Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]



Desta margem...

Confessado por Mulherde30, em 29.10.06

fim de tarde.JPG
Fotografia: Raquel

Hoje, com o final do dia, chegou tambem a vontade de me perder por aí. Perder-me em ti para que, quem sabe assim, me encontrasses. Sabes que tenho em mim esta necessidade de me perder sempre que quero ser encontrada?
Veio de mansinho aquela vontade de um aconchego, de um regaço, de um abraço.
Quisera eu que soubesses que esperei por ti... que soubesses que hoje já só esperava ouvir-te chamar o meu nome. Hoje, que seria capaz de soltar todas as amarras e partir sem olhar para trás. Chamasses-me tu...
Quisera eu que antes de ires embora me tivesses dito adeus, para que o meu coração tontinho não gritasse o teu nome pelas ruas, não andasse desalmado procurando, lá fora e por dentro de mim. Não andasse por aí perdido, desnorteado, gritando sem se cansar por ti.


Há tantos anos que não vinha a este lugar... e a neblina que já me parecia o nevoeiro espesso que se criou entre nós, onde já não consigo imaginar-te o cheiro, o sabor, onde já nem sequer sei de ti.... e eu ali, em silêncio, com o coração descompassado querendo apenas ouvir o meu nome colado à tua voz, desejando apenas o teu corpo espalmado no meu, de olhar perdido a pensar em ti, ouvindo uma musica que me fez deslizar uma lágrima ainda teimosa, e a ver o rio à minha frente, correndo devagar...

"Desta margem, d'onde o céu se abre largo, em arco sobre o rio
A esta hora em que o tempo hesita e pára deixando-se ficar
A esta hora tão singular, de mágicos torpores
Estendo os olhos, bebo aos meus amores
E deixo-me levar...

Deixo-me ir à flor das águas, assim como quem vai
Tão tranquilo, sem destino, enquanto a noite cai
Como quem sem outro rumo ou direção
Se deixasse assim levar pelo coração...

Vai de viagem, ninguem sabe p'ra onde vai
Vai sem bagagem, nem direção
Sai sem destino quando a noite cai
Sobre esta margem do coração...

A esta hora, estranha hora, em que tudo pára
Só minh'alma teima e voa do meu peito para fora
Deixo-a ir na maré de outras fantasias
Já se perde na espuma de outros dias, noutro lugar..."
Paulo Gonzo (a favorita)

publicado às 21:06


Confessionário

De Rui a 29.10.2006 às 21:27

Acho que compreendo o que sentes. Já estive assim. Hoje em dia gosto de pensar que já deixei isso tudo para trás, que sou indifrente, mas não sou. Ás vezes acho que bastava um estalar de dedos para eu me perder também. Sou um fraco, eu sei!

De bruno a 29.10.2006 às 21:32

Por vezes sentimos essas necessidades de ver alguem que já "foi nosso" e hoje já não faz parte da nossa vida...Sei bem o que falas, por vezes também sinto o mesmo...Ainda ontem dei por mim a passear no "Nosso Forum" a olhar para as lojas a ver se encontrava alguem que foi especial para mim... Beijinho Grande ahhh é verdade EU VOU!!!E TU?

De broken a 30.10.2006 às 10:54

Por mais que tentemos esquecer, por mais que tudo esteja já quase apagado, existe sempre um lugar, uma música, uma frase, que nos faz recordar com saudade alguém que no passado nos marcou.

É bom olhar para a frente sabendo que o passado é feito de recordações, embora muitas vezes possa doer.

Jinhos

De Passo a 30.10.2006 às 14:07

:) ele ha dias assim em q a nostalgia bate mais forte :) e deixamo-nos ficar assim sonhadores a pensar nos dias bons e ha espera de dias bem melhores :)) Beijo doce

De ernesto a 30.10.2006 às 16:59

Boazona, em tempos escrevi-te algo deste álbum do Paulo Gonzo, podes consultar no teu blog em http://oldblogs.sapo.pt/comentar?entry_id=1023163 (http://oldblogs.sapo.pt/comentar?entry_id=1023163) como não conhecias a musica, agora digo-te que a podes ouvir nesse mesmo álbum que contem esta que aqui escreves. Sereia, Sereia, como vez, temos muitos gostos em comum, estamos perto um do outro e não nos conseguimos ver. Para um post como este que aqui escreveste, nada melhor que esta música nas margens de um rio o qual não consigo identificar, talvez a neblina e a mudança da hora estejam na origem da minha falta de concentração. Todo o cenário está fantástico, um bom enquadramento, desde o texto á foto passando tela musica, á neblina o reflexo de uma pequena casa, parabéns. Uma beijoca sem açúcar.

De http://shakermaker.blogs.sapo.pt a 30.10.2006 às 21:28

Ora viva Cara Raquel...

Posso até perguntar-me o que fazer com o seu blog, em que categoria arrumá-lo, ou porventura que tipo de comentário lhe deva deixar... Contudo, nada disso é importante ou pelo menos não tão relevante como o seu blog permanecer nos meus links pessoais. Isso sim, é deveras importante pois dessa forma posso visitá-la como agora o estou a fazer. Sabe, até um fulano como eu tem vontade ler palavras escritas, todas, à flor da pele. Tem graça, saciei a vontade. Sendo assim, volto noutro dia com a mesma disposição.

Um abraço...
SHAKERMAKER

De mafalda a 30.10.2006 às 23:44

Estados de alma fantásticos.. não te lia há já alguns dias.. Estás bem.. `tá-se bem.. :o) 1 xi apertado para ti Rakel

De Luar a 02.12.2006 às 18:27

esta tua foto é uma beleza pena viveres distante senão tinha uma coisa gira para te propor...
de qq modo manda e-mail e eu conto-te!

De mulherde30 a 07.12.2006 às 19:58

P/ RUI: e quantas vezes, só queriamos que alguem nos estalasse os dedos? Mas vamos passando pela vida fazendo de conta que não sentimos falta...b'jinhos

De mulherde30 a 07.12.2006 às 20:00

P/ BRUNO:... ou de ver alguem que nunca o foi!...eu cá já fui e já vim!...b'jinho

Diz lá


Pág. 1/2



O que queres saber?

foto do autor


Pesquisar

  Pesquisar no Blog

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.


Velhas confissões

  1. 2017
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2016
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2015
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2014
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2013
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2012
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2011
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D
  92. 2010
  93. J
  94. F
  95. M
  96. A
  97. M
  98. J
  99. J
  100. A
  101. S
  102. O
  103. N
  104. D
  105. 2009
  106. J
  107. F
  108. M
  109. A
  110. M
  111. J
  112. J
  113. A
  114. S
  115. O
  116. N
  117. D
  118. 2008
  119. J
  120. F
  121. M
  122. A
  123. M
  124. J
  125. J
  126. A
  127. S
  128. O
  129. N
  130. D
  131. 2007
  132. J
  133. F
  134. M
  135. A
  136. M
  137. J
  138. J
  139. A
  140. S
  141. O
  142. N
  143. D
  144. 2006
  145. J
  146. F
  147. M
  148. A
  149. M
  150. J
  151. J
  152. A
  153. S
  154. O
  155. N
  156. D
  157. 2005
  158. J
  159. F
  160. M
  161. A
  162. M
  163. J
  164. J
  165. A
  166. S
  167. O
  168. N
  169. D
  170. 2004
  171. J
  172. F
  173. M
  174. A
  175. M
  176. J
  177. J
  178. A
  179. S
  180. O
  181. N
  182. D