Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]



Vou?

Confessado por Mulherde30, em 07.03.05

Não contava com isto, sinceramente.
E na verdade veio na altura certa, na altura em que precisava levantar este ego. Por não esperar é que soube bem... mas agora, não sei que fazer.

Ponto da situação:
Não nos vimos há 5 anos...merda, é mesmo muito tempo.
Tudo bem que de quando em vez falamos ao telefone, mas não é igual.
Tambem é verdade que apesar do tempo ter passado, eu não esqueci de nada teu. De nada. Nem do teu cheiro, nem do teu sorriso... não esqueci as conversas e nem do som da tua voz quando dizias que me desejarias para sempre.

Quem sabe não era mesmo verdade?
Mas seguimos caminhos tão diferentes!
A paixão durou enquanto existiu o verão, depois ficou na memória. O toque, os sussurros, o tesão, o suor... será que te lembras do mesmo jeito? Ou será que o tempo foi moldando esta história a seu prazer?

Como estarás agora?
Diferente, tal como eu. Mas aposto que os teus olhos têm a quela cor de mar, onde me apeteceu mergulhar no instante em que te vi... e mergulhei.
Tu tinhas-me. Era a diferença em relação a todos os outros que tambem me desejavam. Por isso te sentias orgulhoso, importante. Eu era tua. Naquele tempo tão curto para viver tanto. E nós sabiamos desde o inicio que seria assim...era paixão. Pura. Sem promessas, sem justificações. Sabiamos que acabaria...e mais, sabiamos em que dia acabaria.
A saudade lá fez que a matassemos uma vez, algum tempo depois...e acabou assim.

Agora, sei lá porquê, ligas-me mas as tuas palavras são um pouco diferentes do habitual.
Nem me deixas dizer olá.
Não me deixas empunhar as armas, nem lançar palavras.
Atacas-me antes que me aperceba de algo na tua voz:
- Quero ver-te. Preciso estar contigo.

Assim, sem me preparares. Eu pensei que tudo tivesse ficado lá atrás. Não voltei a colocar a hipotese de estarmos juntos de novo...por tantas razões!

A verdade é que quero, melhor, não sei se quero.
Que te ia dizer ao ver-te?
É muito tempo...
Ao veres-me agora, como sou, continuarias com aquele tesão que nos levava para a cama, ou mesmo na areia da praia ou no sofá 5 minutos depois de nos vermos?
Como será?

Valerá a pena mexer no passado?
Nada será igual...nós somos diferentes do que éramos.
E a parte pior... há muito tempo que estou assim, sem ninguem.
Ver-te, pode fazer-me ter de novo aquela paixão...só que agora custará mais. Estou mais carente. E tu, tu tens o dom de conquistar.
Conquistas com o que és...com o jeito, o sorriso, as palavras, o toque... conquistaste-me naquela altura...e sei que me poderás conquistar outra vez. Será isso que quero?

Que confusão nesta cabecinha...vou? Não vou?
Não sei.
Talvez certas coisas, pelo menos as mais belas, devem ficar na memória...tenho medo que ao reviver tudo se desmorone. E depois já não te recorde como te recordo agora.

Que merda! Não podias ter vindo numa altura em que me sentisse mais segura?
Mas era agora que precisava sentir esse desejo de alguem por mim...

publicado às 19:14


Confessionário

De mulher45 a 07.03.2005 às 19:48

Vai, vai rapariga. É que nem penses duas vezes. Viver é isso. Bjs Mas depois conta :)

De zemaria a 07.03.2005 às 19:48

Não vás. Lembra-te das caraças e dos dias de tempestade..... Mantem-te livre e ouve Shakira Song.

De mulher45 a 07.03.2005 às 19:57

Bem, depois deste comentário do Zemaria, não sei que te diga.... e retiro o meu. Afinal, que sabemos nós dos homens. Mas, zémaria, homem do norte, explica lá o porquê da rapariga não ir?

De zemaria a 07.03.2005 às 20:03

De eternous a 07.03.2005 às 20:31

Olá Princesa Continuas maravilhosa!!! BEIJOS E LAMBIDAS

De IzNoGuud a 07.03.2005 às 20:37

Ir e arriscar magoar-se... não ir e arrepender-se para sempre...

Vai moça, seja bom, seja mau... será sempre algo diferente. O passado já ninguêm to tira, o presente... será o que for e assim uma experiência nova.

Vai, seria o meu conselho

Um sorriso bom

De Luar a 07.03.2005 às 21:12

Se conseguires ir MAS, com a cabeça mais na negativa que na positiva vai! Se fores com a cabeça "cheia de sonhos" pensa duas vezes!!! Eu explico!! A maneira que arranjei de me "defender um pouco" da vida foi pensando "á partida" que as coisas não dariam muito certo, que "ele" não estaria muito interessado, etc, etc... assim quando vinha algo de bom eu ficava feliz, mas se vinha a "patada", já não me custava tanto pois lá bem no fundo estava preparada para "ela"!!! Mas como diz o Povo: "Mil conselhos ouvirás e nenhum seguirás!" Querida é totalmente contigo, decidas o que decidires se precisares de uma maluca com quem conversar ou mesmo barafustar, sabes que tens uma Luar as tuas ordens!!! Boa sorte e força! Beijo

De Luar a 07.03.2005 às 21:17

Voltei!! Essa do "Quero ver-te, preciso estar contigo" a mim soa-me mal, mas eu sou velha/desconfiada... Eu quero, do género "agora apetece-me!!" Desculpa Rakel, mas sabes como sou e como perguntaste eu disse-te o que diria a uma sobrinha minha.

De sandra a 07.03.2005 às 21:19

Não tenhas medo de nada, muito menos de ti. Vai... Cada vez que o teu coração bater, será a tua vontade a fazê-lo. Boa sorte. Beijinhos.

De lueji a 07.03.2005 às 21:51

Kida, pensa nas possibilidades do que terás se fores: uma noite de sexo (tão desejado), um reviver da paixão (não fica mal), o sofirmento pelo novo adeus (és forte, vais preparada);
pensa nas possibilidades que terás se não fores: arrependimento por não reviver uma noite de sexo (essa é forte), continuares sem saber se o que tives-te te mereceu (uma conversa também caí bem!).
Eu ia!!! Não tens nada a perder, tudo o que perdes-te ganhas-te a dobrar. Determinação, tolerancia, auto-estima, segurança, garra...
VAI. Um beijo.

Diz lá


Pág. 1/4



O que queres saber?

foto do autor


Pesquisar

  Pesquisar no Blog

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.


Velhas confissões

  1. 2017
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2016
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2015
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2014
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2013
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2012
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2011
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D
  92. 2010
  93. J
  94. F
  95. M
  96. A
  97. M
  98. J
  99. J
  100. A
  101. S
  102. O
  103. N
  104. D
  105. 2009
  106. J
  107. F
  108. M
  109. A
  110. M
  111. J
  112. J
  113. A
  114. S
  115. O
  116. N
  117. D
  118. 2008
  119. J
  120. F
  121. M
  122. A
  123. M
  124. J
  125. J
  126. A
  127. S
  128. O
  129. N
  130. D
  131. 2007
  132. J
  133. F
  134. M
  135. A
  136. M
  137. J
  138. J
  139. A
  140. S
  141. O
  142. N
  143. D
  144. 2006
  145. J
  146. F
  147. M
  148. A
  149. M
  150. J
  151. J
  152. A
  153. S
  154. O
  155. N
  156. D
  157. 2005
  158. J
  159. F
  160. M
  161. A
  162. M
  163. J
  164. J
  165. A
  166. S
  167. O
  168. N
  169. D
  170. 2004
  171. J
  172. F
  173. M
  174. A
  175. M
  176. J
  177. J
  178. A
  179. S
  180. O
  181. N
  182. D