.

Mas ninguem sonha a pressa com que nós
a despimos assim que estamos sós..."


B'jinho

publicado às 21:28

QUERIDO PAI NATAL

Confessado por Mulherde30, em 25.11.04

Querido não é bem o termo, mas fica bem começar assim uma carta...

Quando era pequenina, chamavam-te menino jesus, depois, de um ano para outro passaste a ser pai natal... bolas, começaste cedo a tua vida sexual... o que nunca entendi é de quem é que tu és pai... do natal não pode ser, porque já existia antes de ti...
E tambem acho estranho como deixaste de estar deitado em palha com os braços abertos e de repente ficaste de barbas e cabelos brancos, e diga-se, não tiveste muito cuidado com a alimentação...

Acho que deixaram de te chamar menino jesus porque alguns homens são muito parecidos contigo... é, não sabias? Passam grande parte do tempo estendidos ou deitados, só que agora é no sofá e não nas palhinhas...é a evolução...

Por ser a filha mais nova,tudo o que a mais velha não queria dava para mim: a bicicleta da mana, a roupa da mana, as bonecas que já nem tinham cabeça da mana, mana, mana, mana... isto de não termos direitos quando somos crianças é uma foda muito mal dada, deixa que te diga!
Quando se aproximava o natal, vinham tambem as chantagens... "porta-te bem se não o pai natal não te traz os presentes..." e eu portava. Deixava de partir os vidros e esconder os cacos, de desaparecer durante todo o dia porque ia para as cabanas de palha brincar ao faz-de-conta, deixava de estragar a frente dos sapatos da mãe porque queria ser bailarina e treinava andar com eles em bicos de pés, e acredita que deixar de fazer isto era muito muito dificil.

Acreditei em ti até aos 9 anos e lembro-me como se fosse hoje desse dia...
Até descobrir, deixava o sapatinho junto à chaminé religiosamente, e mal conseguia dormir por pensar que te podias esquecer de mim...
Aos 6 anos deste-me um bebe chorão e passeei-o pela rua a dizer a toda a gente que tinhas sido tu a dar-mo. Agora percebo porque é que as pessoas ficavam com aquele sorriso de: "coitadinha".
Aos 8 escrevi-te um postal e tu respondeste... disseste que não me podias dar a bicicleta com rodinhas atrás depresente mas enviaste uns postais, só mais tarde soube que era uma iniciativa dos CTT.
Aos 9 descobri que eras uma farsa... vai-te foder.
Morar numa cabana no gelo do polo norte? Com renas que voam e um trenó brilhante? Chega a ser triste ser-se criança... também que merda de pai natal és tu para por o nome Rodolfo a uma rena? Sinceramente...
E eu, tansa, acreditei... aliás, ao longo da vida tive sempre tendencia a acreditar nas palavras de mentirosos como tu... c**** de m****... f**** da p***... p********, o que se podia esperar de um gajo que anda vestido de vermelho, com botas pretas por fora das calças?

Desde aí que detesto o natal.
Eu tinha presentes no natal, agora as crianças têm presentes todos os dias, as pessoas viam o natal como dia de nascimento, de paz, de amor...
agora passou a ser sinónimo de compras, compras e compras...
Espirito de natal? Pois sim...
E muitos têm a lata de dizer Feliz Natal quando passam todo o ano por nós na rua e nem dizem bom dia...

E hoje, que falta um mês para o natal venho dizer-te umas coisas depois de tantos anos...
Não quero pijamas, nem perfumes, nem cd's, nem livros...quero nada que se possa comprar com dinheiro, quero algo maior, muito maior... este ano vou por-te à prova!
Porque raio as pessoas esperam este dia para oferecer? Porque não um dia qualquer em que não seja carnaval, nem pascoa, nem aniversário?

Este ano quero distribuir um sorriso nos rostos tristes, quero fé em quem já a perdeu, não quero guerra nem fome... nem dor, nem sofrimento...
Quero para todos os que amo que saibam o quanto os amo, que encontrem sempre o caminho de regresso a casa...
Que saibam que eu estou aqui, mesmo que se sintam sós...
Quero ver paz nos meus inimigos... até esses precisam...

Para mim, quero apenas que o proximo ano seja bem melhor que o ultimo, que diga-se, foi terrivel! Quero tranquilidade, quero carinho, quero amor...
Como o dinheiro não compra isto ainda quero ver como vais realizar estas vontades...

P.S. e se não for pedir muito vê lá se trazes no teu trenó um daqueles do william lawson's porque ele quer vir ter comigo, eu sinto, mas da Escocia até aqui o pobre fica à rasca do cu... e sei que é por isso que ainda não chegou...

E isto quem to pede, é alguem que já não acredita em ti, por isso, esforça-te...

publicado às 10:53

PAZ...

Confessado por Mulherde30, em 24.11.04

Hoje o dia pode até ter um céu lilás, as folhas das árvores podem ser rosa, as nuvens laranja, as passadeiras em vez de zebra podem ser leopardo, as cores dos prédios podem ser vermelhos, azuis, pouco me importa... nem tão pouco me importa que amanhã as tempestades tirem as cores aos olhos dos homens, que amanhã o mundo acabe... pouco me importa, hoje estou viva!
É como digo: Só se vive uma vez, mas se for da melhor maneira possivel, uma vez basta.


Noite boa, muito boa... humida, erótica, suada mais concretamente. Pena que acorde e esteja tanto frio que me doi até os biquinhos da mamas...
Foi um sonho e pêras... se tivesse coragem até escrevia, talvez mais logo, quando o coração já não bater tão acelerado... passo os dias a pensar nisso e depois, claro, sonho à noite com todas essas coisas que já nem lembro como se faz...

Mas hoje quero paz, por isso vesti o fio dental branco...

E até tenho coragem para ir mais longe... e dizer ao Pai Natal que lhe perdoo... hehehe

publicado às 11:01

SEXO É SEXO. AMOR É AMOR. OK?

Confessado por Mulherde30, em 23.11.04

Chego a casa depois do trabalho e mergulha na banheira... é lá que gosto de pensar. Ponho aquele CD, água bem quente, fumo um cigarro e mergulho para sentir as bolinhas de ar a subir pelas costas e a rebentarem no pescoço... hum, tão bom. Depois inclino a cabeça para trás e sinto aquele deslizar de novo pela cabeça como se fossem dedos mágicos a tocarem em mim.

Pronto, banheira é outra das minhas taras, que hei-de fazer? Atirar-me para a frente do 1º autocarro que passar a alta velocidade? Acho que não é preciso tanto...
Gosto simplesmente de ficar ali até sentir a água a arrefecer, pensando em tantas coisas que se passam comigo, no que sou, no que quero ser, no que quero ter, pensando em parvoices, que no final, é a unica coisa que penso, até ficar com os dedos todos engelhados...
Pronto, uma ou outra vez tambem me masturbo lá, mas isso é segredo.

E hoje, estava precisamente a pensar em como esta vida é ingrata. Por isso é que gozo com ela, ela faz o mesmo comigo todos os dias...

Pensava que muito se fala e se escreve que as mulheres não dividem o amor do sexo, blá, blá, blá...

Grande treta! Isso era no sec. XX, no meu tempo, sim porque eu sou do sec. passado... ( custa dizer, mas é verdade), agora em pleno sec XXI quem quer saber dessa merda?
Por isso é que as coisas são assim... os homens não evoluem e pensam que o sexo forte tambem não... claro que não quero falar no geral, tanto num sexo como noutro há excepções...

Vamos combinar?
sexo é corpo, suor, gemido
amor é ...
sexo é respiração ofegante
amor é...
sexo é loucura, é carne
amor é...
sexo é uma hora, uma noite
amor é...
sexo é extase, euforia, loucura, prazer
amor é...
sexo é dar descanso à alma
amor é...
sexo é selvagem
amor é...
amor é...
sei lá... borboletas no estomago?

sexo é... o que eu queria, bom sexo, claro. Que me propusessem uma loucura qualquer... que vontade!

Sexo é sexo. amor é amor.
O estranho é haver amor sem sexo, agora sexo sem amor...
por isso é que é bom, não tem amarras, de manhã vão embora. Pelo menos de manhã... é terrivel passarem 10 minutos a dizer que foi bom, levantam-se e vão embora. Fica sempre a sensação de se ser uma puta, só falta atirarem uma nota para cima de nós. Uma nota de 500€, claro! hehehe
Amem-nos de dia... comam-nos à noite

Neste momento queria mesmo desse tipo de sexo: livre, sem compromissos, sem telefonemas, discreto. Daquele que fica entre nós e que ninguem que nos ronde suspeite...

Pois Raquel, vai sonhando...
Já estou a divagar... ai...
respira Raquel, respira, vá: expira, inspira, expira, inspira...

ok. também me passa pela cabeça: O que pensará de mim se for assim para a cama, carro, mato, na primeira oportunidade?
Mas é um risco...
Com a minha sorte quando algum tiver coragem para um convite mais excêntrico estou ali no chamego e ele diz-me:
- a minha religião só permite depois de casar...
Tou mesmo a ver. hehehe

Claro que para esse sexo é preciso algo antes, é nisso que os homens falham. Querem olhar para nós e que fossemos assim, sem mais nem menos, como se tivessem em cima deles uma luz néon a piscar e a dizer:
- anda anda, que faço milagres...
Não, não é assim.
Se um homem não marca a diferença, perde. A concorrência, acreditem, é terrivel.

Homens pensem... é um pequeno esforço extra! Vá, pensem porque é que aquela haveria de ir para a cama convosco? Pensem se têm a estratégia perfeita. Já que gostam de futebol, pensem como jogador, é que nestes jogos de sexo, as mulheres tambem jogam
defesa, ataque, e... sei lá, guarda redes? ( não percebo nada de futebol, jogo sempre à defesa, quando deixo de corar porque sou timida parto para o ataque, por isso não conheço mais nenhuma posição, além do 69 que me lembrei agora).

Um dia, vingo-me, só espero que quem vier seja directo, que não ande aí a mandar flores e tal, isso é para depois, se tiver gostado de mim, se não gostou nem se dê ao trabalho.
AH, e que seja folgado, preciso de alguem com pica, cá por mim, já vou esquecendo algumas coisas, preciso de quem me arrebite... mas parece-me que não desperto interesse, algo se passa comigo...
Foda-se, parece que sou invisivel...

HEHEHE... eu aqui na desgraça, na falta, no atraso há tanto tempo a pensar em sexo, só para variar, que já começo com esta imaginação a voar...

publicado às 21:39

Pág. 1/5



O que queres saber?

foto do autor


Pesquisar

  Pesquisar no Blog


Velhas confissões

  1. 2017
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2016
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2015
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2014
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2013
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2012
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2011
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D
  92. 2010
  93. J
  94. F
  95. M
  96. A
  97. M
  98. J
  99. J
  100. A
  101. S
  102. O
  103. N
  104. D
  105. 2009
  106. J
  107. F
  108. M
  109. A
  110. M
  111. J
  112. J
  113. A
  114. S
  115. O
  116. N
  117. D
  118. 2008
  119. J
  120. F
  121. M
  122. A
  123. M
  124. J
  125. J
  126. A
  127. S
  128. O
  129. N
  130. D
  131. 2007
  132. J
  133. F
  134. M
  135. A
  136. M
  137. J
  138. J
  139. A
  140. S
  141. O
  142. N
  143. D
  144. 2006
  145. J
  146. F
  147. M
  148. A
  149. M
  150. J
  151. J
  152. A
  153. S
  154. O
  155. N
  156. D
  157. 2005
  158. J
  159. F
  160. M
  161. A
  162. M
  163. J
  164. J
  165. A
  166. S
  167. O
  168. N
  169. D
  170. 2004
  171. J
  172. F
  173. M
  174. A
  175. M
  176. J
  177. J
  178. A
  179. S
  180. O
  181. N
  182. D