Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]



Esperas inuteis...

Confessado por Mulherde30, em 04.01.06

sweet charade.jpg
Fotografia: sweetcharade

Um dia disseste que vinhas. Eu acreditei.
Um dia disseste que vinhas. Eu esperei.


Um dia, há muito tempo, num adeus sofrido, disse-te que te ia sentir a falta. Disseste que não. Mas sabias que sim.
Quis saber se seríamos amigos de verdade para sempre. Disseste que sim. Mas sabias que não.

Um dia....ainda no tempo dos segredos, quando até as esperas faziam sentido.

E eu esperei.
Que viesses.

Contei os segundos que se tornaram minutos, que galgaram o tempo e se transformaram em horas. Horas moles, como todas as de quem espera. Como se o tempo corresse tão devagar para nós, que esperamos.
As horas viraram dias...e eu nem reparava que a Primavera já tinha iniciado a sua transformação. Distraida por esperar por ti.
Ou esperava por nós. Nós que nunca o fomos e eu que só queria sermos capazes de sermos nós.

E a Primavera tornou-se Verão. E os dias viraram longos e as noites que nunca mais terminaram. Sempre à espera.


Já não havia pôr do sol, nem bosques encantados, nem vales, nem montanhas, nem principes... já não haviam palavras nem letras nem poemas. Já não havia uma chuva miudinha... já não havia um farol nem ondas no mar.
Tudo mudou enquanto eu remoía em mim um sentimento, devagarinho.

Fiz tudo errado.


Tive coragem. Liguei.
Tu não vieste. Nem nesse dia, nem nunca mais...
E eu acreditava que um dia...um dia...


Hoje já não acredito. Não posso. Não consigo.
As palavras, por si só, de nada valem.... e eu queria tanto acreditar outra vez!
Como quis acreditar um dia, em ti. E nessa busca para te acreditar, passou a Primavera...

E eu à tua espera... quando tu já eras ausência.
Esperando que fosses embora sem partires, que te guardasse para sempre em mim. Já sem doeres.


Um dia que sem nada ter, te quis.
Faz um dia uma eternidade...
Um dia que me perdi algures em mim.


E mesmo assim perguntei:
- gostas de mim?


Disseste que sim.
Hoje eu sei que não...

publicado às 23:57


Confessionário

De bcool a 05.01.2006 às 00:10

pois

De bcool a 05.01.2006 às 00:11

bjinhos

De leelah a 05.01.2006 às 01:11

ninguém tem o direito de fazer alguém esperar indeterminadamente e a espera deve provocar uma dor indescritivel. sabes sempre pegar nos pontos chave...

De esplanar a 05.01.2006 às 08:56

Mesmo quando nos parecem inúteis, as esperas servem sempre para alguma coisa... muitas vezes é nessas "esperas inúteis" que falas que se dão os processos mentais mais importantes das nossas vidas.
Parece-me que é um desses casos esta tua "espera inútil".

De Sergio a 05.01.2006 às 15:02

Pois é, é o que dá esperar por quem não nos merece nem tão pouco a recordação que pudemos ter dos tempos em que tudo é um sonho cor de rosa, onde tudo é perfeito mas a vida é assim e talvez te reserve um destino bem melhor do esperares por quem não merece.

Fica bem
Bjoca

De paulo a 05.01.2006 às 15:57

Olá Raquel, já não é a primeira vez que elogio a tua maneira , o teu jeito de escrever, a forma a colocação das palavras é qualquer coisa de especial, por isso gostava que me desses autorização para publicar num jornal publicitário que estou a criar, se achares que não, - mesmo assim obrigado por escreveres tão bem e o mostrares a quem quiser ler. Diz qualquer coisa. chau.

De ofyt a 05.01.2006 às 18:09

esperar, acreditar...acho q o fazemos enquanto temos esperança, apesar dos sinais que teimamos em nao ver.Quando se tem mesmo que cortar, doí muito,mas...temos que pensar que irá ser melhor.Sós ou acompanhados?- importante é voltar a gostarmos de nós e admirar o dia a dia!O arco iris anda aí:-)

De Passo a 05.01.2006 às 21:14

:) as vezes esperamos eternamente pelo q nc esteve e pelo q nc vira ... bjs

De ozzo a 05.01.2006 às 22:31

Vá diz lá a verdade, o que foi que tu fizestes para ele se ter ido embora lol...sabes o casamento mata o amor, ja kalil gibran diz para crescerem um pouco separados, no outro dia recebi um mail que dizia o porquê de romeu e julieta serem icons do amor... porque n conviveram o dia a dia ...as rotinas, os problemas, o desgaste natural...é preciso muita criatividade para se reinventar a relação todos os dias, assim como se foi embora criou um MITO, e os mitos quase sempre tem pés de barro... pior n dás valor a quem está ao pé de ti, seja quem for... n axas platónico demais fofa? isso é para adolescentes borbulhentos beijocas psicadélicas lol

De FlashGordon a 06.01.2006 às 13:47

Parabéns! Gostei muito do blog. Ah! Bom Ano de 2006

Diz lá


Pág. 1/8



O que queres saber?

foto do autor


Pesquisar

  Pesquisar no Blog

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.


Velhas confissões

  1. 2017
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2016
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2015
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2014
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2013
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2012
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2011
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D
  92. 2010
  93. J
  94. F
  95. M
  96. A
  97. M
  98. J
  99. J
  100. A
  101. S
  102. O
  103. N
  104. D
  105. 2009
  106. J
  107. F
  108. M
  109. A
  110. M
  111. J
  112. J
  113. A
  114. S
  115. O
  116. N
  117. D
  118. 2008
  119. J
  120. F
  121. M
  122. A
  123. M
  124. J
  125. J
  126. A
  127. S
  128. O
  129. N
  130. D
  131. 2007
  132. J
  133. F
  134. M
  135. A
  136. M
  137. J
  138. J
  139. A
  140. S
  141. O
  142. N
  143. D
  144. 2006
  145. J
  146. F
  147. M
  148. A
  149. M
  150. J
  151. J
  152. A
  153. S
  154. O
  155. N
  156. D
  157. 2005
  158. J
  159. F
  160. M
  161. A
  162. M
  163. J
  164. J
  165. A
  166. S
  167. O
  168. N
  169. D
  170. 2004
  171. J
  172. F
  173. M
  174. A
  175. M
  176. J
  177. J
  178. A
  179. S
  180. O
  181. N
  182. D