Saltar para: Post [1], Comentar [2], Pesquisa e Arquivos [3]



Banheira de espuma...

Confessado por Mulherde30, em 18.10.05

instintofeminino47.jpg
Fotografia: ?


Hoje era só mesmo isto que precisava....

Chegar a casa, encher a banheira de água quente e de espuma e deixar-me ficar assim, no lusco fusco das velas que criam as sombras chinesas, a ouvir musica que faz sonhar, a fumar um cigarro.
O som da água, o deslizar da espuma nas costas, o pensar só no que apetece, o sentir-me tão leve...

Podia estar acompanhada, a beber espumante, a comer morangos e chantilli. Podia mas não estou.
Mas tambem ninguem me garante que a companhia iria ser boa. E se fosse alguem que ocupasse tudo? Ia perder a piada...
E de quando em vez sabe bem ter todo o espaço só para nós. Como aquele instante em que quem dorme connosco se levanta e nos permite preguiçar o corpo em toda a extensão da cama.....


Há momentos assim...que se fossem partilhados teriam com certeza outro sabor. E a imaginação lá se vai escapulindo entre um pensamento e outro fantasiando o que podia ser mas não é. A verdade é que sempre que abro os meus olhos estou assim, sozinha, mergulhada numa banheira de espuma...

Pouco importa, sabe tão bem!

publicado às 21:38


Confessionário

De Carlos a 19.10.2005 às 08:50

uma sugestão para bom banho
É noite.

Você chega com olhos de surpresa e excitação,
nas mãos um embrulho enfeitado.
Jantamos na intimidade de nosso mundo de afeto.
Luz de velas, perfume no ar.

Tão lindo seu jeito de seduzir: flores, chocolates, sorriso malicioso, fala meiga, silêncios penetrantes.
A luz das velas faz de seu rosto travessura e mistério.
Sob a mesa seus pés deslizam em minhas pernas,
me arrepiam de ardor.
Findo o jantar, sentamo-nos no sofá embevecidos de amor.

Seu abraço me faz estremecer.
Seu beijo deliciosamente safado, tem cheiro de cama,
exala amor.
No embrulho a promessa de uma linda noite ... festa a dois.

Lentamente você abre o embrulho , desnuda seu desejo,
me enche de vontade.

Champanhe sem taças...

Delírio acenando... me leva para o quarto, cenário perfeito para fantasias a dois.
Despe meu corpo com delicadeza e malícia.
Tira a roupa se exibindo com sensualidade.

Meu coração ensaia um bolero sedento, quente, ritmado, querendo a dança do sexo, o par enlaçado,
esfregando os corpos , prevendo chuva de gozo, encontro de amantes, momentos secretos.

Seu olhar me invade... tremo de curiosidade... me entrego à surpresa... você me comanda... me perco em seu sonho...
O líquido borbulhante começa a molhar meu colo,
desce por meus seios..
Você bebe vagarosamente o champanhe
que me faz taça de amor.

Ah! Querido!
Amo seu lábios, enlouqueço com sua língua
que em mim passeia fazendo fogueira...
meu corpo incendiado com seu calor.
Gemo mansinho, sou toda carinho, sou sua mulher,
fêmea... amor.

Prendo a respiração ao vê-lo pegar o Champanhe para novo banho, borbulhas de amor.
Meu ventre se encolhe, chove em minha vagina, mistura afrodisíaca de Champanhe e torpor.
Você lambe a lateral do meu dorso,
desliza sua língua gostosa por minhas pernas, virilhas...
grito seu nome, me entrego a embriaguez tonta de vontade,
sussurro pedidos.

Mais uma vez sinto o Champanhe me envolvendo.
Minha fenda húmida é banhada de Champanhe,
nela sua fonte, você me bebendo
Ah! Querido amor!!!!!
Penetra bem fundo, faz de mim seu mundo,
estou bêbada de amor.

Agora encaixados, somos um só corpo,
bebo seu orgasmo pois este sim é bebida preciosa,
fonte de vida, meu vício de amor.


O que pensas:

Mais

Se preenchido, o e-mail é usado apenas para notificação de respostas.

Este blog optou por gravar os IPs de quem comenta os seus posts.



O que queres saber?

foto do autor


Pesquisar

  Pesquisar no Blog

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.


Velhas confissões

  1. 2021
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2020
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2019
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2018
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2017
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2016
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2015
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D
  92. 2014
  93. J
  94. F
  95. M
  96. A
  97. M
  98. J
  99. J
  100. A
  101. S
  102. O
  103. N
  104. D
  105. 2013
  106. J
  107. F
  108. M
  109. A
  110. M
  111. J
  112. J
  113. A
  114. S
  115. O
  116. N
  117. D
  118. 2012
  119. J
  120. F
  121. M
  122. A
  123. M
  124. J
  125. J
  126. A
  127. S
  128. O
  129. N
  130. D
  131. 2011
  132. J
  133. F
  134. M
  135. A
  136. M
  137. J
  138. J
  139. A
  140. S
  141. O
  142. N
  143. D
  144. 2010
  145. J
  146. F
  147. M
  148. A
  149. M
  150. J
  151. J
  152. A
  153. S
  154. O
  155. N
  156. D
  157. 2009
  158. J
  159. F
  160. M
  161. A
  162. M
  163. J
  164. J
  165. A
  166. S
  167. O
  168. N
  169. D
  170. 2008
  171. J
  172. F
  173. M
  174. A
  175. M
  176. J
  177. J
  178. A
  179. S
  180. O
  181. N
  182. D
  183. 2007
  184. J
  185. F
  186. M
  187. A
  188. M
  189. J
  190. J
  191. A
  192. S
  193. O
  194. N
  195. D
  196. 2006
  197. J
  198. F
  199. M
  200. A
  201. M
  202. J
  203. J
  204. A
  205. S
  206. O
  207. N
  208. D
  209. 2005
  210. J
  211. F
  212. M
  213. A
  214. M
  215. J
  216. J
  217. A
  218. S
  219. O
  220. N
  221. D
  222. 2004
  223. J
  224. F
  225. M
  226. A
  227. M
  228. J
  229. J
  230. A
  231. S
  232. O
  233. N
  234. D