Saltar para: Posts [1], Pesquisa e Arquivos [2]



Re- começo...

Confessado por Mulherde30, em 25.08.11


Terminar nunca será chegar ao fim. Ou o fim nunca será terminar. Como queiras.
Chegar no muro é sinal que depois dele há um caminho a descobrir. Que há um novo rumo, um começo.
Re-começo.

Depois de todos estes anos, este meu cantinho, outrora páginas em branco, tambem termina.
Inevitável um fim.
Foram sete anos. Quando ainda não tinha trinta e confessar-me era a melhor forma de me libertar dos fantasmas.

Chegou a hora. E sabes?, vou feliz.
Mas não podia deixar de te dizer até já. A ti, amigo sem rosto, das sombras. Que estiveste aí naquelas horas boas e nas outras. Cresci e aprendi contigo tambem.
Conheci assim quem tivesse acrescentado algo de bom à minha vida e outros que nem por isso.

Não posso ir sem te dizer obrigada e sem te dizer que me fizeste sentir cumprida.
Em cada mail recebido, em todo o carinho que deste, em cada ajuda que me pediste.
Sei que hoje, ao ir, vou maior. Vou mais perto daquilo que sempre quis ser. Talvez porque deixei aqui, através da partilha, tudo aquilo que sou.
E ao ir, vê tu, não vou deixar de estar aqui.

Vou recomeçar. Escrever num sitio qualquer sobre este mundo que estou a descobrir e que, confesso, me causa medo de não desempenhar o papel de mãe da melhor maneira. Daqui a nada vou ter o milagre da vida, enorme e tão pequenino, no meu regaço.

Se algum dia pensei que a vida seguisse este rumo? Não.
É por isso que é tão bom viver. A vida surpreende, reserva coisas boas, coloca-nos caminhos e no caminho de alguem.
De alguem que pode, realmente, fazer a diferença por ser diferente.

Não desistas. Olha para mim. Ainda te lembras do meu ontem? Afinal, nada é tão ruim assim. Nenhum fardo pode ser demasiado pesado enquanto estivermos vivos. Acredita. Se acreditares o teu coração estará aberto as outros, àqueles que te rodeiam e que podem, sem tu saberes, valer a pena.

Vou só ali viver uma nova vida, num papel que ainda não conheço. Vou só ali ser feliz um bocadinho e volto já.
A ti, de coração, obrigada.

publicado às 09:16


O que queres saber?

foto do autor


Pesquisar

  Pesquisar no Blog


Velhas confissões

  1. 2017
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2016
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2015
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2014
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2013
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2012
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2011
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D
  92. 2010
  93. J
  94. F
  95. M
  96. A
  97. M
  98. J
  99. J
  100. A
  101. S
  102. O
  103. N
  104. D
  105. 2009
  106. J
  107. F
  108. M
  109. A
  110. M
  111. J
  112. J
  113. A
  114. S
  115. O
  116. N
  117. D
  118. 2008
  119. J
  120. F
  121. M
  122. A
  123. M
  124. J
  125. J
  126. A
  127. S
  128. O
  129. N
  130. D
  131. 2007
  132. J
  133. F
  134. M
  135. A
  136. M
  137. J
  138. J
  139. A
  140. S
  141. O
  142. N
  143. D
  144. 2006
  145. J
  146. F
  147. M
  148. A
  149. M
  150. J
  151. J
  152. A
  153. S
  154. O
  155. N
  156. D
  157. 2005
  158. J
  159. F
  160. M
  161. A
  162. M
  163. J
  164. J
  165. A
  166. S
  167. O
  168. N
  169. D
  170. 2004
  171. J
  172. F
  173. M
  174. A
  175. M
  176. J
  177. J
  178. A
  179. S
  180. O
  181. N
  182. D