Saltar para: Posts [1], Pesquisa e Arquivos [2]



Repetidamente...

Confessado por Mulherde30, em 30.04.08

Tu ouves mas não sabes...


Não sabes o que é gritar sem ninguem te ouvir. Quando te nasce por dentro a revolta que te mói devagar até te amarrar como ferros de fogo.
Quando não pedes uma segunda oportunidade, quando apenas queres poder viver esta que já tens e o mundo te vira as costas.
Quando já escolheste e não te deixam seguir caminho.
Quando todos os dias são iguais e te sentes, repetidamente a cometer um erro igual ao de ontem e tão parecido ao que vais cometer amanhã.
Quando cometeram injustiças contigo e agora o injusto és tu.
Nesa luta que se trava no teu peito, enquanto és presa ou depois predador, quando ganhas ou és perdedor. E a vida inteira a chamar por ti e toda ela contra ti.

E a perceberes qual foi o momento em que fizeste tudo errado, quando desesperadamente querias fazer o certo...

E envelheces assim. Nessa luta ainda e sempre dentro de ti. Luta dos espiritos rebeldes sem perceberes que toda a vida se resume aos erros repetidos que cometemos. Aqueles com que aprendemos e os outros. Aos momentos em que rimos dos erros ou chorámos por eles.
Os que se transformaram em coisas boas e os que nos deixaram as feridas no peito.

Mas no fim, não são sequer os erros que cometeste que importam. Mas sim tudo o que fizeste depois disso. Porque não deixaste de lutar, nem contra ti nem contra ao mundo. Mesmo quando te revoltaste contra a vida e lhe respondes-te: fo**-te. Como se fosses desistir...

Pelo amor. Amor à vida. Por esse amor que carregas nesse coração enorme que talvez te transborde do peito. Pela coragem. Por saberes que inevitavelmente deixar de errar é perder todo o sentido que a vida incerta pode conter.


Como confissão: nem te dês ao trabalho de perceber o que te disse. Nesta confusão em que hoje estou cá por dentro, nem eu consigo entender-me.

publicado às 19:08

Rasgos de amor...

Confessado por Mulherde30, em 21.04.08

176547.jpg


- Rasga-me a roupa.


_________________»silêncio«________________


- Prefiro rasgar-te a pele para te chegar à alma...

publicado às 15:09

Leve beijo triste...

Confessado por Mulherde30, em 10.04.08


A música preenche o silêncio.
E sabe tão bem, do nada, preenchê-lo assim.
Deixo-me levar… e se fechar os olhos, quase sinto na pele esse leve beijo. Mesmo que triste.

E de repente alguém que do nada, me dá a mão e me embala docemente a alma.
Alguém que sem saber me faz recuar no tempo. Voltar a uma época muito mais despreocupada. A uma época em que me via no topo a ver o meu pequeno mundo dormir.

Como se do nada, abrisse o baú de memórias, escondido por um véu lilás e descesse sobre mim, manso e macio roçando delicadamente a pele da saudade, como anjo.

E ouvir uma música que um dia sentia a embalar o meu destino como se tivesse dedos finos. Quando ainda não sabia que não existia destino. Ou que se existe, melhor não pensar para nunca deixar de lutar.
Re-pensar todas as voltas que dei sem nunca sair do lugar. Re-sentir todas as coisas que de grandes, não cabem em palavras. Re-viver tudo o que houve de mais fundo.

Viver de novo, por instantes, essa vida que vivi e sentir todas as mudanças que sofreu. E que sofri.

Ouvi-la de novo, tranquilamente, renovada. A música e eu...

Sabe tão bem...

publicado às 20:28


O que queres saber?

foto do autor


Pesquisar

  Pesquisar no Blog


Velhas confissões

  1. 2017
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2016
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2015
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2014
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2013
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2012
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2011
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D
  92. 2010
  93. J
  94. F
  95. M
  96. A
  97. M
  98. J
  99. J
  100. A
  101. S
  102. O
  103. N
  104. D
  105. 2009
  106. J
  107. F
  108. M
  109. A
  110. M
  111. J
  112. J
  113. A
  114. S
  115. O
  116. N
  117. D
  118. 2008
  119. J
  120. F
  121. M
  122. A
  123. M
  124. J
  125. J
  126. A
  127. S
  128. O
  129. N
  130. D
  131. 2007
  132. J
  133. F
  134. M
  135. A
  136. M
  137. J
  138. J
  139. A
  140. S
  141. O
  142. N
  143. D
  144. 2006
  145. J
  146. F
  147. M
  148. A
  149. M
  150. J
  151. J
  152. A
  153. S
  154. O
  155. N
  156. D
  157. 2005
  158. J
  159. F
  160. M
  161. A
  162. M
  163. J
  164. J
  165. A
  166. S
  167. O
  168. N
  169. D
  170. 2004
  171. J
  172. F
  173. M
  174. A
  175. M
  176. J
  177. J
  178. A
  179. S
  180. O
  181. N
  182. D