Saltar para: Posts [1], Pesquisa e Arquivos [2]



VIAGEM

Confessado por Mulherde30, em 28.02.05

CP_LinhaDouro01_Large.jpg


Vejo os minutos passarem no relógio que está perto de mim.
Mas é nestes instantes em que a imaginação entra em acção...e já que não vem o sono, vem o sonho....

Estás sentado à minha frente. Calado. Mas este silêncio não fere, não magoa, não mata.
Vamos contemplando esta paisagem magnifica. As montanhas sulcadas pelas vinhas, imponentes.
Vamos de óculos escuros, sentindo o sol que bate nos vidros um pouco sujos do comboio. Devem ser quatro da tarde.
Tiro os olhos do rio que passa ali tão perto e coloco-os sobre a tua imagem reflectida no vidro, talvez esperando que consiga ver a tua alma. Percorro a linha do teu rosto com o meu olhar, desejando apenas que não percebas o que estou a fazer.

É estranho estar aqui... ter entrado nesta aventura sem receio algum.
Quando chegaste à estação disseste-me:
- Vamos até ao Douro?
Eu disse que sim. Não levamos bagagem e nem tão pouco estamos preocupados.
Pouco nos conhecemos e mesmo assim não recuei...nem sei bem porquê.

Chegamos a Peso da Régua.
Saimos do comboio e dás-me a mão. Seguro a tua como se tivesse medo de me perder...ou te perder.
Tenho tanta fome! Com tudo isto nem almocei...paramos numa esplanada e ficamos ali de conversa. Fazes tantas perguntas a uma velocidade alucinante que me entontece...mas a verdade é que me sinto tão livre que toda esta loucura só me faz sentir mais viva.

Procuramos um hotel... deambulamos pela cidade como dois adolescentes rindo e falando de tanto que somos, de tanto que trazemos guardado em nós...
Dizes-me que gostas de mim. E eu acredito. Nem sempre me é fácil acreditar nas palavras, mas por qualquer razão acredito que possas ser sincero.

Jantamos num espaço tão acolhedor, que entre risos, palavras, segredos e vinho, damos por nós sendo os ultimos... e saimos dali em amena cavaqueira.
A lua já está ali a iluminar as ruas, as vielas e os becos. Vamos para um bar.
Parece até que queremos beber vida, viver hoje, como se soubessemos que não nos é permitido acordar amanhã.
As pessoas olham-nos. Pouco importa. Eu estou feliz... tu pareces-me feliz. Quero mesmo acreditar que estás.
Entre uns copos e outros, abraças-me. Começamos uma dança que envolve muito mais que o corpo. Balançamos ao som de uma musica que não corresponde à mesma que todos os outros ouvem...estaremos talvez a ouvir Peter Murphy ou Rui Veloso.
Eu sinto-te excitado... isto não devia acontecer.
Tenho receio que consigas sentir o meu coração desacelerado...não quero olhar-te nos olhos. Tenho medo que eles me denunciem, que te digam que tambem eu estou excitada.
A tua mão desliza nas minhas costas, arrepio-me.
Tu sabes que eu sei...

Dizes-me ao ouvido:
- Vamos embora?
Vamos.
Caminhamos pelas ruas, numa conversa em tom diferente.
Chegamos ao quarto e eu vou tomar um duche rápido. Não tenho outra roupa.
Quando saio tu estás sentado na cama a sintonizar uma rádio.
Sinto-me envergonhada por estar assim na tua presença, de camisola e cuecas.
Vou para a varanda...perco-me a contemplar este céu...a ver esta paisagem...como se tudo estivesse aqui por ter sido pensado ao pormenor, até nós...

Eu sei que os teus olhos me observam, por cada milimetro de pele que percorrem, eu sinto-os a deslizar... sinto-me incomodada.
Vens para junto de mim com um cobertor e dizes-me:
-Está frio.
Deve estar, não dei conta. Ficamos ali embrulhados, agarrados, a fumar um cigarro.

Há um momento em que os olhos se encontram... quero beijar-te. Talvez tambem desejes o mesmo. Mas o beijo não acontece.
Deitamo-nos tão perto um do outro que sinto a tua respiração. Não nos tocamos...há horas em que a pele quando se toca, arde...e perdemos todos os sentidos, toda a razão.
Será que ouves o meu coração descompassado? Será que já dormes?

Perco-me em pensamentos, tentando adivinhar os teus...
Adormeço, enquanto que lá fora o sol vai pintando o céu em tons laranja...

publicado às 12:39

E O VENCEDOR É...

Confessado por Mulherde30, em 25.02.05

gb2-com alma pequena.jpg


As meninas lançaram uma bombinha de carnaval...e os meninos resolveram dar o troco com bazucas, caças e tanques...
Declararam guerra.

Mas diga-se que repetir um feito, é falta de imaginação. E como resposta, nós que até somos queridas quando queremos, respondemos a esse ataque analisando a vossa estratégia...

10 pontos ninguem os leva, para não se armarem em convencidos...e porque não houve quem despertasse vontade de ser essa mulher boa na cama convosco...falando por mim.
Mas como se esforçaram, tenho que admitir, que todos merecem uma vénia. Mais não seja pela união... e darem-se ao trabalho da imitação! heeheh

Mas no fim só pode haver um vencedor.

8º lugar, com 1 óscar - PRAZERES DE MULHER
Ao que vou espreitando, sinceramente, esperava qualquer coisa com muito mais intensidade, mais profundo. Resumiste o que vês como mulher boa na cama... com muitas verdades é certo...mas faltou-te aquele toque que costumas colocar... o toque de sensualidade. Um beijo

7º lugar, com 2 óscares - XUPA NU PIPI
Essa de escreveres sobre uma mulher boa na cama enquanto tens uma à espera para levares ao cinema.... original sim, mas na cama eu quero exclusividade...
Bom filme!

6º lugar, com 3 óscares - SHAKERMAKER
Muita poesia...muita rima... e dizeres que mulher sobe na vida a dar a c.... essa era evitada...mas recompenso o teu esforço com um beijo.

5º lugar, com 5 óscares - COGITANDO
Na tua mistura de corpos, salientas a alma...gostei. Mas inevitavelmente havia outros combatentes... uma lambidela atrás da orelha.

4º lugar, com 6 óscares - SEEDSOF
Salvou-te o falares do roçar, do apalpar... aplicaste intensidade na escrita e por isso...parabéns

3º lugar, com 7 óscares - SENSAÇÕES PROFUNDAS
Saberes muito bem o que queres e como queres colocou-te nos primeiros....notei, apesar disso, que não te libertaste totalmente. Digo eu... beijo

2º lugar, com 8 óscares - ZUCO
Não saberes se existem mulheres más na cama elevou-te aos primeiros... claro que isso foi para não magoar as mulheres, mas estás de parabéns por isso... beijinho

1º lugar, com 9 óscares e 1/2 - GUERRA DE SEXOS
Juntaste sabor, saber, sonho, desejo, pele, alma, vontade, gemido...numa combinação quase perfeita. Foste discreto... usaste palavras subtis e explicaste com sentimento...
Os meus parabéns. Um chocho...


Mas não fico por aqui. Há categorias em que alguns se elevaram...

Melhor Argumento Real: COGITANDO
Dizeres que o facto de ela aparecer é importante...heeheheh....sim, se ela não aparecer, tudo o que escreves não passa de um sonho!

Melhores Descrições Humuristicas: XUPA NU PIPI
Uma mulher que não te faz desistir quando vês que as mamas delas são descaídas....foi de rir!

Melhores Comunicações Directas: SENSAÇÕES PROFUNDAS
Explicas perfeitamente como é que essa mulher boa na cama deve ser... uma leoa. E não só na cama...noutros sitios tambem.

Melhores Efeitos Especiais: SHAKERMAKER
"das que têm poucas entradas de ar e não se ouve o chapinhar. Tambem dispenso: as que são muito apertadas e deixamos os colhões à porta. Prefiro ratas escancaradas com a vulva toda torta..." Realmente com estes efeitos todos... tens que ser vencedor.

Melhor Actor Porno: SEEDSOF
"mostra que quer ser comida sem o dizer, mas não consegue escondê-lo....que olha para os olhos enquanto desaparecemos dentro da sua boca, que suba pelo nosso corpo e partilhe o sabor que recolheu, mas desça novamente e saiba parar na altura certa.... agarra-nos com as pernas.... tem de dar a sentir que necessita ser possuida no sexo...na alma"
Escreves esta parte com intensidade que consigo sentir...

Melhor Foda: ZUCO
por uma razão simples: tem antes, " gestos falsamente inocentes"
durante, "gosto que beije... que morda... que brinque... que veja e se deixe ver, que invente, que voe, que goste, que me esgote..."
e depois... "que me aninhe"

Melhor Cenário: cada um com seu argumento, o cenário foi sempre agradável...a cama!

OUTROS ÓSCARES:

www.borboletaassanhada.blogs.sapo.pt
www.inconfidencias.blogs.sapo.pt
www.guerradsexos.blogs.sapo.pt
www.linguasdagata.blogs.sapo.pt (?)
www.incoerencias.blogs.sapo.pt
www.agaja.blogs.sapo.pt
www.barmaid.blogs.sapo.pt
www.seivadosolidadgo.blogs.sapo.pt
www.toukibem.blogspot.com
www.laurarouge.blogs.sapo.pt

publicado às 10:31

CORAGEM

Confessado por Mulherde30, em 22.02.05

hesbrave2.jpg


Quantas vezes rimos, quando nos apetece chorar?
Quantas vezes damos coragem quando precisamos tanto dela?
Quantas vezes damos carinho desejando no fundo receber o mesmo em troca?
Quantas vezes amamos querendo apenas odiar?
Quantas vezes levantamos os olhos para o céu, apetecendo apenas enterrá-los entre as mãos e deixar de sentir?
Quantas vezes vivemos, quando só nos apetece morrer?
Quantas vezes matamos o que queremos que viva?

...Mas orgulho-me da coragem que tenho.
A coragem que me acompanhou em todos os piores momentos pelos quais passei, a coragem de bater com a vida de frente e não me deixar derrubar por ela. De lhe dizer que a morte não foi inventada a pensar em mim...que quero viver. Não me deixarei derrubar, isso não...
A coragem de decidir que a dor não me tornará numa pessoa oca e amarga.
A coragem de me levantar após cada queda...fosse no instante seguinte ou no seguinte momento.
Arregaçar as mangas quando ao meu lado todos me diziam que era melhor não, ou quando se davam por vencidos. Mesmo aqueles que me diziam: não sei como tens coragem...
Lutar enquanto valer a pena.

Sempre achei que basta o primeiro passo, depois a coragem vem por si só.
Coragem para dizer não, quando desejava dizer sim...quando com essa palavra me magoava muito mais do que quem a ouvia, mas dizê-la mesmo assim, por sentir que era o que tinha que ser dito.

A coragem de não me deixar levar por sentimentos mesquinhos, por não odiar nem ter rancor de quem me fez muito mal.
A coragem de acreditar que amanhã, o sol estará além outra vez, independentemente da tempestade que hoje possa existir.

É disto que sinto orgulho em mim...de mesmo nos piores momentos, continuar com a coragem de acreditar que tudo passará. Saber que as minhas lágrimas podem servir para me dar força e não só para mostrar que sou fraca...

E coragem para ter a humildade de baixar os braços e encostar as armas...quando vejo que afinal a luta não vale a pena...
Mas não bato com a porta sem antes encarar a puta da vida e lhe dizer:
-fode-te...

publicado às 16:05

Fim de semana...

Confessado por Mulherde30, em 21.02.05

O fim de semana foi estranho...
Saí com um grupo tão parado que às 2.30 da manhã decidi ir embora...que merda.
Logo naqueles instantes em que até estava a saber tão bem...que estava a cansar o corpo e a dar descanso à alma... mas cansei de olhar para aquelas caras de quem nem fode nem sai de cima.
Não há nada pior que se ter espirito e estarmos acompanhados por monos...fo**-se!
Voltarei outras vezes, mas não com eles...e para piorar um deles que conheço mal, soube depois, que confunde atenção com amizade ou amor...e ficamos numa situação complicada.
Quando ele no domingo me telefona para ir tomar café, descartei-me logo. Era o que me faltava, mais um problema...um maluco qualquer que se apaixona só porque lhe disse : olá, tudo bem? Credo, cruzes canhoto! Que o diabo seja surdo, cego, mudo e paralítico!!!!

Mas enquanto lá estive, aproveitei. Dancei até me sentir cansada, tanto mais que eram musicas latinas e eu perco-me...
E depois ainda veio um espanholito lançar papaias, tadinho...mas foi engraçado. Tal não devia ser a bebedeira do homem para dizer que eu era a mais bonita e que era quem dançava melhor...o que o álcool faz à visão.

Mas a verdade é que estas coisas me fazem sempre um pouco de confusão. Se ele não tivesse falado comigo, nem me dava conta da presença dele... quem diz que as louras são distraidas não me conhece.
Depois, claro, fico aqui neste atraso... e nem posso dizer que não tenho oportunidades, mas não sei, há qualquer coisa que me escapa.
As outras reparam quem está, onde estão os charmosos, os bonitos, os de corpo bem torneado...eu fico contente por saber onde fica o bar e as casas de banho.
Elas acabam agarradas a um marmanjo qualquer e eu agarrada à minha smirnof.
Alguma coisa está mal...e começo a pensar que sou eu.

Mas eu lá era capaz de me pôr ali aos amassos com alguem que nem fixei bem o nome? Ou dar uma queca com alguem que nem está com lucidez suficiente para colocar um preservativo?
Não sou capaz. Pode até ser homem muito bem apessoado, charmoso, divertido, etc...mas preciso saber mais. Sentir mais.
Enfim, sou assim, que posso fazer? Que ninguem me condene, já bastam as amigas que não param de dizer:
- Olha aquele, não tira os olhos de ti, até baba.
- Aquele deve arrastar um camião por ti, puxa, que nem pestaneja.

E eu com isso? Problema deles, daqui nada levam, só perdem tempo...e prova-se que andam ali no engate porque dois minutos depois estão atracados a uma rapariga. Isso é que era vontade de me conhecer...heehehehhe

E chegou o Domingo e eu na caminha de novo com febre, com frio, com calor, com olhos lacrimejantes, esta cabra da gripe que anda sempre a rondar-me! Aposto que se fosse coisa boa não andava sempre perto de mim...

Mas o bom é que já de madrugada, pus esta imaginação a trabalhar e sonhei acordada a segunda parte de um sonho tão bom!

publicado às 16:24

E ALEGRE SE FEZ TRISTE

Confessado por Mulherde30, em 18.02.05

106222.jpg


" Aquela clara madrugada que
viu lágrimas correrem no teu rosto
e alegre se fez triste como se
chovesse de repente em pleno Agosto.

Ela só viu meus dedos nos teus dedos
meu nome no teu nome. E demorados
viu nossos olhos juntos nos segredos
que em silêncio dissemos separados.

A clara madrugada em que parti.
Só ela viu teu rosto olhando a estrada
por onde um automóvel se afastava.

E viu que a pátria estava toda em ti.
E ouviu dizer-me Adeus: essa palavra
que fez tão triste a clara madrugada."

Manuel Alegre

publicado às 12:15

DIAS DE TEMPESTADE...

Confessado por Mulherde30, em 17.02.05

t34713.jpg


Dizem que depois da tempestade vem a bonança...vou pagar para ver.
Por vezes, muito mais que abrir, escancaramos a porta da nosssa vida e depois apercebemo-nos que a devíamos ter trancado e jogado a chave fora...

Só que nessa altura já não podemos voltar atrás. A amizade e o carinho já nasceram...
Nessa altura já fomos muito mais do que devíamos, já dissemos muito mais do que nos era permitido... os laços ficam. Já não tão belos, mas continuam lá.
Há coisas que não valem o preço que se tem que pagar.

Quem sabe a mágoa passa...quem sabe se amanhã este céu não terá de novo um azul tão intenso e eu possa sorrir ao olhá-lo.
Quem sabe?
As palavras ficam...não importa o que se diga...

Mas há em mim um farol, uma luz, uma esperança que me garante que haverá um momento em que tudo ficará melhor...
...só que por vezes custa esperar até a mágoa passar...

publicado às 12:39

JANTAR DOS ENCALHADOS

Confessado por Mulherde30, em 15.02.05

cupido-gr.jpg


Recomendo. Em todos os dias dos namorados em que tinha namorado ou companheiro, nunca me diverti tanto como no jantar dos encalhados.
É que, apesar de tudo, não podemos ser discriminados e tambem temos direito a um lugar ao sol.
É o bom do amadurecimento; conseguimos tirar sempre proveito das coisas, mesmo das menos boas.

Lá nos juntámos cinco seres livres e fantásticos e saímos para as moinas, para mostrar ao mundo que o dia pode até ser dos namorados, mas a noite, essa, é com certeza dos encalhados.
Toca de jantar um bacalhau com broa divinal, numa mesa de toalhas brancas, com direito a vela e tudo. Luz ténue. Música, claro, não podia faltar. Mas não uma musica qualquer, musica ao vivo... Rodrigo Menezes...ora claro, não fazemos a festa por menos.
Se bem que o rapazito cantou 4 musicas, uma delas duas vezes, mas tem um desconto...estava inibido com a presença da namorada (talvez com medo que ela fizesse uma peixeirada por o ver olhar para o nosso bacalhau!) heeheheheh
Fizémos a festa, lançámos os foguetes e apanhámos as canas...

A noite acabou num bar...só casalinhos com cara de enterro...e nós todos na galhofa. E chegou a dar-me pena vê-los assim com a desilusão estampada no olhar...parecia que lhes adivinhava os pensamentos.
Os homens, claro, levam-nas para ali para ver se recebem como presente uma queca pelo esforço de romantismo...
E estão ali sentados frente a frente, a olhar não sei para onde, a mexer no telemovel, fingindo que tudo está a correr bem. E devem pensar:
- Será que ela já está feliz? Se lhe disser para irmos embora, será que é cedo demais? Mas se demorar muito, ela vai dizer que está cansada, que lhe dói a cabeça e acabo a esgaçar sozinho o pessegueiro...
Ela pensa:
- Foda-se, tou farta de estar aqui a esboçar sorriso que até já doi as bochechas e este gajo nunca mais diz que quer ir embora...mas ele parece estar a gostar e se eu lhe digo ele pode ficar ofendido. Pensar até que não gostei. Que merda, em vez de estarmos a dar uma no carro estamos aqui que nem dois espantalhos a olhar um para o outro e sem nada para dizer...

Tadinhos.
Concurso de declarações de amor. Quem lá foi? Ah pois, duas meninas encalhadas...as outras lá ficaram mudas e quedas e a rezarem para que os companheiros não tivessem a infeliz ideia de se levantarem e as fazerem passar uma vergonha. Que realmente! Uma pessoa até fica chocada... e os homens que lá foram...heeheheheh...foi de mijar a rir, tanto que era o sentimento colocado nas palavras!
Não ganhámos, mas claro, por pura inveja. Eles todos roídos por sermos livres, estarmos a rir e em amena cavaqueira. Mas perdoamos.
Noite muito divertida. Beber champanhe, comer morangos, ganharmos um cestinho de rosas vermelhas e tudo isto sem planearmos nada!

Hoje pela manhã, toca de perguntar aos que têm ditos/as cujos como foi a noite dos namorados. A resposta foi sempre a mesma:
- Nada de especial.
Ou então:
- Calhou mal...a uma 2ª feira.

Palhaços de merda...para mim tambem foi 2ª feira e deitei-me já passava das 3 horas da manhã... Falta de vontade, isso sim! Fingidos! Dão um presentinho, florinhas, postalinhos,peluchinhos, um beijinho e um jantarinho e pensam que já fizeram a sua parte ( Não me batam que me refiro aos dois sexos!) Que falta de imaginação!

E pelo sim, pelo não, resolvi matar o Cupido. Sim fui eu que o matei... não quero que mais nenhum ser humano passe por aquela degradação que vi ontem. E pronto, matei-o. Não vá ele apanhar-me desprevenida e acertar-me com a merda da flecha e eu ficar apaixonada por um patacôncio qualquer e no próximo ano estou sentada nas mesas dos pares que fingem amar-se acima de tudo, sem um carinho, com os cotovelos na mesa e com a mão a apoiar o queixo, com ar enfadado, calada, só a fingir que estou feliz.

Dia dos namorados? Pois sim... ou então são os encalhados que têm uma visão linda do amor...e como ninguem corresponde... fodam-se! Encalhados mas de sorriso nos lábios.

Portanto, cá para mim, o Cupido que enfie a seta num sitio que eu cá sei...

publicado às 18:38

BOM NA CAMA

Confessado por Mulherde30, em 14.02.05

LOUCURAS028.jpg

Todos os homens se acham muito bons de cama...todos pensam que com eles nunca mulher nenhuma lhes fingiu um orgasmo...tadinhos.

Homem bom de cama trabalha muito antes de chegar precisamente lá. Encosta-me pelas paredes das ruas, vai-se roçando em mim, vai despertando os desejos, provocando tesão.
Despe-me. Homem bom de cama tem que me despir, de explorar cada milímetro de pele que vai ficando a descoberto. Percorre todos os cantos sem se fixar no cu nas mamas e na...
Despe-se por completo...nada de ir para a cama com as peugas ou a camisa ou outra peça qualquer.
Homem bom de cama explora o corpo com delicadeza, com sensualidade na ponta dos dedos...não mexe pensando que está a põr o dedo no gargalo de uma garrafa de cerveja...sabe onde deve fazer pressão, sabe onde deve tocar tão ao de leve como
uma brisa.
Homem bom de cama sua, (o suor excita) altera posições, agarra-me como que se tivesse medo que lhe escape por entre os dedos.
Homem bom de cama tem a decência de não cuspir, quando fica com um pintelho na boca.
Homem bom de cama tem que ter sensibilidade, falar comigo...sejam palavras bonitas ou menos bonitas. Não fica ali calado como que se estivesse a fazer um favor. E não urra. Aqueles urros que até parece que vão ter um ataque cardíaco a qualquer instante...parecendo um animal em sofrimento.

Homem bom na cama, entre tirar roupa e o orgasmo tem que durar mais que 15 segundos.
Homem bom na cama não se vira para dormir deixando a sensação de uso em mim... depois do sexo vem outro tipo de amar. Mesmo que seja por uma noite só.
Não tem pudor. Não pode ter... tem que ser livre e fazer-me sentir assim tambem.

Envolve-me o corpo com o seu corpo e não me vê como uma acrobata.
Homem bom na cama mostra-me o desejo, leva-me a perder os sentidos e a querer perder-me neles.
Ri. É bom rir. Que o sexo seja sempre mistura de gozo, de palavras, de cheiros, de sabores.
Homem bom na cama não pergunta:
- Foi bom? Gostaste?
Ó por favor...e isso lá se pergunta? Isso vê-se! Depois, horas depois, já pode perguntar.
Tem que ser seguro...mostrar que sabe o que faz e que sabe fazer...
Geme...suspira... tem mil dedos...mil vontades...
E eu acompanho-o.
Por mais estranho que possa parecer, nunca somos precisamente iguais na cama...com uma pessoa somos algo, com outra já não somos bem assim...isso é determinado pelo momento e por tudo o que a pessoa com quem estamos nos faz desejar.

Pronto, isto claro, se a ideia que tenho não estiver muito longe da realidade...é que há tanto tempo que estou neste abandono que até fico com a sensação que afinal não é nada assim...que possivelmente homem bom na cama são precisamente o contrário, que tudo isto sou eu em pleno delírio...é que bem podia ter treinado primeiro e agora relatar.
Mas a verdade é que em questão de cama só há dois tipos de homens: os bons e os outros.

Pois, agora ficam a pensar que afinal, não são assim tão bons...que afinal as mulheres não são todas iguais... e para o provar...

HOMENS BONS EM OUTRAS CAMAS:

www.guerradsexos.blogs.sapo.pt
www.linguasdagata.blogs.sapo.pt (outras nupcias)
www.inconfidencias.blogs.sapo.pt
www.borboletaassanhada.blogs.sapo.pt
www.barmaid.blogs.sapo.pt

MENINAS: eheheheheh...adorei fazer esta merda.

publicado às 10:25

A MENINA DANÇA?

Confessado por Mulherde30, em 11.02.05

tango-freiburg.jpg

Dança sim... esta menina dança. E dança com gosto.
Esta menina gosta de ser embalada pela musica que faz o corpo sentir cada nota com paixão.
O mundo seria tão mais cruel sem musica...quem consegue imaginar um mundo assim?
Ao ouvirmos uma musica voltamos no tempo...recordamo-nos de um determinado momento do nosso caminho...bons e maus. As musicas que nos viram rir e chorar e que ficaram para sempre...

Mas o que realmente gosto é de dançar agarradinha. Pronto, tenho desconto por ter ideias assim tão antiquadas, afinal sou do século passado!
Estar assim juntinhos, embalando os corpos, sentindo um respirar no ouvido...
Mas não é tanto dançar nesses sítios onde todos o fazem e parece até que estão em competição...nada disso.

Bom, bom é passear de mãos dadas e num momento sentir um braço que me envolve a cintura, me puxa para si e se dança assim, tão junto, de corpos tão colados, ouvindo uma melodia que mais ninguem consegue ouvir.
É disto que sinto falta. Que seja no meio da rua, na beira de um rio, na praia no centro comercial...

Eu sei que uma atitude assim faz com que se fique com olhares cravejados em nós... olhares de pessoas que anseiam e não têm coragem...mas de quando em vez é preciso ser-se insane, mais não seja para sentirmos em nós liberdade de sentidos.
O ser humano esconde-se para fazer amor enquanto faz a guerra em plena luz do dia...

Portanto não me posso esquecer de colocar na minha lista de exigências para o namorado em part-time que tem que ser um pouco insano e gostar de dançar...e por este andar a lista fica tão imensa que não existirá ser com todos os requisitos para ocupar o cargo...

Tudo isto porque sei que no dia dos namorados (no meu tempo eram todos os dias, agora determinaram um...pobre desta juventude! eheheheh), no rio Douro vai haver um passeio de barco com jantar dançante e essas merdas todas...o que deve ser uma noite muito bem passada.
Não, eu não vou...não me ia sentir bem estar a olhar e só ver casais aos amassos, no chamego e a darem brutos linguados...

Finalmente, este ano, não vou precisar ocupar o meu neuróniozinho a pensar que surpresa posso preparar para este dia! É a parte boa de não ter ninguem nesta vida a fo***-nos a paciência...

Mas enquanto estou assim sozinha...deixem-me dançar. Sim, esta menina dança!

publicado às 15:30

Que cansaço!

Confessado por Mulherde30, em 09.02.05

deitada.jpg


tóin....tóin...plash....arrrggghhhh... ( os meus neurónios a tentarem perceber como se escrevem as palavras)

Até este ano, nunca tinha achado muita piada à época de carnaval... e felizmente mudei de opinião.

Lá fui eu vestida de zorra...e foi um sucesso. Os porteiros perguntavam-me sempre de que cor era o cartão...(se para homem ou mulher), punham a mão nas minhas costas e diziam a sorrir:
- São costas de mulher...
Não percebi o que têm as minhas costas que denunciem o meu sexo...e diga-se que com o resultado final estava tão bem disfarçada que até eu ao ver-me ao espelho, me enganava!
Punha aquele ar sério e entrava nas casas de banho e as raparigas todas a olhar para mim e no cochicho, depois ria-me...e o sorriso, esse sim, denunciava-me.
Passei a noite a ouvir:
- O que esconderá este zorro debaixo da capa!
Ou então:
- Cátia? Tu és a Cátia, não és?
Mas esta jé é mais velha que a mulher que deu á luz a minha mãe...
E a fixação ao tentarem perceber de que sexo era o zorro! heeheheh, se o António não se põe a pau, roubo-lhe o lugar. Refiro-me ao mais conhecido por António Banderas!

O divertido foi mesmo no fim da noite, ou melhor, de manhã, ver a figura que o pessoal do grupo fazia por causa da bebedeira! Esta é a parte boa de não beber! E lá tive eu que conduzir em cima de gelo, tal não era o frio que estava! Melhor conduzir eu, pelo sim pelo não... mas um jeep? Enfim, a minha boa condução lá nos levou sãos e salvos, apesar das peripécias porque bêbedos como estavam desorientavam-me no caminho...um dizia direita, o outro esquerda...

O problema é que ainda continuo com a cara queimada...a merda do material da máscara devia ser inflamável e fiquei de cara toda inchada e vermelha como se tivesse andado no tinto. Mas não importa, as partes boas superaram tudo isso e além do mais não dói.

A verdade é que me sinto dormente. Não me recordava de uma noitada assim. Dancei tanto, tanto, tanto que nem sei como é que aos 30 anos ainda seria capaz! eheheheh
Desde Domingo que quase não dormi. Adormeci às 3 horas para me levantar às 8. Na 2ª feira, noite de moina...deitei-me às 10 horas para ser acordada às 11 pela Ana para que lhe contasse todos os pormenores sobre o passeio todo o terreno que fomos fazer quando saimos da disco e resolvemos dexar o pessoal em casa para ver o depois do nascer do sol.
Na 3ª feira eram 4 horas da manhã e eu acordada porque, do nada, me lançaram uma bomba no regaço. Esta da bomba é mesmo forma de expressão...e hoje, pelas horas que são, tambem não vou adormecer tão depresssa... não há quem aguente, e eu com esta idade já devia ter descanso! heeheheh

O corpo está dorido por amassos e pelos passeios pelas crateras dos montes... a cabeça quase nem consegue somar dois mais dois, que pelas contas devem ser dois.
E pior é que preciso organizar aqui dentro tantos pensamentos e não estou a conseguir.
Portanto, depois de umas noites nas 5 mil rotações, vou mesmo deitar e dormir.

É que até já custa acender um cigarro...alguem me ajuda?
Ou até uma massagem até adormecer...ai...ia saber mesmo bem.

Ó Raquel, levanta o cuzinho da cadeira, arrasta-te atá ao quarto e deita-te...sonhas depois de adormecer, não enquanto estás acordada...vá, vá...xô, xô.

Mas como confissão: todo este sangue novo que bebi, que me circula agora nestas veias, renovou-me...apesar deste estado de pura sonolência, sinto-me leve e capaz de levar com mais uns quantos abanões da vida. Cansar o corpo para dar descanso à alma.
Por vezes é preciso cruzar a linha dos limites para agarrarmos a vida com mais coragem.

publicado às 23:23

Pág. 1/2



O que queres saber?

foto do autor


Pesquisar

  Pesquisar no Blog


Velhas confissões

  1. 2017
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2016
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2015
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2014
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2013
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2012
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2011
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D
  92. 2010
  93. J
  94. F
  95. M
  96. A
  97. M
  98. J
  99. J
  100. A
  101. S
  102. O
  103. N
  104. D
  105. 2009
  106. J
  107. F
  108. M
  109. A
  110. M
  111. J
  112. J
  113. A
  114. S
  115. O
  116. N
  117. D
  118. 2008
  119. J
  120. F
  121. M
  122. A
  123. M
  124. J
  125. J
  126. A
  127. S
  128. O
  129. N
  130. D
  131. 2007
  132. J
  133. F
  134. M
  135. A
  136. M
  137. J
  138. J
  139. A
  140. S
  141. O
  142. N
  143. D
  144. 2006
  145. J
  146. F
  147. M
  148. A
  149. M
  150. J
  151. J
  152. A
  153. S
  154. O
  155. N
  156. D
  157. 2005
  158. J
  159. F
  160. M
  161. A
  162. M
  163. J
  164. J
  165. A
  166. S
  167. O
  168. N
  169. D
  170. 2004
  171. J
  172. F
  173. M
  174. A
  175. M
  176. J
  177. J
  178. A
  179. S
  180. O
  181. N
  182. D