Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]



Arrepio...

Confessado por Mulherde30, em 27.01.06

(Fotografia retirada por reclamação do seu autor (Alexandre Pontes). O mesmo, depois de a ter publicado no site Olhares, ficou ofendido por eu, Raquel, não lhe ter pedido autorização para a usar. Há espécies assim...)

Porque a noite chegou de mansinho, anunciada por um céu em tons laranjas, vermelhos e azuis... e lentamente, ficou a chamar o meu nome. Vezes sem fim, repetidamente, sem cansaço.
O meu nome nas luzes que reflectem no rio, nas pedras da calçada, nos olhares dos outros, nas estrelas, nos becos e nas ruas, na musica, no silencio, nas vozes dos bichos e dos anjos... em todos os lugares o meu nome.


Fecho os olhos, inspiro. Sorrio.
É hoje. É hora. É agora...

Vou sair por aí...e com estas mãos tocar o amor, num toque de pólen para depois lembrar.
Hoje eu vou deixar...
Deixar que a pele grite...
Deixar que a pele queime...
Deixar que a pele arrepie...

Que a alma vagueie, destemida, por entre todos os lugares.
Sorver a vida assim, numa taça de champanhe, na pressa de quem não quer acabar. Na lentidão de todos os sentidos, num torpor... com a precisão do tempo, nem antes nem depois.

Ser carne, alma, corpo, ser suor, tesão, paixão, sangue, ser coração acelerado, ser ponte, ser rio, ser mar... ser travo a saliva, desejo, ser vontade, ser alfa e ser ómega, ser jogo e jogar, ser dama e ser eu... ser tudo e ser nada. Dar tudo sem nada dar.
Sem nunca deixar de ser ser...


Hoje será assim.
Não foi ontem porque não era tempo, não será amanhã. Amanhã será tarde demais.
É neste instante, neste momento. Não pode ser doutra maneira.

Hoje quero que seja assim. Sentir o arrepio, o vazio, todas as galáxias em mim...
É noite lá fora... e eu vou deixar.
Deixar que a paixão entre devagar.
É que penso que está há tempo demais batendo à porta, baixinho....

publicado às 20:54


Confessionário

De Marco a 27.01.2006 às 21:05

abençoadas todas as mulheres que tem instinto de liberdade! abençoada sejas que sem saberes tens espirito que consegue vaguear sobre corações!

De lua cheia a 27.01.2006 às 22:23

por mais incrivel q seja a paixão, por mais q dê vontade de lhe abrir portas...por vezes ela vem queimar muito do q se conseguiu construir. até as palavras apaixonantes, como as tuas, queimam...

De Katia a 27.01.2006 às 23:19

Olá Rakel. A noite aqui junto ao canal de S.Roque está fria mas as tuas palavras transmitem o calor que eu gosto em ti. Gostei de ler, gostei de sentir, parabéns. 1Beijo.

De susana a 28.01.2006 às 10:09

:) hummmmm a noite promete....até me estou a arrepiar...

De ozzo a 28.01.2006 às 14:19

Timming timming ...há um tempo para tudo ... enquanto tu andavas a vaguear, andavam outras a dar... lol, agora é a tua vez ... daqui a uns tempos serão mais três, nunca se fixem em nada nem em ninguém...porque há sempre alguém que nos faz bem...

De karina oliveira a 29.01.2006 às 17:25

Espero que tenha corrido tudo bem. Ontem estive na tua terra, almocei no Glicíneas... Mas não deu para dizer nada porque fui numa missão familiar. Mas vou um dia voltar aí, para te conhecer. Não me esqueci de ti, isso podes acreditar. Estive na tua terra e lembrei-me de ti.
Beijos grandes (dps quero saber como foi a noite!) ehehehe

De Tool29 a 29.01.2006 às 21:24

Peço desculpa por estas palavras estarem em Inglês, mas hoje é o que sinto.
Every day I wake up
Lord, I try to face up
Try to make some sense out of misery
I just keep rollin'
Gotta keep rollin'
Somewhere out there, there's a life for me

'Cause, love keeps dragging me down
Twisting my head, pushing me round
Love keeps dragging me down
Twisting my head, pushing me round

Alone I can't face it
Lord, I try to fake it
Gotta get my ass back in gear
I just keep rollin'
Gotta keep rollin'
Rollin' my way outta here

'Cause, love keeps dragging me down
Twisting my head, pushing me round
Love keeps dragging me down
Twisting my head, pushing me round

I swear

I hold my head up
I hold my head up

I was happy, with my head in the clouds
I felt so strong and I felt so proud
'Cause I believed in everlasting love
The love of God and the Heavens above
'Cause, I just keep rollin'
Gotta keep rollin'
I just keep rollin'

'Cause, love keeps dragging me down
Twisting my head, pushing me round
Love keeps dragging me down
Twisting my head, pushing me round

Everyday I wake up
Lord, I try to face up
Try to make some sense out of misery
I'll just keep rollin'
Gotta keep rollin'
Rollin' to the praise of the Lord

I swear, love keeps dragging me down
Twisting my head, pushing me round
'Cause love keeps dragging me down
Twisting my head, pushing me round

De amanda a 30.01.2006 às 13:28

Só consigo gritar: Até qu'enfim que tens a porta aberta!!!!!

De mulherde30 a 30.01.2006 às 23:05

P/ MARCO: há quanto tempo não me diziam que me abençoavam...aqui entre nós, acho isso lindo. Daquelas atitudes que por sentirmos que são nobres nos comovem, sabes?...obrigada....b'jinhos

De mulherde30 a 30.01.2006 às 23:09

P/ LUA CHEIA: não quero que queimem, estas parvoices que sinto e que aqui escrevo...e sim, tens razão. A paixão, o amor, todos os sentimentos intensos, têm um outro lado. Mas sabes?, não vás por aí. Mesmo que a dor venha depois, vamos viver primeiro, mesmo que seja para depois nos arrependermos. É que inevitavelmente aprendemos e crescemos, transformamo-nos mas, acima de tudo, estivemos lá, escolhemos e decidimos. Nada melhor que sermos o autor da nossa história, mesmo que de quando em vez venha um filho da puta e nos estrague o cenário e o final...pouco importa. Escrevemos a nossa história, quantos o fazem??....b'jinhos

Diz lá


Pág. 1/2



O que queres saber?

foto do autor


Pesquisar

  Pesquisar no Blog

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.


Velhas confissões

  1. 2017
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2016
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2015
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2014
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2013
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2012
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2011
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D
  92. 2010
  93. J
  94. F
  95. M
  96. A
  97. M
  98. J
  99. J
  100. A
  101. S
  102. O
  103. N
  104. D
  105. 2009
  106. J
  107. F
  108. M
  109. A
  110. M
  111. J
  112. J
  113. A
  114. S
  115. O
  116. N
  117. D
  118. 2008
  119. J
  120. F
  121. M
  122. A
  123. M
  124. J
  125. J
  126. A
  127. S
  128. O
  129. N
  130. D
  131. 2007
  132. J
  133. F
  134. M
  135. A
  136. M
  137. J
  138. J
  139. A
  140. S
  141. O
  142. N
  143. D
  144. 2006
  145. J
  146. F
  147. M
  148. A
  149. M
  150. J
  151. J
  152. A
  153. S
  154. O
  155. N
  156. D
  157. 2005
  158. J
  159. F
  160. M
  161. A
  162. M
  163. J
  164. J
  165. A
  166. S
  167. O
  168. N
  169. D
  170. 2004
  171. J
  172. F
  173. M
  174. A
  175. M
  176. J
  177. J
  178. A
  179. S
  180. O
  181. N
  182. D