Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]



Na tua ausência...

Confessado por Mulherde30, em 12.08.07

P6220010.JPG
Fotografia: moi même

Eu sei que precisas ir. Sei que para quem espera, um segundo transforma-se numa eternidade.
E nessa eternidade vou esperar por ti.

Sei que vais conquistar um lugar que há muito esperavas. E fico feliz por ti. Na mesma medida que fico triste por mim. Porque não vou ter-te aqui a encostares o teu cporpo ao meu, entrelaçados na hora de dormir. Não te vou ter numa procura de mim a meio da noite. Porque a minha mão não vai encontrar a tua sempre que caminhar na rua.
E mesmo assim, mesmo assim, fico completa. Porque o meio de mim que levaste, deixaste no seu lugar uma metade de ti.

Vou sentir-te a falta. Mas creio que sabes.
E gosto muito de ti. Mas isso tambem já te disse.
Tem coragem. Põe o teu coração ao largo. Tenho a certeza que em momento nenhum te sentirás só. Tenho a certeza que a todo o instante, um anjo te vai proteger.

Mas da mesma forma que vais embora, sei que em menos de nada voltarás.
Mas continuo a sentir que um mês é uma eternidade demasiado grande. Como se a eternidade se podesse medir...


publicado às 17:51


Confessionário

De Just me a 12.08.2007 às 20:04

Ola rakel!

Neste momento o meu sentimento é mesmo que o teu. Vai partir hoje e só regressa daqui 15 dias ( mais parece 15 anos ).Sei que regressa, mas até lá, as horas param e quanto não estão paradas avançam muito lentamente. É triste e penoso estar tanto tempo só, o que me salva são as recordações dos momentos vividos e a imaginação dos tempos futuros. bjs pra ti

De Carina Oliveira a 12.08.2007 às 21:05

Tudo o que posso dizer é que sei do que falas. Os últimos quinze dias também os passei na ausência. Mas claro, tu tinhas a presença física diariamente. Mas sabes que aprendi uma coisa. O mais importante é termos a certeza que os outros nos levam no coração e no caso dele e no teu, tenho a certeza que habitam um no outro e isso vale mais do que tudo...
Se quiseres cá vir, tens uma porta aberta!
Não fiques triste, sorri. As saudades no vosso caso só servem para fortalecer a relação... No meu caso não sei, talvez amanhã já te consiga dizer...

Um beijo Enorme

De Carla a 13.08.2007 às 17:07

Acho que só o amor justifica a eternidade. O que é a eternidade senão cada segundo da existência, depois que se conhece o amor? A eternidade sofrida da espera, onde o infinito mora em cada segundo. A eternidade dos momentos de comunhão, onde cada segundo de vida se explica, se torna real. Quem nunca amou não sabe o que é eternidade.

De F a 13.08.2007 às 23:58

Olá Raquel! Concordo com a Carla... Durante o mês faz por teres uma linha de pensamento de forma a que esse vácuo, causado pela ida dele, seja sentido na forma mais positiva possível, de forma a levantares-te de manhã e a passares o resto do dia até à noite com um sorriso! Um sorriso que te permitirá "vingares-te" quando ele chegar e te correr para os braços! Hás-de estar a pensar "foi um mês, mas já aqui estás e tudo vale a pena!"

Beijinho grande para ti

De Anita a 14.08.2007 às 11:38

E quando já são 5 meses? :( Jinhos a ti

De T a 14.08.2007 às 12:38

Os comt

De euzinha a 15.08.2007 às 13:19

A saudade...o sentir falta!Algo tão típico nosso e tão português.São momentos que custam a passar quando estamos longe de alguém que queremos bem mas também o que dá ânimo é saber que essa pessoa volta e que compensa todas as horas em que esteve longe.É uma foto fantástica essa.Fica bem.B'jinhos

De tania a 15.08.2007 às 21:10

Continuas com a sensibilidade de uma poeta. Mesmo.

De mulherde30 a 15.08.2007 às 21:35

P/ JUST ME: puxa, a vida é mesmo injusta. Comigo... Porque é que o meu tambem não vai só por quinze dias??? Ai... heehehehhe... b'jinhos

De mulherde30 a 15.08.2007 às 21:38

P/ CARINA: sempre ouvi dizer que a paixão é fogo e a distância, vento. E sabes o que o vento faz ao fogo? Apaga os pequenos, aumenta os grandes. Quando a distância apaga um sentimento, pelo menos ficamos a saber que ele não era tão grande assim. Eu só espero que o teu vento tenha transformado esse fogo em chamas enormes... b'jinhos

Diz lá


Pág. 1/3



O que queres saber?

foto do autor


Pesquisar

  Pesquisar no Blog

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.


Velhas confissões

  1. 2017
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2016
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2015
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2014
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2013
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2012
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2011
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D
  92. 2010
  93. J
  94. F
  95. M
  96. A
  97. M
  98. J
  99. J
  100. A
  101. S
  102. O
  103. N
  104. D
  105. 2009
  106. J
  107. F
  108. M
  109. A
  110. M
  111. J
  112. J
  113. A
  114. S
  115. O
  116. N
  117. D
  118. 2008
  119. J
  120. F
  121. M
  122. A
  123. M
  124. J
  125. J
  126. A
  127. S
  128. O
  129. N
  130. D
  131. 2007
  132. J
  133. F
  134. M
  135. A
  136. M
  137. J
  138. J
  139. A
  140. S
  141. O
  142. N
  143. D
  144. 2006
  145. J
  146. F
  147. M
  148. A
  149. M
  150. J
  151. J
  152. A
  153. S
  154. O
  155. N
  156. D
  157. 2005
  158. J
  159. F
  160. M
  161. A
  162. M
  163. J
  164. J
  165. A
  166. S
  167. O
  168. N
  169. D
  170. 2004
  171. J
  172. F
  173. M
  174. A
  175. M
  176. J
  177. J
  178. A
  179. S
  180. O
  181. N
  182. D