Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]



NESTES LENÇÓIS...

Confessado por Mulherde30, em 24.01.05

Colocas a chave na fechadura e abres a porta com um movimento preciso.
No móvel da entrada pousas a carteira, as chaves, o telemovel...
A luz trémula da vela na cozinha faz-te adivinhar longa a noite que já começou... o jantar espera por ti, quase pronto.

Caminhas pelo corredor e pousas o casaco na cadeira do quarto onde tambem não estou. E tu sabes, que pelo meu perfume, estou aí algures, esperando. Na sala a lareira acesa faz sombras mágicas nas paredes... a musica toca baixinho, para te dizer que chegaste ao teu lugar...
Puxas a porta da banheira e olhas-me sorrindo.
Eu, quase adormecida esperando por ti, embalada pela musica e pela luz suave olho-te com amor. Agora já não estou só.
- Estavas aí...
- Sim. Vou já sair, vamos jantar.
- Vamos, mas antes deixa-me juntar-me a ti...
Tiras a roupa com ânsia com urgência...com um desespero que te percebo nos gestos... e olhas-me como se visses muito mais que o meu corpo nu, numa água de espuma.


Queres deixar de ser tu, de ser eu...queremos ser a essência, pura do ser, do espirito da alma.
- Já te disse hoje que te amo?
- Não.
- Amo-te. Muito.


No fim da noite ficamos enroscados em silêncio no sofá, escutando coisas que a boca não diz, palavras que ela não sabe pronunciar...


Agora, neste instante, sei que abres a porta, que já não existe o móvel para pousares as tuas coisas, já não há jantar feito por mim com amor, já não há luz, já não há vela... a casa já não tem o meu cheiro... na sala já não há fogo, nem musica, nem sombras...já nada te diz que estás em casa.
O corredor que atravessas de peito pesado e de olhar húmido torna-se longo demais e atiras o teu casaco com pressa como se quizesses libertar-te de uma máscara que carregas todo o dia.
Já não estou na banheira, nem na varanda, nem no sofá... já não habito em lado algum...
já não te espero

A saudade quase que mata, não concordas? O pior é que sei que ainda me amas. Sei porque o sinto.... mas os nossos corações já não falam, os nossos espiritos perderam a voz, o nosso olhar já não se cruza...

Agora o sofá é todo teu e a cama já não é minha, já não durmo nela, já não sou eu. Já não sou eu em nada.
Já não me agarro a ti a cobrir-te de beijos, já não me enrosco no teu peito, já não deslizo com os meus dedos no teu corpo...
Já não sou eu que te deixo bilhetes no frigorifico a dizer-te que ontem foste tudo... a deixar-te um beijo...já não deixo recados.

Nessa casa já não espero por ti... e a solidão destrói-nos...
Choras? Eu sei que sim... sentes falta de tudo quanto fui contigo, de tudo quanto conseguiste ser....
Chora sim... eu tambem já chorei muito.

E nesta cama tão imensa, eu sou tão peqenina!
E sei que algures, ainda murmuras o meu nome, ainda procuras o meu cheiro, noutro cheiro, o meu sorriso noutro sorriso, o meu eu... que não encontras.
O arrependimento é o preço mais alto que alguem pode pagar...

Penso em tanto que nós fomos e no nada que nos tornámos.
Aqui, neste instante, perdida no meio de lençóis tão frios ...
...ou serei eu?

publicado às 23:13


Confessionário

De daniela a 25.01.2005 às 10:23

triste mas lindo!

De arqpatricio a 25.01.2005 às 10:45

memorias e emoções...é o está carregado este texto em cada palavra...direi mais em cada letra. Normalmente quando dedicamos muito do nosso tempo e do nosso pensamento a outra pessoa, raramente essa dedicação é valorizada ou no minimo tida em conta. Mas só quando as pessoas conseguem comparar aquilo que têm com o que tiveram é que o arrependimento chega...mas nesse momento já é tarde...muitas palavras foram ditas...muitas lagrimas foram derramadas sobre essa palavras que fizeram nascer outros sentimentos...e aquele amor tal como ele era deixa de existir.É pena que as pessoas nunca se contentem com aquilo que têm por simplesmente não darem o devido valor. Mas na vida temos de ter uma forma de pensamento positivo. Pensar que apesar de tudo o que nos acontece de mau...um dia algo de muito bom irá acontecer e tudo será guardado numa memoria que irá doer muito menos.bjsss

De L.M a 25.01.2005 às 11:14

Rakel do texto todo a parte que mais gostei foi a do "hoje já te disse que te AMO" é tão bom ouvir essas lindas palavras, beijokas

De mokomaori a 25.01.2005 às 11:25

...ai a dor nesse peito...olha...beijo grande, melhores dias virão.

De amanda a 25.01.2005 às 12:04

triste mas segue em frente. fizeste o que tinhas de fazer! o que sentias que tinhas de fazer! o que pensaste ser melhor! e olha em frente pois pode l

De Fatima a 25.01.2005 às 12:11

Gostei muito...

De mulherde30 a 25.01.2005 às 12:12

P/ DANIELA: se tivermos cora

De bibila1 a 25.01.2005 às 12:13

Bem....quanta tristeza....Mas recordar

De mulherde30 a 25.01.2005 às 12:13

P/ ARQPATRICIO: como alguem diz: "n

De mulherde30 a 25.01.2005 às 12:15

P/ L.M.: sim, sabe bem...se forem verdadeiras. um b'jinho

Diz lá


Pág. 1/4



O que queres saber?

foto do autor


Pesquisar

  Pesquisar no Blog

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.


Velhas confissões

  1. 2017
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2016
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2015
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2014
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2013
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2012
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2011
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D
  92. 2010
  93. J
  94. F
  95. M
  96. A
  97. M
  98. J
  99. J
  100. A
  101. S
  102. O
  103. N
  104. D
  105. 2009
  106. J
  107. F
  108. M
  109. A
  110. M
  111. J
  112. J
  113. A
  114. S
  115. O
  116. N
  117. D
  118. 2008
  119. J
  120. F
  121. M
  122. A
  123. M
  124. J
  125. J
  126. A
  127. S
  128. O
  129. N
  130. D
  131. 2007
  132. J
  133. F
  134. M
  135. A
  136. M
  137. J
  138. J
  139. A
  140. S
  141. O
  142. N
  143. D
  144. 2006
  145. J
  146. F
  147. M
  148. A
  149. M
  150. J
  151. J
  152. A
  153. S
  154. O
  155. N
  156. D
  157. 2005
  158. J
  159. F
  160. M
  161. A
  162. M
  163. J
  164. J
  165. A
  166. S
  167. O
  168. N
  169. D
  170. 2004
  171. J
  172. F
  173. M
  174. A
  175. M
  176. J
  177. J
  178. A
  179. S
  180. O
  181. N
  182. D