Saltar para: Posts [1], Pesquisa e Arquivos [2]



Se eu calar a voz...

Confessado por Mulherde30, em 15.03.08

igor coelho.jpg
Fotografia: Igor Coelho


Tenho horas em que não te falo. Não é porque esteja triste contigo. É apenas porque não tenho nada a dizer ou simplesmente tenho mas não quero dizer nada.
E se estou quieta, não fiques a pensar no porquê ou a sentires-te incomodado com a minha quase não presença.
Não questiones o que sinto apenas porque a minha voz se cala, ou o meu corpo fica estendido sem se mexer.


Nem sempre me é fácil. Os dias nem sempre me trazem um fardo leve. Se ficar assim, quieta, vou para longe. Imagino tudo igual mas de forma diferente. Eu sei, não é fácil perceber...
Preciso, sabes? Deixar a imaginação voar e fugir um pouco da realidade, escutar o que eu digo cá dentro, no fundo onde faz eco. Fingir que. faz de conta que.

Deixa-me estar quieta. Dá-me a mão, fica assim, pertinho de mim sem ser preciso mais nada. Eu sei, são só duas mãos entrelaçadas. Mas são muito. E outras horas há em que são tudo.
Ou abraça-me para que cá por dentro se renove a esperança de que algumas histórias acabam bem, mesmo na vida real. Deixa que os braços se entrelacem em abraços apertados.

É que sabes? Tenho momentos em que sou muitas. Carrego a criança que um dia fui, preciso viver como a mulher que hoje sou e tenho o espirito da idosa que um dia serei.
Não me leves a mal.
A vida nunca é fácil.

publicado às 15:07

Essas mãos...

Confessado por Mulherde30, em 04.03.08

FILIPE PEREIRE.jpg
Fotografia: Filipe Pereira


São as mãos, sabes? Essas que me tocam e arrepiam a pele. Essas que me apertam e me provocam.
Essas mãos que tacteiam o corpo quando nos tornamos num só. Que despertam o desejo urgente. Que me apertam a cintura e me puxam para ti, desenfreadas tantas vezes.
Essas mãos que se entrelaçam.
Essas mãos que deslizam nos cabelos desalinhados, no rosto, nos lábios.
Essas mãos que descobrem o corpo, que despem as roupas, que chamam por mim.
O toque das tuas mãos...
O toque das tuas mãos é um sentido. E um só, desperta cinco em mim.

Essas mãos.
As tuas mãos.

Essas mãos que por baixo dos lençóis, procuram as minhas, docemente.

publicado às 18:13


O que queres saber?

foto do autor


Pesquisar

  Pesquisar no Blog


Velhas confissões

  1. 2017
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2016
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2015
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2014
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2013
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2012
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2011
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D
  92. 2010
  93. J
  94. F
  95. M
  96. A
  97. M
  98. J
  99. J
  100. A
  101. S
  102. O
  103. N
  104. D
  105. 2009
  106. J
  107. F
  108. M
  109. A
  110. M
  111. J
  112. J
  113. A
  114. S
  115. O
  116. N
  117. D
  118. 2008
  119. J
  120. F
  121. M
  122. A
  123. M
  124. J
  125. J
  126. A
  127. S
  128. O
  129. N
  130. D
  131. 2007
  132. J
  133. F
  134. M
  135. A
  136. M
  137. J
  138. J
  139. A
  140. S
  141. O
  142. N
  143. D
  144. 2006
  145. J
  146. F
  147. M
  148. A
  149. M
  150. J
  151. J
  152. A
  153. S
  154. O
  155. N
  156. D
  157. 2005
  158. J
  159. F
  160. M
  161. A
  162. M
  163. J
  164. J
  165. A
  166. S
  167. O
  168. N
  169. D
  170. 2004
  171. J
  172. F
  173. M
  174. A
  175. M
  176. J
  177. J
  178. A
  179. S
  180. O
  181. N
  182. D