Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]



Só hoje...

Confessado por Mulherde30, em 11.12.07

Há quanto tempo prendes na voz as palavras?
Há quanto tempo sentes aí por dentro a vontade a rebentar-te as paredes do peito e mesmo assim não lhe telefonas?
Há quanto tempo, pensa bem, que lhe queres escrever, que lhe queres falar, que queres sair apenas para tomar um café e te falha a coragem?


O tempo passa, a vida adia-se...


Atreve-te... convida.

Todos nós, em qualquer altura precisamos de ter perto alguem que nos quer bem, alguem a quem queremos bem. Para estar perto. Porque queremos, porque precisamos. Apenas.
Falar de coisas banais. Falar de outras que nos fazem rir. Ser feliz, fazer alguem feliz.
O amor tem o poder do sorriso... e há tantas formas de amor!

Nem sempre é fácil deixar sair de nós as palavras. Dizer as coisas simples e mais dificeis.


Vá lá, só hoje. Diz-lhe: "preciso de ti".
Não é tão dificil assim...



E se a coragem te fizer destruir as barreiras, vai. E quando voltares, depois conta-me. Fala-me dessa sensação de ultrapassar os muros que criaste sem razão em torno de ti...

publicado às 16:29


Confessionário

De lua cheia a 12.12.2007 às 19:16

Já há algum tempo que me sentia nessa fortaleza. Arranjava sempre forma do excesso de trabalho justificar o não estar com aqueles com quem gosto de partilhar momentos. Mas parei para pensar um pouco e percebi que é uma componente importante da vida não perder laços que em tempos nos agarraram da forma mais doce e subtil e através de diferentes maneiras de expressar o sentimento amor. Mesmo antes de te ler, mas numa coincidência engraçada:), disse a alguém de quem tenho saudades: "Preciso de ti". Depois conto-te como foi:)
Xi para ti Raquel

De Brain a 12.12.2007 às 19:49

Barreiras de nós, edificadas por vezes com razão, outras nem tanto, mas sempre, sempre, castradoras do pleno, gozo da vida.

"Preciso de ti", não é difícil de dizer. Difícil é ouvir muitas vezes a resposta. Mas como alguém disse, pior do que o risco de um "não" é a incerteza de um "talvez" e por isso... EU ARRISCO SEMPRE! Beijo.

De amigolosum a 12.12.2007 às 20:59

Ao ler o artigo há sempre quem se identifique mas a mensagem só chegará a alguém.Como diz Júlio Machado Vaz,vive-se com tamanha velocidade que cada vez existe menos tempo e espaço mental e até físico para estabelecer sentidas relações.E para além disso ainda existem esses muros, intrínsecos à natureza de cada um, por isso nem todos iguais.Assim, será que te irá contar quando voltar?De quando em quando reaparecem laivos daquela tua provocação sentida,ultimamente arredada.Tudo de bom.

De puttyc a 13.12.2007 às 09:39

Já chega o martírio de não adiantar de nada dizê-lo.

Por isso, para quê ?!

De Mafiosa_relez a 13.12.2007 às 15:53

Palavras bonitas mas complicadas de realizar..por vezes o medo é maior que a vontade... Eu supero o medo..resulta nao pensar muitas vezes..se kero..se kero muito..digo preciso de ti..e por isso voltei a ter akilo k sempre tive..e só deixei de ter pk eu kis assim...pois nao tive medo de voltar a dizer k precisava dele..desse amiga k é tao especial para mim...
Espero k tu e todos começem a pensar cada vez menos no medo e seguir as vossa vontades...k ganhe o QUERER...
Beijinhos ***

De nene a 14.12.2007 às 08:48

Olá BoaZona, Os muros são barreiras que criamos para nos proteger, e se nos tentamos proteger é porque temos medo que algo nos aconteça. Temos de nos sentir confiantes para poder derrubar esses muros mas por vezes se os derrubamos sentimo-nos nus, sem roupa, despidos… por isso mais vale mostrar-mos ser fortes que o contrário. Eu sei que sabia bem dizer-te "preciso de ti" mas tenho medo de ficar viciado. Beijos.

De conde a 14.12.2007 às 19:27

Por muitas razões que têm a vêr com aquilo que cada um é,ou com aquilo que a vida transformou,precisamos de alguem assim.Por instinto não gosto de alguem,por instinto sou capaz de fazer qualquer coisa por alguem.Esse é um previlégio raro e acontece poucas vezes na vida,e tão raro que quando é necessário algum retorno...pelo menos para aceitar ou entender esse sentimento estranho de "entendimento" entre duas pessoas que não são familia nem nada que se ele não surge é grande o desapontamento.Por isso a que muitos não arriscam,porque o ponto de chegada é pior que o ponto de partida.um beijo.

De xupanupipi a 15.12.2007 às 02:20

Quem me dera...beijos, faz.me outra surpresa

De Rui s. a 15.12.2007 às 15:35

O ser humano é solitário por natureza.Nos coment´rios de quase todos existe o receio da exposição a que obriga um...preciso de ti...e têm razão,talvez o nosso mundo seja melhor se fõr só nosso.é uma questão de habito!um beijo.

De Rui s. a 16.12.2007 às 09:15

Diz lá




O que queres saber?

foto do autor


Pesquisar

  Pesquisar no Blog

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.


Velhas confissões

  1. 2017
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2016
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2015
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2014
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2013
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2012
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2011
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D
  92. 2010
  93. J
  94. F
  95. M
  96. A
  97. M
  98. J
  99. J
  100. A
  101. S
  102. O
  103. N
  104. D
  105. 2009
  106. J
  107. F
  108. M
  109. A
  110. M
  111. J
  112. J
  113. A
  114. S
  115. O
  116. N
  117. D
  118. 2008
  119. J
  120. F
  121. M
  122. A
  123. M
  124. J
  125. J
  126. A
  127. S
  128. O
  129. N
  130. D
  131. 2007
  132. J
  133. F
  134. M
  135. A
  136. M
  137. J
  138. J
  139. A
  140. S
  141. O
  142. N
  143. D
  144. 2006
  145. J
  146. F
  147. M
  148. A
  149. M
  150. J
  151. J
  152. A
  153. S
  154. O
  155. N
  156. D
  157. 2005
  158. J
  159. F
  160. M
  161. A
  162. M
  163. J
  164. J
  165. A
  166. S
  167. O
  168. N
  169. D
  170. 2004
  171. J
  172. F
  173. M
  174. A
  175. M
  176. J
  177. J
  178. A
  179. S
  180. O
  181. N
  182. D