Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]



Rir (ainda) é o melhor remédio...

Confessado por Mulherde30, em 04.02.07

amanda com.jpg
Fotografia: Amanda

Saí com um amigo.
Só para beber um café, disse-me ele.
Eu fui...


Precisava ir.
Estou a passar demasiado tempo em casa. O que significa demasiado tempo comigo. O que me leva aos limites de mim, porque sempre vou passando em frente ao espelho onde me vejo de alma nua. E nem sempre é fácil olharmo-nos assim, reflectidos, tudo o que somos cá por dentro, no fundo onde faz eco.
Avaliando caminhos e concluindo que tudo foi necessário. Concluindo que tudo teve como conclusão um "melhor assim". Mesmo que esse melhor assim, só nos tenha feito sofrer. É uma forma de justificarmos a dor. Acreditar que depois da tempestade vem a bonança e que se Deus nos fecha uma porta, com certeza nos abre uma janela. Dizendo que o que tiver que ser, será, para ver se acreditamos no que dizemos. Como que num passe de mágica o destino nos trará o melhor, mesmo que na falta de coragem, se fique estendido no sofá a ver televisão, à espera que ele faça tudo sozinho.
Tudo teorias... Porque as marcas ficam-nos cá, tatuadas na mente, na história, no coração.
Seguimos fingindo...
E estando muito tempo em casa, privo o mundo deste corpinho. E nem sei se algum dia Deus me vai perdoar por isso.
E depois, penso demais, sonho demais, imagino demais, idealizo demais, desejo demais.
Tudo demais.
Só dou por mim a viver de menos.


Uma conversa agradável, daquelas que a meio não sabemos se o outro está a falar precisamente do mesmo que nós. Mas é por isso que fica mais fácil deixar sair o que temos escondido nos recônditos lugares do nosso peito. As torturas, os fantasmas... Supomos que sabemos do que o outro fala sem comentar o que está por trás das palavras, sem sequer se falar em coisas concretas, sem lhes dar nomes. Situações diferentes que provocam os mesmo estados de espirito. E deixamo-nos levar... porque não conhecemos a história, mas o sentimento é-nos familiar. Partilhamos, cada um o que sente, quando tudo o resto é tão diferente... Não se fazem perguntas. Falamos apenas.


Ao sair do bar, ele fez questão de pagar. Eu não gosto muito disso, muito menos quando me dizem que pago na próxima. Como se já estivessem convictos que vai haver uma próxima. Ou me dissessem nas entrelinhas que eu pago mais tarde, com o corpo.
Isso porque não sabem que este corpo aqui é sagrado.

Mas eu precisava trocar dinheiro. Dirigi-me ao balcão e de nota na mão, disse ao empregado:
- Troca-me por favor?

Ele olhou para mim, franziu a testa e respondeu-me seriamente:
- Trocar? Eu não! Não te vejo defeito nenhum, fico contigo mesmo assim!

E sorriu-me...


Eu fico feliz por existirem homens assim. Que me fazem sentir que ainda posso sair de casa para que me aconteçam estas situações que me ficam na memória.
Homens que me surpreendem...
Homens que me fazem querer voltar...
Homens que me deixam sem resposta...
Homens que me dão esperança, que um dia, quem sabe, tenha pertinho de mim alguem assim, que não permita que eu esteja dias a fio deitada no sofá, enrolada em mantas polares, à lareira, lendo um qualquer livro e a vasculhar-me demais... alguem com humor, que me embale em loucuras saudáveis, que me faça sentir amada e desejada, que me deseje às horas mais absurdas do dia. Que tenha coragem, que siga os desejos muito mais que a razão. Sim, quem sabe um dia...

Existem homens assim. Que do nada nos aliviam a alma, nos enternecem o peito...
Mas acima de tudo, homens que me fazem rir, para compensarem de alguma maneira, os outros... os que me fazem chorar.

publicado às 00:33


Confessionário

De so tu a 04.02.2007 às 02:22

essa frase de engate...deixou-me arrasado...

bjocas rakel

De Rui a 04.02.2007 às 16:54

Existem homens assim e aos montes. Começo por dizer isto porque de algum modo porque não pareces muito convencida do que escreveste. Parece-me que depois de um ou vários desaires amorosos a nossa auto-estima fica comprometida, nalguns casos eu diria mesmo irremediavelmente comprometida, e é precisamente quando achamos que batemos no fundo, que tudo está perdido que somos traídos pelo nosso discernimento. Voltando agora ao início deste comentário, eu afirmo que existem de facto, homens assim, não são assim tão poucos como isso e até digo onde os podes encontrar... Digo isto não só para ti, Mulher de 30, como também para todas as senhoras que eu sei que acompanham este blog. A minha sugestão é: sempre que se sentirem tristes, deprimidas, com baixa auto-estima, em suma: F*** da vida… vistam aquele vestidinho que só usam para impressionar alguém e passem diante duma obra qualquer mais perto da vossa residência. É certinho direitinho, nunca falha! Aproveito já agora, para acrescentar que os piropos dos tipos dos cafés são reles imitações dos usados na construção civil, estes sim de elevado nível e bom gosto, cuidadosamente elaborados por profissionais qualificados, extremamente preparados, com a formação adequada para atender ás necessidades psicológicas que o bem-estar (Ego) feminino exige.

De Anita a 04.02.2007 às 19:33

:)) E onde é que foste beber café, pode-se saber? LooooooL ;) Dava-me jeito uma "piada" dessas, porque daquelas de trolhas (sem ofensa à profissão) já estou sinceramente muuito cansada. bjocas e bom início de semana

De mulherde30 a 04.02.2007 às 23:19

P/ SO TU: a ti deixou-te arrasado, a mim, ao contrario, muito lá em cima.heeheheheh.... b'jinhos

De mulherde30 a 04.02.2007 às 23:24

P/ RUI: aos montes???? ehehehehehe... acho eu que nem sabes do que falas. Aliás, nem podes saber para dares como conselho vestirmos o vestido que usamos para impressionar e passar em frente a uma obra! heeheheheh... para ouvir o quê? "ó carapau!... és boa como o milho!... comia-te toda?? é para isso que vou sair de minha casa com o vestido de caça??? e isso a que chamas elevado bom gosto, a mim, dá-me vómitos. eheheheheheh. E já agora, não entendi essa de não estar convencida do que escrevi! Andas a falhar, tu. Já não dizes coisa com coisa! heeheheheh...ah, e outra coisa: sabes qual é a diferença entre esses piropos que achas de nivel e este do rapaz do café? o humor inteligente. E isso, já se sabe, está ao alcance de muito muito muito poucos!... b'jinhos

De mulherde30 a 04.02.2007 às 23:26

P/ ANITA: até te dizia, mas sabes como é... e mais que o sitio, o bonito foram as palavras, já tão raras de se ouvir assim, de forma espontanea, alegre, sem tocarem na ofensa nem em palavras gastas e porcas. Sabes do que falo, com certeza... mas não desanimes, é que eles andam aí!...b'jinhos

De Forrest Gump a 05.02.2007 às 02:33

Só tenho uma única curiosidade... saber como és, assim como as fotos são...

De jg a 05.02.2007 às 10:54

Parar numa estação de serviço para descansar da longa viagem estimula-nos a continuar. Temos essa necessidade...! Uma pausa que sabe a "tréguas". A propósito... gostava de saber o que pensas dos homens de 40. É que li um "post" que comentavas a serenidade dos homens de 40, e achei interessante. Fica bem. JG

De Frustada a 05.02.2007 às 12:10

Por vezes ha comentarios...nem k sejam de um estranho..k nos elevam o ego..nos fazem ver k o nosso espenho tambem

De Diana a 05.02.2007 às 12:16

Sabes, os 30 s

Diz lá


Pág. 1/4



O que queres saber?

foto do autor


Pesquisar

  Pesquisar no Blog


Velhas confissões

  1. 2017
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2016
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2015
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2014
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2013
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2012
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2011
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D
  92. 2010
  93. J
  94. F
  95. M
  96. A
  97. M
  98. J
  99. J
  100. A
  101. S
  102. O
  103. N
  104. D
  105. 2009
  106. J
  107. F
  108. M
  109. A
  110. M
  111. J
  112. J
  113. A
  114. S
  115. O
  116. N
  117. D
  118. 2008
  119. J
  120. F
  121. M
  122. A
  123. M
  124. J
  125. J
  126. A
  127. S
  128. O
  129. N
  130. D
  131. 2007
  132. J
  133. F
  134. M
  135. A
  136. M
  137. J
  138. J
  139. A
  140. S
  141. O
  142. N
  143. D
  144. 2006
  145. J
  146. F
  147. M
  148. A
  149. M
  150. J
  151. J
  152. A
  153. S
  154. O
  155. N
  156. D
  157. 2005
  158. J
  159. F
  160. M
  161. A
  162. M
  163. J
  164. J
  165. A
  166. S
  167. O
  168. N
  169. D
  170. 2004
  171. J
  172. F
  173. M
  174. A
  175. M
  176. J
  177. J
  178. A
  179. S
  180. O
  181. N
  182. D