Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]



Os meios do fim...

Confessado por Mulherde30, em 27.12.06

brufe.JPG
Fotografia: Eu mesma, atenta ao acasalamento animal (parecido por vezes com o nosso)

Aqueles a quem o barrete serviu, ameaçaram-me de morte:
- Se voltas a gozar comigo, fo**-te.
Pronto. Agora quero ver é se vão ser capazes de cumprir o prometido.
Mesmo assim, os que imploraram por mais foram em maioria. Ganharam. Quanto aos outros, os que me querem f****, só posso dizer uma coisa: São o elo mais fraco, adeus.

Se há homens que nos deixam para sempre uma noite na memória, outros há que nos deixam para sempre um amargo na boca.
Também é verdade que as mulheres nunca se chibam do vosso desempenho na cama. Lá vamos dizendo que são fantásticos e espectaculares. Até ao dia em que vocês desaparecem, deixam de telefonar e de dar sinal de vida, e no meio de choro, baba e ranho, lá nos confessamos. Que vocês eram um verdadeiro desastre nuclear…

Aos que se acham verdadeiros garanhões, creio que podem dedicar especial atenção a isto. Depois verão que afinal, não são tão bons assim e passam a ser mais aplicadinhos.
Só tenho é receio de uma coisa… nós bem sabemos que é difícil os homens pensarem e fazerem algo em simultâneo. Portanto, se durante o acto vão pensar no vosso desempenho, o mais certo é que acabem por não desempenhar nada. Mas é um risco.


Vamos imaginar um quarto…. Ou outro sitio qualquer, não importa… até porque vou falar de homens que não são bons na cama e por isso, para despachar a coisa até podia ser no banco traseiro.
Todos os homens deviam ter como principio: primeiro as senhoras. Mas na verdade há uns quantos que nem se apercebem que ali está alguém de carne e osso.

Se há coisa que podem fazer para começar logo mal, é despirem-se enquanto nós vamos à casa de banho. Chegamos ao quarto e deparamo-nos com quê? Com um homem nu, com guindaste em riste como se fosse a guarda ao serviço de sua majestade.
Até que esta parte nem é má ( a da haste)… mas quase sempre têm a infeliz ideia de ficarem com o raio das meias calçadas. Não há pior figurino… nu e ainda por cima com as meias. Até eu, quando vou ao ginecologista as tiro.
Portanto, nada de se despirem sem ser na nossa presença. É que tira logo a parte gira da coisa: tirar os sapatos, aquela parte em que temos que parar de beijar para tirar as calças porque ainda não usamos aqueles fechos velcros todos marados e um tropeção ou outro que possa acontecer.

O tamanho importa. E quem disser o contrário mente. Mas pior que aqueles que têm no lugar da pila um porta-chaves, um corta unhas ou um amendoim, são aqueles que não sabem como o usar o aparelho.
Mesmo que nesta altura, em que deve ser preciso um pé de cabra para entrar aqui, e até me passa pela cabeça que me devo assustar com uma pila grande, continuo a preferir. Pronto, ao longo da vida tem dado melhor resultado. Mas se calhar o que é grande para mim, pode ser quase invisível para outras. Isto de mulheres, nunca se sabe.
Mas até o tamanho pode ser coisa complicada…
E por isso, se há homens que com uma bombinha de Carnaval são capazes de um fogo de artificio toda a noite, há os outros que com um verdadeiro arsenal de guerra não vão alem de um simples “pum”. E com pum não quero dizer que se peidem, era o que faltava.


As mulheres não são apenas mamas e nêspera… há sempre muita coisa que se pode descobrir. Menos um ponto a meu favor, porque as mamas passam despercebidas… fonha-se.
Mas se forem em viagens alucinantes ao centro da terra, cuidado. É que o material é frágil e é importante que os dedos estejam bem cuidados, nada de peles grossas que arranham e nos tiram qualquer vontade de continuar. Se as mãos forem cuidadas podem avançar… o ponto G é por aí. E não pensem que esse buraquinho é o gargalo de garrafa onde enfiam os dedos e escarafuncham isso tudo.
Ahhhh, e por favor, parem de me chamar o clÍtoris de clitÓris. Credo homens… parece que lhe estão a chamar António ou coisa do género… a coisa pode ser delicada mas não precisam ofender, tá?

As paredes do quarto podem ser interessantes, mas se a entrada é por trás, tenham em atenção que o nosso cabelo não é uma crina. E a parede, é dura. Está bem?
E se quiserem entrar atrás, como se fosse a porta do cavalo, podem levar um coice.

Mas a coisa tem tendência a piorar…. E aqueles pesados que se lançam sobre nós e quase nos sufocam com o peso? Por norma, dão conta que algo se passa quando deixam de ouvir aqueles ais que ultimamente eram mais de aflição do que prazer.
E os outros que enquanto estão na sua actuação vai e vem, põem a mão na cintura como os dos filmes pornográficos e ainda têm a lata de dizer filha? Arrrggghhhhhhhhhh


Se há homens que têm uma pila chamada Speedy Gonzales, há outros que nunca mais acabam. Minha nossa senhora. Nem oito nem oitenta… se 7 minutos é pouco, 7 horas é demais.
Com tanta esfrega esfrega, ficamos todas doridas. E o que devia ser prazer, transforma-se num suplício. Depois lá se finge o orgasmo para ver se ele acaba o serviço e nos deixa a nêspera recompor-se. Credo…não há nêspera que aguente.

Mas o que nos faz perder a vontade é empurrarem-nos a cabeça contra a pila. Ó meu deus… nós sabemos onde está. E se quisermos também sabemos o caminho… é que pode ser bom quando nós também queremos. Se querem esse favor, o melhor é irem às p****. Estamos de acordo? E mais, se estivermos bem dispostas, ainda vos limpamos a arma pós orgasmo.

Os mamilos não são propriamente porcas de enroscar. E em dias de frio já doem o suficiente, não precisamos de ajudas extras.
Eu se fosse a muitos de vós, processava muitos filmes e revistas pornográficas. Não aprenderam nadinha em tanta hora de concentrados estudos, sabem?

E aqueles cromos que cospem os pintelhos? Parece impossível! E depois ainda se queixam que as mulheres perdem a tusa. Pudera, né? A minha alma fica parva com o que se encontra nas camas. É que até já ouvi dizer que há os que nem aguentam o segundo round. Porque a verdade é uma… se não se aguentam à primeira, ainda é compreensível, porque há verdadeiras bombas na cama. Mas caírem e já não se levantarem, não desejo a ninguém. É que uma pessoa acaba de entrar na pista e já o Dj está a arrumar os pratos. É desagradável, convenhamos.

Mas o que faz com que nos sintamos num filme do Jurassic Park, são os que rugem. É erótico um homem gemer, durante o acto, ou no orgasmo. Mas rugir como um animal em sofrimento, acreditem, é assustador! E depois ficamos ali de olhos esbugalhados sem saber muito bem que merda é que está a acontecer. E o nosso cérebro logo a disparar:
“Era só o que faltava o gajo ter um ataque cardíaco aqui. O melhor é pôr-me a andar ninguém sabe onde estou. Mas depois vem a equipa do CSI e descobrem-lhe um pintelho na boca que ele não cuspiu…. Deixa ver se ele se mexe….”

Mas a euforia da noite é quando perguntam: “gostaste?”. E isso lá se pergunta? Quer dizer, perguntar até pergunta, mas não logo depois, nem propriamente com estas palavras. É que mesmo que muitas vezes estas noites pareçam filmes, em que estamos sempre à espera que nos salte alguém por trás da cortina a gritar: Apanhada!!!!, não estamos propriamente no cinema (porque se fosse, era comédia na certa) para nos perguntarem isso assim, de chofre.
Até porque com estes defeitos todos na cama, o mais certo é ouvirem:
- Nem por isso
- Não
- Odiei
- Já tive melhores

Mas se o desempenho foi péssimo, ainda pode piorar.
Higiene precisa-se. É importante. O sexo foi suado, significa que foi bom (pelo menos para um). Mas não me façam assistir a ver-vos levantar logo depois em direcção à casa de banho para tomarem um duche. Que sensação horrível. Imaginem se nos vissem ir a correr esfregar os dentes, depois de vos fazermos um broche? Gostavam?


Eu digo-vos, há homens que na cama ainda surpreendem. Pela negativa, claro está. Mas o que ainda salva a espécie, não são estas aves raras não, nem sequer estes duques em figuras tristes.
São os outros… as oitavas maravilhas do mundo.


Como confissão: se as notinhas de 100€ continuarem a cair assim, ainda vou de férias à conta do desgosto de certas mulheres: aquelas que têm o azar de encontar um homem assim.

publicado às 22:39


Confessionário

De AcesHigh a 28.12.2006 às 05:39

Gostei da parte daqueles que rugem! ahahaha

Agora mais a serio - uma cena que aprendi é somos todos iguais e diferentes, péssimos e excelentes e os desejos sao exactamente iguais tanto no homem como na mulher... Felizmente ja tive mulheres timidas e inibidas e outras completamente loucas na cama. E foram momentos lindissimos e intensos cada uma delas. E deu-me uma certa experiencia para entender certos sinais... e o primeiro beijo ha-de ser sempre uma euforia misturada em misterio - o tal medo pelo desconhecido.
E nao, nem todos nós homens usam as mulheres como pensas. Mas já usei e fui usado mas consciente de que era tudo sem significado e tambem conheço alguns que fazem apostas com amigos pra ver quem teve mais sexo. Mas o mal é das cabecinhas ocas de algumas e outras porque aceitaram o jogo assim. Nada mais.

Quanto ao sexo... as portuguesas hoje em dia estao demasiado exigentes em relaçao ao parceiro: Têm que ser engraçados, cativantes, inteligentes, com dinheiro, nao poder esquecer uma vez as pastilhas de mentol, avantajados, pujantes, sem barriga, ter um Audi ou BMW e ainda vestir muito bem e com os tons certos. Só aí sentem a crica aos saltos. Emquamto elas apenas acham que fazer uns bicos chega para enfeitiçar.
Ter apenas sexo é uma coisa, gostar de alguem é muito diferente! E há maus habitos que se mudam quando se gosta a sério. Até o beijar, até o vestir, até o olhar, até a maneira de ver o mundo (se nao sofrer de Arrogancia aguda! lol) ....... E nao ha nada mais lindo e incrivelmente erotico que descobrir aos poucos e bem devagar o que excita o outro. Mas nao estou a dar nenhuma novidade pois nao?...
Gostei do post! (senao nem tinha escrito isto tudo né? lolol)
UM BEIJO Raquel! Continua firme ;)

De waterfall a 28.12.2006 às 09:46

Nada como começar o novo ano com tudo "preto no branco". Estou a gostar. Aprendo sempre alguma coisa!

De Passo a 28.12.2006 às 11:25

grande analise da coisa em si. ha realmente de tudo na vida, bom e mau e ate menos bom, ou assim assim ... nem sei q comente, mas axo q nem toda a gente deve ser assim como descreves mas como nc fiz sexo c nenhum gajo n sei como sera heheheehe ... p mim so posso dizer q ... faco o melhor q posso e sei :) tb posso acrescentar q nc me dispo primeiro, gosto de o fazer durante, ao mesmo tempo q a vou despindo ;) bj doce

De luar a 28.12.2006 às 13:32

Gostei... Até tive visões de quecas passadas....
Bom 2007

De Esplanando a 28.12.2006 às 14:00

Acho que estou a precisar é de uma aula prática! :-D

De carla a 28.12.2006 às 14:18

mantenho o meu apoio, se precisares de defesa, conta comigo... realmente não gosto mesmo nada de os encontrar nus mas com as meias, deitados na cama enquanto eu fui a casa de banho. e destesto mesmo que façam das minhas "maminhas" almofadas que se amachucam tentando molda-las em biberões que sugam como se fosse sair alguma coisa. e quando olham para elas e perguntam: é mesmo teu, natural? e se fosse eu a fazer o comentário ao pirolito deles..
e agora um aparte e sem ofender ninguém, dispenso bmw, audis e semelhantes até porque os alguns condutores desses carros têm mesmo maus desempenhos, por isso conduzem carros que dão nas vistas, para enganar.defendo condutores de carros curriqueiros esses mostram a sua verdadeira potencia noutras estradas.

De Ana a 28.12.2006 às 16:28

Minha linda consegui ler o teu post e rir, pois descreves na perfeição o que é o sexo masculino. Nós a pensar em flores e abraços apertados e um nabo qualquer a pensar que somos de pau e é sempre a abrir. Um abraço e um óptimo 2007. Ana

De gabriela a 28.12.2006 às 18:48

Hehehehe….Não pude deixar de sorrir pelo cómico de alguma situações, especialmente pelo nu acompanhado de meias pretas, parece que ficaram com as pernas cortadas e encolheram, perdendo a graça toda e estragando a magia do momento.
Alguns são mesmo desajeitados por natureza, coitados, mas nós podemos dar uma ajudinha e imprimir o tal ritmo do nosso gosto….outros são dóceis, meigos, delicados e cuidadosos, todos os outros são preteridos e não deixo prolongar a minha disponibilidade, visto que não vale mesmo a pena.
Concordo inteiramente que os garanhões têm muito a aprender e precisam aplicar-se mais, pois uma mulher não é um brinquedo de borracha maleável, mas um ser sensível que aprecia a poesia das sensações e a partilha da dança da sensualidade. A dimensão sublime da sexualidade reside na possibilidade de preencher o nosso interior, pelo que olhar para uma mulher e procurar os seus orifícios para penetrar e ejacular não solta prazer (mulher), retira intensidade ao orgasmo feminino e a sensação é apenas física, por isso quanto mais eles ejaculam mais vazios se sentem.....Gabriela

De J. Carlos a 28.12.2006 às 19:19

Moral da história: para saber o que uma Mulher realmente pensa é preciso desaparecer da vida dela...(vidé, 2º parágrafo) :) Estava a ler-te e a pensar nuns livritos que li quando era mais novo. Tudo o que descreves como sendo práticas incorrectas, bate certo com o que esses livros mencionavam... No entanto, não consigo deixar de associar o teu personagem "ideal" aos "especialistas do amor"; os mesmos especialistas que, invariavelmente, acabam sempre sozinhos, porque, apesar de saberem todas as regras, não sabem o valor de nada. O teu "manual", apesar de útil, creio que deve ser acompanhado de uma advertência: "o uso deste manual só garante orgasmos se Amar verdadeiramente o seu parceiro; caso contrário, os resultados podem, ou não, obter-se. - Gratos, A autora".

De ernesto a 28.12.2006 às 22:21

Olá vizinha, nunca tinha lido tanta desgraça em tão curto espaço de tempo, claro que faltou alguns pormenores como as peúgas serem BRANCAS ou esta “AI AMOR ESTÁ TODO LÁ DENTRO”, como se isso fosse uma coisa de outro mundo e estarmos a dar o nosso melhor. Isto para não confessar que também há homens a fingir o orgasmo, passo a explicar, não fingimos a parte fisiológica mas fingimos a intensidade, resumindo ainda a caravana vem longe e nós já estamos a gritar que vai chegar o Rei.
2 Grandes beijos nesses pequenos mamilos. UM BOM ANO para ti e para todos os que por cá confecção.


Diz lá


Pág. 1/4



O que queres saber?

foto do autor


Pesquisar

  Pesquisar no Blog

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.


Velhas confissões

  1. 2017
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2016
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2015
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2014
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2013
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2012
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2011
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D
  92. 2010
  93. J
  94. F
  95. M
  96. A
  97. M
  98. J
  99. J
  100. A
  101. S
  102. O
  103. N
  104. D
  105. 2009
  106. J
  107. F
  108. M
  109. A
  110. M
  111. J
  112. J
  113. A
  114. S
  115. O
  116. N
  117. D
  118. 2008
  119. J
  120. F
  121. M
  122. A
  123. M
  124. J
  125. J
  126. A
  127. S
  128. O
  129. N
  130. D
  131. 2007
  132. J
  133. F
  134. M
  135. A
  136. M
  137. J
  138. J
  139. A
  140. S
  141. O
  142. N
  143. D
  144. 2006
  145. J
  146. F
  147. M
  148. A
  149. M
  150. J
  151. J
  152. A
  153. S
  154. O
  155. N
  156. D
  157. 2005
  158. J
  159. F
  160. M
  161. A
  162. M
  163. J
  164. J
  165. A
  166. S
  167. O
  168. N
  169. D
  170. 2004
  171. J
  172. F
  173. M
  174. A
  175. M
  176. J
  177. J
  178. A
  179. S
  180. O
  181. N
  182. D