Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]



Circulos...

Confessado por Mulherde30, em 21.08.07

philippe halsman.bmp
Fotografia: Philippe Halsman

Nós sabemos. Mas não pensamos nisso. Talvez numa tentativa de enganar a vida. Ou a morte.
Ou não pensamos para não termos a certeza de como somos pequeninos.
Ou até, quem sabe, nos iludimos numa eternidade que nem temos.
É por isso que tudo é adiado. Porque amanhã eu vou, eu faço, eu digo...

Esquecendo por segundos que amanhã, ou um qualquer amanhã, não estarei aqui.

Numa coisa ou noutra, importante ou não, grande para uns e sem significado para outros, todos nós, adiamos algures a vida. Adiamos alguma coisa...
Por isto ou por aquilo fica para depois.

E na pressa dos planos, esquecemos o mais importante. Não paramos para ver, para sentir, para conversar.
Hoje as pessoas já não dialogam. Mandam mensagens a trocar o "q" pelo "k" e outras mais que fica dificil perceber. Pelo menos para mim, que sou mulher rude do campo.

Já não há tempo. Nunca há tempo.
Não lembramos, ou esquecemos que um dia, teremos todo o tempo. E teremos tempo quando já nada houver o que fazer com ele.

Andamos assim, distraídos nos problemas que pensamos ter porque não podemos entrar nos outros e conhecer com exactidão a dimensão dos deles.
Vivemos em circulos. Andamos às voltas sem nunca sair do lugar.
E passamos perto de coisas belas sem as admirar porque nos parecem coisas sem conteudo. Na pressa. Na falta de tempo...


... e só depois, muito mais tarde, naquela altura em que um aperto nos mói cá dentro por saber que não podemos voltar atrás, nos damos conta.
E só depois percebemos das coisas que estavam ao nosso lado e nós não percebemos.
Distraídos que andamos a planear a vida, enquanto essa mesma vida nos passa ao lado no mesmo instante em que passamos ao lado dela.

E só depois percebemos... só mais tarde nos damos conta...
Que não vimos.
Que não sentimos.
Que não vivemos.

publicado às 21:41


Confessionário

De 7 a 29.08.2007 às 17:30

Por vezes sinto-me um pião...ando a rodopiar,sem saber onde vou cair!Acho que isto se passa com todos nós,talvez a diferença é q alguns nem se chegam a aperceber disto. Bj

De mulherde30 a 01.09.2007 às 22:12

P/ FILIPE: e porque é que temos menos tempo se os dias, nos nossos dias, continuam a ter 24 horas? Dou por mim a pensar isso. A lembrar que era pequena e via os mais velhos em reuniões com os amigos, em jantares, em grupo. E agora, eu mais velha, vejo ao meu redor pessoas sozinhas ou outras em gruo e de olhares vazios sempre todos a queixarem-se dessa falta de tempo... b'jinhos

De mulherde30 a 01.09.2007 às 22:13

P/ TIAGO: entra e fica à vontade. Estima-a, esta casa, tambem é tua a partir deste momento... b'jinhos

De mulherde30 a 01.09.2007 às 22:15

P/ WATERFALL: isso, é a pior de todas as conclusões. Mas pior que isso, talvez a mais verdadeira... b'jinhos

De mulherde30 a 01.09.2007 às 22:16

P/ NENE: ou tu estás velho, ou eu é que já tenho este espaço há tempo demais. Seja como for, podes sempre repeti-lo, que as palavras são sábias... b'jinhos

De mulherde30 a 01.09.2007 às 22:17

P/7: ou os que fingem não perceber... b'jinhos

De Flavio a 05.09.2007 às 09:33

Confesso, 'roubava' fotos para 'brincar' com meu powerpoint e umas Poesias que me atrevo, quando me deparei com teu blog... Interessante... Sincero... Verdadeiro...

Bem, não é pra tanto, rs, minha análise sobre os textos postados, foi muito superficial; entretanto, despertou-me o interesse, voltarei mais vezes.

De Flavio a 05.09.2007 às 09:35

Ah, é que estou realmente sem tempo... Na pressa, ehe, levar o carro pra oficina e ir trabalhar noutra cidade da região.

Beijos, Saúde, Amor e Felicidades.

De mulherde30 a 05.09.2007 às 18:43

P/ FLAVIO: bom, parece que és um "ladrão" de fotos! heeheheheheh... e sim, concordo que este espaço não mereça tantos elogios. E claro que tinhas que ser superficial na análise, já que estás com pressa. Afinal, são quase 3 anos de coisas para ler! Volta sempre que te apetecer. B'jinhos

Diz lá


Pág. 3/3



O que queres saber?

foto do autor


Pesquisar

  Pesquisar no Blog

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.


Velhas confissões

  1. 2021
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2020
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2019
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2018
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2017
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2016
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2015
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D
  92. 2014
  93. J
  94. F
  95. M
  96. A
  97. M
  98. J
  99. J
  100. A
  101. S
  102. O
  103. N
  104. D
  105. 2013
  106. J
  107. F
  108. M
  109. A
  110. M
  111. J
  112. J
  113. A
  114. S
  115. O
  116. N
  117. D
  118. 2012
  119. J
  120. F
  121. M
  122. A
  123. M
  124. J
  125. J
  126. A
  127. S
  128. O
  129. N
  130. D
  131. 2011
  132. J
  133. F
  134. M
  135. A
  136. M
  137. J
  138. J
  139. A
  140. S
  141. O
  142. N
  143. D
  144. 2010
  145. J
  146. F
  147. M
  148. A
  149. M
  150. J
  151. J
  152. A
  153. S
  154. O
  155. N
  156. D
  157. 2009
  158. J
  159. F
  160. M
  161. A
  162. M
  163. J
  164. J
  165. A
  166. S
  167. O
  168. N
  169. D
  170. 2008
  171. J
  172. F
  173. M
  174. A
  175. M
  176. J
  177. J
  178. A
  179. S
  180. O
  181. N
  182. D
  183. 2007
  184. J
  185. F
  186. M
  187. A
  188. M
  189. J
  190. J
  191. A
  192. S
  193. O
  194. N
  195. D
  196. 2006
  197. J
  198. F
  199. M
  200. A
  201. M
  202. J
  203. J
  204. A
  205. S
  206. O
  207. N
  208. D
  209. 2005
  210. J
  211. F
  212. M
  213. A
  214. M
  215. J
  216. J
  217. A
  218. S
  219. O
  220. N
  221. D
  222. 2004
  223. J
  224. F
  225. M
  226. A
  227. M
  228. J
  229. J
  230. A
  231. S
  232. O
  233. N
  234. D