Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]



Sentir

Confessado por Mulherde30, em 29.03.05

seducao1.jpg


Sentimos sempre a falta de alguma coisa. Eu sinto sempre. Hoje, precisava do sol.
Parece que o céu chora a minha felicidade. Estou assim, de sorriso na alma que o rosto não mostra.
Sinto paz...e no fundo, talvez precisasse sentir guerra. Porque preciso sempre de me esconder? Porque tenho medo de ser amada, muito mais do que amar?

Mas esta sensibilidade que sinto, que tenho, devo-a a quem me olhou e mais que isso me viu.
Consegui abrir o véu. É por isso a minha sensação de quase tudo. Quase eu. Quase eterno. Quase para sempre. Quase perfeito.
Já não me recordava desta sensação de ser Ser sem deixar de ser. De não ser a mulher eterna mas ser mulher presente e amada.
Quando se sabe que não há futuro, que não corremos o risco de sermos amados, tudo fica mais fácil. Apetece cair...mergulhar num mar azul sem medo de perder o pé...sem medo que a força desvaneça e não se consiga nadar para terra firme.
Quando se sabe que amanhã nunca vai acontecer, não precisamos de promessas nem fingimento. Precisamos sim sentir. É o que faço agora: sinto. E gosto.
Quando adivinhamos em alguem coisas que desejamos, desejamos tê-lo e ser nele e com ele, sendo nós. Sem perder o nome. Sermos essência. Deixar de lado os restos do passado e pôr pontos finais em histórias mal acabadas que tambem não apatece acabar.
Querer apenas recusar pedir, esperar, receber. Recusar seja o que for. Dar apenas.
Darmo-nos sem perder nada de nós, sem nos perdermos. Darmo-nos, só.
Encostar a cabeça num peito e saber que não é preciso mais nada para ser feliz.

Quanto ao final de semana que passou, vou usar as palavras de outro alguem. Talvez com medo de que não encontre a sintonia exacta para descrever. Talvez porque seja tudo mais fácil. Talvez porque encontre noutras palavras quase tudo o que quero dizer e não seria tão verdadeira. Muitas vezes no papel não se descrevem estados de alma...escreve-se apenas. E nesta altura, escrever não é o que quero, para não quebrar o encanto. Quero sentir e ter a certeza que vivi. Quero não pensar nem explicar. E não sei se transmitiria realmente o que me diz o coração.

"Quando veio, mostrou-me as mãos vazias.
As mãos como os meus dias: tão leves e banais.
E pediu-me que lhe levasse o medo, eu disse-lhe um segredo:
- não partas nunca mais.
E dançou, rodou no chão molhado, num beijo apertado, de barco contra o cais
E uma asa voa a cada beijo teu
esta noite sou dono do céu
Eu não sei quem te perde
Abraçou-me como se abraça o tempo
a vida num momento, em gestos nunca iguais
E dançou, cantou contra o meu peito, num beijo imperfeito roubado nos umbrais
E partiu sem me dizer o nome, levando-me um perfume
de tantas noites mais..."

publicado às 19:48


Confessionário

De Amaral a 30.03.2005 às 00:16

N

De Vampiria a 30.03.2005 às 02:50

Parece-me que a felicidade é isso mesmo...as tua palavras foram suficientes para o perceber, para entender mesmo sem conhecer exactamente o q se passou, e nem é necessário. É delicioso estar a sentir tudo isso, não é?
Beijos Raquel* * *

De UnKnOwN a 30.03.2005 às 02:54

Adorei os teus comentários!!! :D
Sem dúvida deve ter sido um fim de semana muito bom! Tenho acompanhado, o que escreves... e incrivelmente estou a torcer por ti... pela tua felicidade, pois em tempos vivi um pouco do que relatas nas tuas palavras, e hoje... hoje sou uma nova pessoa!!! Espero que um dia podes ser uma nova pessoa! FELIZ!

Jokas

De blogui a 30.03.2005 às 03:22

A sério que me sinto feliz por ti! Espero que esse estado de alma dure sempre e que sejas muito feliz! b´jinho!

De fuiaocudatuam a 30.03.2005 às 03:33

Gosto muito de ler o teu blog.És completamente patética e uma grande puta.No entanto divertes-me com a tua estupidez cronica e a tua insensatez juvenil.Um grande abraço deste leitor dedicado q não te esqueçe

De Passo a 30.03.2005 às 09:01

Hum a foto já a vi em qq lado ai pela net .. o poem é uma musica do Pedro Abrunheira .. ups Abrunhosa hehhehe .. qt à entrega bem lá dizia akele anuncio de uma manteiga qq, q a vida nos dá de volta o q lhe damos a ela ( penso até q foi um filosofo cujo nome tb n recordo q disse isto). Amar sem egoismo é algo q nem toda a gente consegue, amar sem esperar nada em troca isso sim é q é amar .. tudo o resto será só sentimento de posse :-) q perdure, ou dure enquanto o amor assim o kiser e a vida o permitir .. jokas

De karina oliveira a 30.03.2005 às 09:17

LINDO LINDO LINDO

As tuas palavras são o máximo.Adoro ler o que escreves, sempre! Tenho o coração vazio com falta de sentir! Mas através das tuas palavras consigo sorrir! Transpões as tuas palavras com toda a alma e admiro isso. Continua assim, fecha os olhos e recorda....às vezes quando se escreve perde-se a magia porque nao era bem aquilo que se queria dizer. BEijos e escreve sempre! karina

De sandra a 30.03.2005 às 09:50

O verdadeiro amor não se conhece por aquilo que exige, mas por aquilo que oferece... Rakel, desejo do fundo do coração, que sejas muito feliz! Da fiel leitora e amiga. B'jinhos!

De eu33 a 30.03.2005 às 11:31

Amar é muito melhor que ser amado, sem dúvida nenhuma. Claro que se amar e ser amdo se juntam é melhor ainda. Mas aí seria bom demais e demasiado "contos de fadas". Não sei Rakel, posso até estar errada, mas não me pareces feliz. Mas desejo, de coração, estar competamente enganada. Fica bem,

De OlhoVivo a 30.03.2005 às 11:34

Aproveita o momento e vive-o :)************

Diz lá


Pág. 1/6



O que queres saber?

foto do autor


Pesquisar

  Pesquisar no Blog

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.


Velhas confissões

  1. 2017
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2016
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2015
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2014
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2013
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2012
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2011
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D
  92. 2010
  93. J
  94. F
  95. M
  96. A
  97. M
  98. J
  99. J
  100. A
  101. S
  102. O
  103. N
  104. D
  105. 2009
  106. J
  107. F
  108. M
  109. A
  110. M
  111. J
  112. J
  113. A
  114. S
  115. O
  116. N
  117. D
  118. 2008
  119. J
  120. F
  121. M
  122. A
  123. M
  124. J
  125. J
  126. A
  127. S
  128. O
  129. N
  130. D
  131. 2007
  132. J
  133. F
  134. M
  135. A
  136. M
  137. J
  138. J
  139. A
  140. S
  141. O
  142. N
  143. D
  144. 2006
  145. J
  146. F
  147. M
  148. A
  149. M
  150. J
  151. J
  152. A
  153. S
  154. O
  155. N
  156. D
  157. 2005
  158. J
  159. F
  160. M
  161. A
  162. M
  163. J
  164. J
  165. A
  166. S
  167. O
  168. N
  169. D
  170. 2004
  171. J
  172. F
  173. M
  174. A
  175. M
  176. J
  177. J
  178. A
  179. S
  180. O
  181. N
  182. D