Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]



Repetidamente...

Confessado por Mulherde30, em 30.04.08

Tu ouves mas não sabes...


Não sabes o que é gritar sem ninguem te ouvir. Quando te nasce por dentro a revolta que te mói devagar até te amarrar como ferros de fogo.
Quando não pedes uma segunda oportunidade, quando apenas queres poder viver esta que já tens e o mundo te vira as costas.
Quando já escolheste e não te deixam seguir caminho.
Quando todos os dias são iguais e te sentes, repetidamente a cometer um erro igual ao de ontem e tão parecido ao que vais cometer amanhã.
Quando cometeram injustiças contigo e agora o injusto és tu.
Nesa luta que se trava no teu peito, enquanto és presa ou depois predador, quando ganhas ou és perdedor. E a vida inteira a chamar por ti e toda ela contra ti.

E a perceberes qual foi o momento em que fizeste tudo errado, quando desesperadamente querias fazer o certo...

E envelheces assim. Nessa luta ainda e sempre dentro de ti. Luta dos espiritos rebeldes sem perceberes que toda a vida se resume aos erros repetidos que cometemos. Aqueles com que aprendemos e os outros. Aos momentos em que rimos dos erros ou chorámos por eles.
Os que se transformaram em coisas boas e os que nos deixaram as feridas no peito.

Mas no fim, não são sequer os erros que cometeste que importam. Mas sim tudo o que fizeste depois disso. Porque não deixaste de lutar, nem contra ti nem contra ao mundo. Mesmo quando te revoltaste contra a vida e lhe respondes-te: fo**-te. Como se fosses desistir...

Pelo amor. Amor à vida. Por esse amor que carregas nesse coração enorme que talvez te transborde do peito. Pela coragem. Por saberes que inevitavelmente deixar de errar é perder todo o sentido que a vida incerta pode conter.


Como confissão: nem te dês ao trabalho de perceber o que te disse. Nesta confusão em que hoje estou cá por dentro, nem eu consigo entender-me.

publicado às 19:08


Confessionário

De waterfall a 02.05.2008 às 09:41

Pois, é que há mesmo dias assim. Felizmente passam...

De AnnaTree a 02.05.2008 às 10:11

Miuda, qto ao comentario do rafael só me aparaz dizer que «cada um fala do que lhe faz falta»
parabens pelos teus escritos e deixo te com esta frsae que li hj pela manha no livro o portugues que nos pariu de angela dutra
:«quem não aprende a lição, destina-se a repei-la»

De sulochana a 02.05.2008 às 16:08

Até pode ser confuso, mas faz todo o sentido. São fases terríveis. Mas que passam. Eventualmente...

De amigolosum a 02.05.2008 às 19:18

"E envelheces assim.Nessa luta ainda e sempre dentro de ti.". E ainda nem sequer começaste.Se não a resolveres agora garanto-te, nunca nada te apaziguará.E nem mesmo aqueles que de tão perto estarem, ou os outros que não sabes onde estão,te vão poder ou querer ajudar.Confuso?Deixa,a idade vai entender.Tudo de bom.

De mulherde30 a 03.05.2008 às 11:43

P/ RAFAEL: ler-te é o meu tratamento. Pelo menos percebo que não sou louca, ou se sou, há outros que já não têm salvação, como tu. E isso faz-me bem, saber que ainda há um caminho para mim. Não sei se para alguem como tu, é fácil de entender...

De mulherde30 a 03.05.2008 às 11:44

P/ WATERFALL: felizmente, sim. B'jinhos

De mulherde30 a 03.05.2008 às 11:46

P/ ANNA TREE: heheheheh, ai o Rafael... é o ultimo emplastro aqui de casa. Houve outros antes dele. Discursos semelhantes, alguns com um Portugês mais legivel, mas os loucos precisam ocupar os espaços vazios de alma, pelo menos lendo a vida de outros e fazendo de conta que são normais. Quanto às lições de que falas, concordo. E sei tambem que há lições que repetimos repetidamente ao longo da vida. Aquelas que não aprendemos, sabes?... b'jinhos

De mulherde30 a 03.05.2008 às 11:47

P/ SULOCHANA: eventualmente... b'jinhos

De mulherde30 a 03.05.2008 às 11:50

P/ AMIGOLOSUM: não comecei a quê? A lutar ou a envelhecer? E porque tenho que resolver? E porque pensas que serão outros que me ajudarão a apaziguar? E porque achas que falo de mim? E não, não é confuso. Até porque há coisas que não precisamos estar velhos para saber, ou mesmo velhos, possivelmente todos os dilemas continuam em nós, ou serão apenas outros...b'jinhos

De bmal a 03.05.2008 às 15:43

LOST,há quem lhe chame deslocação do imaginário...
Isto é fenomenal, o espaço é teu."Estou onde não estou"...

Diz lá


Pág. 1/3



O que queres saber?

foto do autor


Pesquisar

  Pesquisar no Blog


Velhas confissões

  1. 2017
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2016
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2015
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2014
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2013
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2012
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2011
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D
  92. 2010
  93. J
  94. F
  95. M
  96. A
  97. M
  98. J
  99. J
  100. A
  101. S
  102. O
  103. N
  104. D
  105. 2009
  106. J
  107. F
  108. M
  109. A
  110. M
  111. J
  112. J
  113. A
  114. S
  115. O
  116. N
  117. D
  118. 2008
  119. J
  120. F
  121. M
  122. A
  123. M
  124. J
  125. J
  126. A
  127. S
  128. O
  129. N
  130. D
  131. 2007
  132. J
  133. F
  134. M
  135. A
  136. M
  137. J
  138. J
  139. A
  140. S
  141. O
  142. N
  143. D
  144. 2006
  145. J
  146. F
  147. M
  148. A
  149. M
  150. J
  151. J
  152. A
  153. S
  154. O
  155. N
  156. D
  157. 2005
  158. J
  159. F
  160. M
  161. A
  162. M
  163. J
  164. J
  165. A
  166. S
  167. O
  168. N
  169. D
  170. 2004
  171. J
  172. F
  173. M
  174. A
  175. M
  176. J
  177. J
  178. A
  179. S
  180. O
  181. N
  182. D