Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]



Só hoje...

Confessado por Mulherde30, em 11.12.07

Há quanto tempo prendes na voz as palavras?
Há quanto tempo sentes aí por dentro a vontade a rebentar-te as paredes do peito e mesmo assim não lhe telefonas?
Há quanto tempo, pensa bem, que lhe queres escrever, que lhe queres falar, que queres sair apenas para tomar um café e te falha a coragem?


O tempo passa, a vida adia-se...


Atreve-te... convida.

Todos nós, em qualquer altura precisamos de ter perto alguem que nos quer bem, alguem a quem queremos bem. Para estar perto. Porque queremos, porque precisamos. Apenas.
Falar de coisas banais. Falar de outras que nos fazem rir. Ser feliz, fazer alguem feliz.
O amor tem o poder do sorriso... e há tantas formas de amor!

Nem sempre é fácil deixar sair de nós as palavras. Dizer as coisas simples e mais dificeis.


Vá lá, só hoje. Diz-lhe: "preciso de ti".
Não é tão dificil assim...



E se a coragem te fizer destruir as barreiras, vai. E quando voltares, depois conta-me. Fala-me dessa sensação de ultrapassar os muros que criaste sem razão em torno de ti...

publicado às 16:29


Confessionário

De alex a 11.12.2007 às 17:59

Raquel, ainda assim continuo achando que você não existe... de uma maneira diferente agora.
A amizade talvez seja a coisa mais importante que existe, é o que tem força para nos sustentar... Amigos que se distanciam, na realidade deixamos que se distanciem, ou mesmo nos distanciamos, talvez seja a maior falha que podemos cometer. Hoje parece tão difícil fazer amigos, e muitas vezes acabamos não valorizando os que temos.
Quanto maior a distância desse afastamento, parece que as dificuldades também se tornam mais difíceis de serem transpostas, parece que falta assunto, parece que a intimidade já não é mais tão íntima, mas na realidade acho isso são fantasias que criamos, talvez pelo medo da desilusão, como ell diz. Mas acho muito difícil a desilusão em amizades francas... Por mais afiadas que possam ser as palavras de amizades verdadeiras, nunca deixarão cicatrizes ao ponto de causarem desilusão.
Por coincidência hoje mesmo escrevi uma pequena mensagem relatando uma coisa que fiz semana passada, que dizia o seguinte:
/“Nesse dia eu aprendi uma lição muito importante, fundamental. Que o verdadeiro guerreiro, mesmo para vencer uma batalha, ou mesmo a guerra, jamais abandona os amigos. Eu já vi coisa parecida escrita em algum lugar, coisa oriental. Mas eu apenas li, e isso é muito pouco... Você me fez sentir isso. Acho que a coisa mais importante que eu fiz nesse ano foi trocar algumas poucas palavras, por poucos minutos com dois grandes amigos, nessas poucas palavras eu sentí que eles têem uma grande admiração por mim, assim como eu acho que consegui demonstrar que tenho uma grande admiração por eles.”/ Coisa boba, simples, não... Confesso que necessitei de coragem para tomar tal atitude, mas a sensação foi sublime. Todos os tipos de amores são feitos de pequenas sublimações.
Raquel, estou impressionado com a paixão que você transpira em suas palavras... Sinto, nelas, muito medo, porém a coragem que você demonstra, é de um incentivo muito grande. É de se admirar...
Acho que eu tenho dificuldade de síntese, começo a escrever e não consigo por fim às palavras. Quem sabe vou me policiando para os próximos. Alex

Diz lá



O que queres saber?

foto do autor


Pesquisar

  Pesquisar no Blog

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.


Velhas confissões

  1. 2017
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2016
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2015
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2014
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2013
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2012
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2011
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D
  92. 2010
  93. J
  94. F
  95. M
  96. A
  97. M
  98. J
  99. J
  100. A
  101. S
  102. O
  103. N
  104. D
  105. 2009
  106. J
  107. F
  108. M
  109. A
  110. M
  111. J
  112. J
  113. A
  114. S
  115. O
  116. N
  117. D
  118. 2008
  119. J
  120. F
  121. M
  122. A
  123. M
  124. J
  125. J
  126. A
  127. S
  128. O
  129. N
  130. D
  131. 2007
  132. J
  133. F
  134. M
  135. A
  136. M
  137. J
  138. J
  139. A
  140. S
  141. O
  142. N
  143. D
  144. 2006
  145. J
  146. F
  147. M
  148. A
  149. M
  150. J
  151. J
  152. A
  153. S
  154. O
  155. N
  156. D
  157. 2005
  158. J
  159. F
  160. M
  161. A
  162. M
  163. J
  164. J
  165. A
  166. S
  167. O
  168. N
  169. D
  170. 2004
  171. J
  172. F
  173. M
  174. A
  175. M
  176. J
  177. J
  178. A
  179. S
  180. O
  181. N
  182. D