Saltar para: Posts [1], Pesquisa e Arquivos [2]



Ao novo ano...

Confessado por Mulherde30, em 31.12.07

feliz ano novo.jpg

Se parar um pouco e pensar no ano que está mesmo mesmo a terminar, até sou capaz de fazer um balanço positivo.
Quantas mudanças na minha vida... quantas coisas boas que me fazem sorrir, só de lembrar. E as más... tambem elas. Desses dias mais negros e com os quais cresci e aprendi. E por isso, até esses dias, valeram a pena.

O que me espera no ano que está mesmo mesmo a chegar, não sei. Nem quero. Mas que seja tão bom quanto este ou, se possivel, ainda melhor.

E é o que vos desejo... um novo ano carregado de coisas boas. Com espumante, passas, lingerie azul ou vermelha, em festas prolongadas... Ou sem nada disto, mas com aquela esperança a esmiuçar o peito a dizer-nos que este ano é que é.

A todos, neste carinho que vos tenho,
Um ano cheio de dias felizes...

publicado às 13:37

HO HO HO...

Confessado por Mulherde30, em 26.12.07

mulher natal.jpg


Poderia perguntar como correu o Natal. Mas não pergunto. Se nenhum de vós está doente ou sofre com o sofrimento de alguem querido, é porque o Natal correu bem.

Natal... dizem que nasceu um menino.

Mas se perguntar como correu o Natal, falarão de presentes. Não quero saber o que receberam. Pouco me importa.

Dizem que nasceu um menino. Que veio trazer paz e amor aos corações dos Homens.

Se me disserem como correu o Natal, irão falar-me do quanto comeram.


E eu pergunto: Onde está o menino?


Que tenha descido sobre vós, essa paz de menino, esse amor puro. Que chegue um novo ano repleto de coisas que precisem e não que querem. Que tenham aquilo que merecem e não aquilo que desejam.
(que eu cá não acho muita graça a desejar tudo de bom... até porque muitas vezes acabamos por fazê-lo a quem merece nada.)


Como confissão: desculpem, mas não me apetece ser nada mais que sincera.
Gosto de ti. Tu sabes. Mesmo que por vezes não te responda de imediato às cartinhas que me depositas no correio. Mesmo que nem sempre passe aqui a dizer-te que estou bem.
Gosto de ti. Porque estás aí, porque me falas, porque me escutas.
Porque não te conheço o rosto ou a voz e sei que mesmo assim, existe aquele carinho ternurento que só a amizade oferece.
Gosto de ti assim. Mesmo sem nada saber de ti.
Gosto de ti, de ti que te escondes por trás de um nome, seguro, ou que te deixas ficar aí, no silencio das sombras.
E fica tudo dito.
Gosto de ti e quero apenas que chegue um novo ano renovado de esperanças. Que conquistes os lugares pelos quais lutares. Que sejam teus por mérito, por esforço, por dedicação. Que desça sobre o teu peito o doce sabor do amor...
E serás feliz...


Um beijo repenicado (tal como daria ao Pai Natal) nessa bochecha linda. Esquerda, para ficar mais pertinho do coração...

publicado às 22:20

Não custa nada, e é Natal...

Confessado por Mulherde30, em 20.12.07

pai natal.jpg

Olá Nicolau (take 32)
Espero que depois de 32 anitos, não te chateies por te tratar assim, tu cá, tu lá...


Juro-te que tenho horas em que apetece agarrar-te as bochechas vermelhinhas (do tinto) e repenicá-las de b'jinhos, b'jinhos, b'jinhos. Enfiar os dedos nas tuas barbas (falsas) e puxá-las com carinho.
Juro-te que tenho horas em que sim, que até te curto, te acho piada. Que me faz rir ver crianças aterrorizadas quando te vêm a insistir em sentá-las ao teu colo (outros já foram considerados pedófilos por muito menos).
Juro-te que tenho horas em que até posso dizer, sem mentir, que gosto de ti.

Esta hora, não é uma dessas.

Acho um abuso o que fazes. E até acredito que deve ser frustrante ninguem se lembrar de ti o resto do ano. Mas é engraçado que sou capaz de saber o que sentes. É que há pessoal que passa por mim na rua todo o santo ano e só agora me dirigem a palavra. E adivinha para dizer o quê? Feliz Natal! Chega a ser ridicula esta treta de tempo de paz e de amor, que eu, não fossem as luzinhas penduradas nas avenidas, árvores de jardins iluminadas e bonecos de imitação barata dos chineses ou loja dos 300, de pais- natal a teimarem em trepar por chaminés, nem sequer lembrava. Ou pior que isso, fazem de conta que és tu (os tais bonecos de plástico) a trepar varandas, que ainda é um cenário mais triste, fruto da época moderna. Não saberá esta gente que és gordo como um techugo? Como poderias tu trepar o que quer que fosse?

Bom... apesar desse discurso de tempo de paz, de amor ( e de caridade! que quase todos se lembram de dar qualquer coisita ao ceguinho que pede esmola todo o ano, como se só agora ele precisasse de comer), eu cá, continuo com vontade de esmurrar as fuças a uns e outros que se armam aos cágados. E a umas e outras tambem... que eu cá não vou nessa treta de não bater em mulheres. Mereçam elas a ver se não lhes vou às trombas! Era o que me faltava....
Mas eu não sou violenta. Sorte a minha senão bem que me enchiam de porrada. Talvez, com sorte, ainda desse um pontapé ou uma estaladita.

Ouvi dizer que os teus duendes afinal são doentes. Só assim se explica as horas extras (que duvido serem pagas ou compensadas) que os pobres desgraçados fazem.
Levar presentes a todas as crianças do mundo??? Ha Ha Ha (não, não digo Ho Ho HO)... não me faças rir.
E as renas? Tadinhas.... voam? heheheheheheh... pois sim. Deve ser da fome que as deixas passar o ano inteiro. Com certeza lá as enganas com um petisco, calculo. Qualquer coisa como: prometo que este ano é o ultimo, que vos vou tirar as algemas e libertar mas antes ainda vos dou um manjar de renas.
E elas, trengas, lá vão enganadas, a voar. (eheheheh... a voar! heeheheheheheh)
Tenho pena, sabes? Do Rodolfo, por quem tenho um carinho especial. E por vezes até custa acreditar... é que nem parece dele.


Mas é claro, como deves ter reparado, este ano, não me candidatei a Mãe- Natal. Fiquei a pensar (porque eu penso), não na alegria das tansinhas que acreditam em ti, mas na desilusão daquelas que já têm em ti pouca esperança. Não era justo. Creio que não seria capaz. Desisti... és com certeza a personagem certa para continuares a enganá-las. E a ajudares os pais a mentir-lhes com a treta do: "porta-te bem senão o Pai Natal não traz presentes"... blá blá blá...
Mas é melhor prevenir... porque já se vê por aí muita mãe natal. Ainda perdes o trono.

Eu, cá vou brincando contigo... porque como já te disse, até tenho horas em que te acho graça.
Este ano, só queria que fosses ao oftalmologista. E acrescento que a dieta não te faria mal nenhum. A idade avança, é preciso ter certos cuidados, sabes como é...
Mas ires ao oftalmologista, era boa ideia, sabes? Uma consulta de rotina, só para ver se ele te troca as lentes dos óculos. Para veres, sabes? Para veres bem os numeros que eu joguei no Euromilhões e dares uma mãozinha.
Garanto-te que passo a fazer como tu: Não faço um cu o ano inteiro, deixo lugar vago para alguem que precise de um ordenadito e horas de trabalho que nunca mais chegam ao fim. Trabalhar? O que é isso??? Que trabalhe o diabo que tem as unhas compridas.
E se fico excêntrica, sou bem capaz de alugar umas renas voadoras e dar a volta ao mundo numa só noite.
Quem sabe te faça uma visita ao Polo Norte? (No Verão claro... em que estás a coçar a micose. Ah e porque eu até sou capaz de me fazer de parvinha (que por vezes parece que o dinheiro tolda a inteligência ao pessoal) e dizer-te que faz muito calor por aí, nessa altura do ano).

E fico por aqui porque bem sabes que não gosto de te ofender, de dizer que és um charlatão, um filho que nem tem mãe e que continuo a achar que essas botas e esse fato te dão um ar de apaneleirado. Como não te digo estas coisas porque não gosto de te magoar, não as digo e fico-me por aqui.

Não te esqueças do meu pedido. Simples, como vês.
Vá lá... não custa nada. E é Natal.

publicado às 21:55

Só hoje...

Confessado por Mulherde30, em 11.12.07

Há quanto tempo prendes na voz as palavras?
Há quanto tempo sentes aí por dentro a vontade a rebentar-te as paredes do peito e mesmo assim não lhe telefonas?
Há quanto tempo, pensa bem, que lhe queres escrever, que lhe queres falar, que queres sair apenas para tomar um café e te falha a coragem?


O tempo passa, a vida adia-se...


Atreve-te... convida.

Todos nós, em qualquer altura precisamos de ter perto alguem que nos quer bem, alguem a quem queremos bem. Para estar perto. Porque queremos, porque precisamos. Apenas.
Falar de coisas banais. Falar de outras que nos fazem rir. Ser feliz, fazer alguem feliz.
O amor tem o poder do sorriso... e há tantas formas de amor!

Nem sempre é fácil deixar sair de nós as palavras. Dizer as coisas simples e mais dificeis.


Vá lá, só hoje. Diz-lhe: "preciso de ti".
Não é tão dificil assim...



E se a coragem te fizer destruir as barreiras, vai. E quando voltares, depois conta-me. Fala-me dessa sensação de ultrapassar os muros que criaste sem razão em torno de ti...

publicado às 16:29

Bom final de semana...

Confessado por Mulherde30, em 07.12.07

3872697.jpg
Fotografia: ?


publicado às 19:51

T2

Confessado por Mulherde30, em 06.12.07

Estou bem disposta. Dirão uns que será por causa do calor abrasador que se faz sentir, e outros que é apenas porque o gajo voltou a ir para longe e a deixar-me assim, ao abandono. heheeheh... nada disso.

Mas vamos ao que interessa...
Já percebi que sozinha, vai ser dificil.
E se a época é de Natal, formulo o meu pedido àqueles que dizem que tal, não sabem o que oferecer. Esqueçam lá os livros e perfumes e tralha que nem sei para que serve. Vejam se este ano não se esquecem que eu NÃO gosto de Mon Cherri, nem sequer de Ferrero Rocher. E por isso, se se esquecerem, por favor, evitem pelo menos as caixinhas larocas onde existem essas duas variedades! É que é obra!

Vamos lá é a oferecer aqui à gaja, uma coisa útil, prática e desejada.
Deixo uma ideia.... Que tal um T2? Que me dizem, hã?

heheheeheh



E ainda por cima, acho um piadão à musica.
Vamos lá, pessoal. Seja por uma casa, por um carro, por viagens, por um filho, por trabalho ou por qualquer coisa que sintam valer a pena, toca de virar a vida de pernas para o ar.
É que o Pai Natal até pode existir (pois sim...heheheeheheheheh), mas com certeza não faz milagres...

publicado às 14:35


O que queres saber?

foto do autor


Pesquisar

  Pesquisar no Blog


Velhas confissões

  1. 2017
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2016
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2015
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2014
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2013
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2012
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2011
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D
  92. 2010
  93. J
  94. F
  95. M
  96. A
  97. M
  98. J
  99. J
  100. A
  101. S
  102. O
  103. N
  104. D
  105. 2009
  106. J
  107. F
  108. M
  109. A
  110. M
  111. J
  112. J
  113. A
  114. S
  115. O
  116. N
  117. D
  118. 2008
  119. J
  120. F
  121. M
  122. A
  123. M
  124. J
  125. J
  126. A
  127. S
  128. O
  129. N
  130. D
  131. 2007
  132. J
  133. F
  134. M
  135. A
  136. M
  137. J
  138. J
  139. A
  140. S
  141. O
  142. N
  143. D
  144. 2006
  145. J
  146. F
  147. M
  148. A
  149. M
  150. J
  151. J
  152. A
  153. S
  154. O
  155. N
  156. D
  157. 2005
  158. J
  159. F
  160. M
  161. A
  162. M
  163. J
  164. J
  165. A
  166. S
  167. O
  168. N
  169. D
  170. 2004
  171. J
  172. F
  173. M
  174. A
  175. M
  176. J
  177. J
  178. A
  179. S
  180. O
  181. N
  182. D