Saltar para: Posts [1], Pesquisa e Arquivos [2]



Memórias...

Confessado por Mulherde30, em 10.03.17

memories.jpg

Do nada vem uma espécie de memórias de nevoeiro. Daquelas que na altura nem foram assim tão boas mas até essas te deixam saudades.

Tudo podia ter sido diferente. Inevitável é desacreditares um pouco mais no mundo, nas palavras, nas pessoas.

Se calhar, bastava uma oportunidade que não veio, uma palavra que não foi dita e nem ouvida, um futuro que não aconteceu.

Vidas juntas numa vida que podia ter sido e não foi.

Há horas em que custa menos. Em que aceitas, te resignas, para conseguires abrir o coração aos dias que estão por vir. 

Noutras horas odeias. Odeias o mundo e odeias-te a ti por teres, uma vez mais acreditado. Teres escolhido e errado outra vez.

Acreditaste que podias acreditar. Confiaste que desta vez seria diferente. Mas não foi.

Ouve-te.

Essas lágrimas deixarão de cair.

Os teus olhos deixarão de pertencer a quem não os quer.

O teu coração um dia será livre.

Aquieta-te. Tudo vai correr bem.

E sabes?, não estás sozinha.

 

publicado às 20:08

Coragem.

Confessado por Mulherde30, em 07.03.17

16831065_1354302301296834_819637827679510551_n.jpg

 

publicado às 21:51

Recomeços.

Confessado por Mulherde30, em 05.03.17

 

1421641698283.jpg

 

"Talvez um dia percebas que não me perdeste, apenas me deixaste ir.

Talvez um dia entendas que a minha aparente cobardia, não foi nada mais do que o fruto da tua desistência.

Talvez um dia descubras que nem sempre estiveste certo.

Talvez um dia compreendas que errar também faz parte.

Ou então…

Talvez um dia eu perceba que não havia nada a perder…"

 

Um dia, se doer, será baixinho. Já não restará nada. Nem as coisas boas, nem as coisas más. Nem mágoa, nem dores, nem sofrimento.

E nascerão coisas novas, melhores até.

Importante nem é deixar ir. É mesmo desapegar. Porque insistir quando já não se é amado, é mendigar amor.

E o amor, tu sabes... dá-se.

Talvez tenha lutado da pior forma, tentado da pior maneira. Foi como soube. Sou intensa sim. Expludo, sim. Porque me interesso e quero saber.

Porque a vida rege-se pelo amor ou por falta dele. Por amor ou por medo.

E eu escolho o amor. A coragem. A vontade. A vida.

E viver, tu sabes, não dói. O que me dói é toda a vida que não vivi.

E tenho pressa.

publicado às 14:07


O que queres saber?

foto do autor


Pesquisar

  Pesquisar no Blog


Velhas confissões

  1. 2017
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2016
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2015
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2014
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2013
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2012
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2011
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D
  92. 2010
  93. J
  94. F
  95. M
  96. A
  97. M
  98. J
  99. J
  100. A
  101. S
  102. O
  103. N
  104. D
  105. 2009
  106. J
  107. F
  108. M
  109. A
  110. M
  111. J
  112. J
  113. A
  114. S
  115. O
  116. N
  117. D
  118. 2008
  119. J
  120. F
  121. M
  122. A
  123. M
  124. J
  125. J
  126. A
  127. S
  128. O
  129. N
  130. D
  131. 2007
  132. J
  133. F
  134. M
  135. A
  136. M
  137. J
  138. J
  139. A
  140. S
  141. O
  142. N
  143. D
  144. 2006
  145. J
  146. F
  147. M
  148. A
  149. M
  150. J
  151. J
  152. A
  153. S
  154. O
  155. N
  156. D
  157. 2005
  158. J
  159. F
  160. M
  161. A
  162. M
  163. J
  164. J
  165. A
  166. S
  167. O
  168. N
  169. D
  170. 2004
  171. J
  172. F
  173. M
  174. A
  175. M
  176. J
  177. J
  178. A
  179. S
  180. O
  181. N
  182. D