Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]



Se eu calar a voz...

Confessado por Mulherde30, em 15.03.08

igor coelho.jpg
Fotografia: Igor Coelho


Tenho horas em que não te falo. Não é porque esteja triste contigo. É apenas porque não tenho nada a dizer ou simplesmente tenho mas não quero dizer nada.
E se estou quieta, não fiques a pensar no porquê ou a sentires-te incomodado com a minha quase não presença.
Não questiones o que sinto apenas porque a minha voz se cala, ou o meu corpo fica estendido sem se mexer.


Nem sempre me é fácil. Os dias nem sempre me trazem um fardo leve. Se ficar assim, quieta, vou para longe. Imagino tudo igual mas de forma diferente. Eu sei, não é fácil perceber...
Preciso, sabes? Deixar a imaginação voar e fugir um pouco da realidade, escutar o que eu digo cá dentro, no fundo onde faz eco. Fingir que. faz de conta que.

Deixa-me estar quieta. Dá-me a mão, fica assim, pertinho de mim sem ser preciso mais nada. Eu sei, são só duas mãos entrelaçadas. Mas são muito. E outras horas há em que são tudo.
Ou abraça-me para que cá por dentro se renove a esperança de que algumas histórias acabam bem, mesmo na vida real. Deixa que os braços se entrelacem em abraços apertados.

É que sabes? Tenho momentos em que sou muitas. Carrego a criança que um dia fui, preciso viver como a mulher que hoje sou e tenho o espirito da idosa que um dia serei.
Não me leves a mal.
A vida nunca é fácil.

publicado às 15:07


Confessionário

De Bart a 16.03.2008 às 02:06

Falas dos momentos em que te calas e pedes uma mão, um abraço... as mesmas mãos que te acariciam nos momentos de paixão são as mesmas que te suportam nos momentos de vôo solitário da alma.
Se lhe dizes isso nos olhos e nos momentos que são vossos, ele tem de ser um homem feliz, senão não te mereçe. Um beijo

De conde a 16.03.2008 às 20:49

Não somos iguais,mas somos muito parecidos,tu e eu não nos rendemos á "nossa" vida de todos os dias sem dár luta.Haverá muitas perguntas que com a idade já deveriam de têr resposta,então porque ela tarda em aparecêr?,temos que ir ao encontro das respostas,eu estou a fazêr por isso...tu sabes!

De mfc a 16.03.2008 às 21:03

A vida nunca é, nem foi, fácil.
Tentar compreendermo-nos é um bom caminho.

De Brain a 17.03.2008 às 17:42

O silêncio... o nosso silêncio... difícil de o compreenderem, não é? O nosso espaço, o nosso tempo... Eu sei. É difícil. Perceberem-nos. Mas sabes? Eu percebo! Eu percebo e Muito Bem! Um Beijo meu.

De amigolosum a 17.03.2008 às 21:41

Esses são os momentos em que mais se sente que falta algo.Algo que preencha um vazio,que complete,que encontre ou mantenha o trilho que se anseia.Por fim, acalme o fogo dos conflitos. E tu sabes o quê.Falta a coragem de assumir sem ter receio de perder.Tudo de bom.

De Gabriela a 18.03.2008 às 02:23

De Amaral a 18.03.2008 às 11:27

A vida nunca é fácil.
Mas é feita de pequenas coisas, coisas fáceis.
Um abraço, um toque, um entrelaçar de mãos...
Suficiente, por vezes.
Como se a energia desprendida retome um caminho único para o interior.
E aí borbulhe e ferva e vibre!...

De bcool a 18.03.2008 às 14:50

Então, está tudo bem rakel ... há muito que não te lia ... beijocas

De Rui a 18.03.2008 às 22:28

Ele aínda assim há gajos com uma sorte do caraças pá!!! Queixamo-nos porque umas falam pelos cotovelos e depois há outros que se queixam porque a namorada não diz nada...Há gajos piores que as mulheres!
Agora um pouco mais a sério... penso que á medida que as pessoas se vão conhecendo melhor aprendem a respeitar o espaço um do outro e as inseguranças tendem a desaparecer naturalmente.
É preciso é ter calma!
Beijo;

De Rui a 18.03.2008 às 22:30

Gabriela pá...tu continuas cá dentro! Força aí!

Diz lá


Pág. 1/5



O que queres saber?

foto do autor


Pesquisar

  Pesquisar no Blog


Velhas confissões

  1. 2017
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2016
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2015
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2014
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2013
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2012
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2011
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D
  92. 2010
  93. J
  94. F
  95. M
  96. A
  97. M
  98. J
  99. J
  100. A
  101. S
  102. O
  103. N
  104. D
  105. 2009
  106. J
  107. F
  108. M
  109. A
  110. M
  111. J
  112. J
  113. A
  114. S
  115. O
  116. N
  117. D
  118. 2008
  119. J
  120. F
  121. M
  122. A
  123. M
  124. J
  125. J
  126. A
  127. S
  128. O
  129. N
  130. D
  131. 2007
  132. J
  133. F
  134. M
  135. A
  136. M
  137. J
  138. J
  139. A
  140. S
  141. O
  142. N
  143. D
  144. 2006
  145. J
  146. F
  147. M
  148. A
  149. M
  150. J
  151. J
  152. A
  153. S
  154. O
  155. N
  156. D
  157. 2005
  158. J
  159. F
  160. M
  161. A
  162. M
  163. J
  164. J
  165. A
  166. S
  167. O
  168. N
  169. D
  170. 2004
  171. J
  172. F
  173. M
  174. A
  175. M
  176. J
  177. J
  178. A
  179. S
  180. O
  181. N
  182. D