Saltar para: Post [1], Comentar [2], Pesquisa e Arquivos [3]



O principio do fim...

Confessado por Mulherde30, em 26.12.06

fgc.jpg


Quero começar por dizer, que qualquer coisa que se possa ler aqui, é da minha inteira responsabilidade. Falo em meu nome, não em nome das Mulheres. Só para que as meninas não me digam: Fala por ti.
Traidoras! Para que saibam, se não estão comigo, estão contra mim. E quando me dá para falar as verdades deles, sabem como sou… mulher do norte, com pêlo na venta.
Ou que os meninos respondam que as mulheres são todas iguais, até porque não somos.
E como sou esquisitinha e o mais certo é que seja a única da espécie que veja as coisas assim, o melhor é esclarecer a coisa para que tudo corra bem. Com este “para que tudo corra bem” espero apenas que não me levantem mais processos em tribunal. Ou melhor, se quiserem, façam-no que me estou a ca*** para isso.

Quero dizer também que se tudo vos soar a coisa patrocinada por uma bebida qualquer, que as coisas não tenham muito nexo, é possível que seja verdade.
Os frutos secos dão cabo de mim… mas pior que isso, não sou capaz de parar de os comer. Com os homens que não valem um chavo também faço o mesmo.
E colocando no saco dos devaneios,este atraso infernal que já começa a dar comigo em doida, o resultado, já se sabe, não pode ser muito bom.

Tudo isto começou quando estava na banheira a fazer um penteado na nêspera. E depois dei por mim a pensar que era um trabalho um tanto ou quanto desnecessário. O ano está a terminar, e quantas quecas é que dei? Pois. Devem calcular que até eu, que sou uma gaja muito à frente, tenho vergonha de dizer as vezes que foram. E pergunto-me como é possível, 365 dias e apenas uns dedos de uma mão em que me dei ao luxo de me perder nos braços de um homem. Para mim, uma noite de sexo é luxo, como devem calcular. Mas é, garanto. Para mal dos meus pecados.

Cresci a ler histórias de amor. De mulheres que amaram, perderam-se e morreram amando, como dizia o Camilo falando do amor da Teresa e do Simão Botelho. Era o amor proibido de Montésquio e Capuleto e todas as outras que falam de um grande herói possivelmente pedrado de heroína, que lhes perdi a conta. O que as histórias nunca abordavam era o outro lado da coisa: o negro. O obscuro. Aquilo que a Julieta deve ter pensado depois do primeiro beijo do D'artanhan. Sim, eu sei que a figura masculina pricipal é o Romeu... mas ninguem me tira da cabeça que para ela se matar é porque o deve ter traído. E cá para mim, deve ter sido com esse Mosqueteiro.

Mas a par disso, cresci também a ouvir:
“Ai ai, trocas e baldrocas, altas engenhocas que eles sabem inventar.
Ai, ai, são palavras loucas, faz orelhas moucas, não te deixes enganar…”

Claro, cresci desorientadinha de todo… completamente atrofiada e o resultado é este.
Mas a verdade é que um ou outro lá nos engana e o resto são lérias.

Há homens, com quem não era capaz sequer de trocar um beijo. Aqueles que se acham uns verdadeiros Macho Man. Com pinta de Zézé camarinha, ou pior. Que fujo mais depressa deles que o diabo a esfregar o olho do cu. E para bem longe, de preferencia, como o diabo da cruz. Só de imaginar tal imagem, sinto-me personagem de um verdadeiro filme de terror.
À primeira vista, bastava terem grande a unha do dedo mindinho e era suficiente para que o beijo nunca acontecesse, só se estivesse em coma.
A meia branca também não sei se passava…
E fico-me por aqui para não ferir susceptibilidades ou começarem a dizer que só me interessa o exterior, blá, blá, blá.
Mas é nojento e não era capaz de o fazer nem-que-fossem-o-ultimo-homem-ao-cimo-da-terra-e-mesmo-que-me-digam-que-só-olho-para-o-exterior-que-eu-cá-não-quero-saber-de-homens-que-me-fazem-lembrar-chulos-que-usam-as-calças-repuxadas-até-ao-umbigo-a-salientar-o rego-do-cu-que-usam-cordão-de-ouro-e-botas-de-cowboy-já-que-estão-habituados-a-montar-vacas-e-com-bigodinho-para-piorar-tudo-e-mais-nada.

Há homens que têm a mania de montar as máquinas sem ler as instruções. E depois fazem o mesmo com as mulheres. Meninos, tenham juízo. Leiam primeiro, montem depois. Até lá, aprendam.

Portanto, vamos imaginar que já enganaram uma. E vem aquela parte do beijo.
O primeiro.
Estão nervosos? Possivelmente depois de lerem isto, sempre que forem beijar alguém pela primeira vez são bem capazes de desistir.
Bem sabemos que um bom beijo nos faz acordar a fera. Um disse um BOM beijo.
O pior disto é que é dificil vocês saberem. mesmo que perguntem, dificilmente alguma vos dirá outra coisa que não: beijas muito bem... ou adorei o teu beijo.
Claro que correm sempre o risco de vos dizer a verdade. Mas duvido que queiram mesmo saber.

Portanto já a levaram a jantar, já foram ao cinema, já fizeram aquelas merdas todas que é só mesmo para ver se as levam para a cama. Mas fingem que não, e nós fingimos que acreditamos.
Desculpem…. Não é “fingimos que acreditamos”, é “finjo que acredito”. Eu disse que só falava em meu nome. Melhor assim?
Estão com um aspecto lavadinho. Nada de cuecas, boxers a imitar calções de futebol com umas imagens pirosas de coelhinhos em mil posições sexuais. É que todos nós sabemos quanto tempo dura uma relação sexual com coelhos. Portanto, nada de bichos nem outros desenhos na roupa interior.
Fio dental???? Eheheheheheheheheheh…. E só de imaginar uma coisa dessas num rabo peludo, cá por mim, sem o conhecer ainda muito bem, possivelmente também não seria nesse dia que isso ia acontecer. Digamos que é uma imagem que acho mais cómica que propriamente sexy. mas tambem me confesso: quando a intimidade é suficiente, a imaginação é que comanda. E claro, na cama, se houver bom humor, quase sempre vem bom sexo.
Mas ainda estamos no primeiro beijo....
Ficamos pelas boxers justas que podem salientar o material (se houver material para salientar) e dão sempre um aspecto de homem maduro que sabe o que quer. Na verdade ele sabe… e nós também.

Vamos passar a parte do hálito. Esperando que não tenham acabado de vomitar por causa da bebida, ou que não tenham comido paletes de cebola ao jantar. E tiveram a dignidade de colocar a pastilhinha de mentol entre um trajecto e outro só para disfarçar a coisa.
Portanto temos um homem de hálito agradável, sem a unha do dedo mindinho grande, perfumado, de boxers justos. Como devem reparar já estou a retirar o “moreno, alto, de camisa preta e gel no cabelo…" Estou a ficar um coração mole! Ehehehehhe

Pronto, e com coragem para avançar.
Ahhhh, pois, hoje já não é preciso a coragem, desculpem. Falha minha.
Então vamos dizer que gosta dela.
Xiça. Pôrra. Que merda, Raquel… mas hoje as pessoas beijam qualquer uma, gostem ou não.


Há muito tempo vi um filme em que se ao chegarem à porta da casa dela, ela
abanar o chaveiro, significa que espera um beijo.
Tretas… só pode ter sido escrito por um homem. O mais certo é que esteja deserta que vires as costas para poder ir finalmente à casa de banho.
Portanto, chegas perto e há duas hipóteses:
Levas um estalo
Diz-te que és um porco
Dá-te um beijo só para ver se desapareces da vida dela, amavelmente
Também te quer beijar. Tu é que não sabes. Se calhar nem ela sabe...

Atravessas a barreira da respiração. E páras.
Nem te atrevas a apertar logo a cintura. Se ela se sente encurralada, foge. Não sem antes te dar o estalo.
Avisa o teu amiguinho que ainda não é a hora de se levantar.
Se ela der um passo para trás, esquece. Vai para casa e bates uma, o problema fica resolvido.
Precisas portanto, saber primeiro se ela te quer beijar.
Ela até pode querer mas ter receio. Se isso acontecer, vai baixar os olhos.
Levanta-lhe o rosto. Com meiguice, isto não é um duelo da playstation, não te esqueças.
Depois, é fácil:
Olhos-boca-olhos-boca-olhos-boca... e por aí fora, mas não fiques tonto para não errares o alvo e acabares a dar um beijo no nariz.
Funciona como feitiço.
Se ela te olhar os olhos sem pestanejar, olhar-te depois a boca e abrir ligeiramente a dela, atravessas a barreira dos dois milímetros e encostas os lábios. Só os lábios, devagar…
Já está!
Só agora lhe agarras a cintura. E depois…. Bem, se não sabes também não vou ser eu que te vou explicar. Primeiro porque sou péssima professora e em segundo lugar burro velho, vale mais matá-lo que ensiná-lo.


Há coisas que me dão nos nervos. Pedir por exemplo um café e que mo sirvam tão cheio que mais parece uma malga. Só falta trazerem o pires com pedacinhos de broa para migar.
Mas há coisas que ainda odeio mais. Homens que depois de um beijo deles, me apetece fazer tudo, excepto repetir.

A barba.
Fica charmoso, sim, uma barba de dois dias. Mas para ver, não para me deixarem a pele literalmente lixada. A páginas tantas já não sinto nada, de tão dormente que estou.
Portanto, se forem para a rambóia, recordem que essa coisa que vos dá um estilaço não deixa uma lembrança muito agradável se não a souberem usar.

A língua.
Sem duvida que há homens que fazem verdadeiras magias com a língua. Mas por favor! Num beijo, a intenção da língua não é propriamente tocarem nas amígdalas! Bem podem exercitar dessa maneira noutro orifício, certo?
Proibido é também deixarem-nos os lábios roxos com um chupão. Ou morder. (Esta é para mim… de vez em quanto esqueço-me que os homens são sensíveis, tadinhos, e mordo-os! Heeheheheh)

Continuando na língua... Passa no lábio superior, no inferior, hum, que bom. Ai ali a orelhinha…. Mas a língua não tem o formato de cotonete, pois não? Porque será?
São os toques ligeiros que mais arrepiam a pele. Escusam de fazer esses movimentos de contorcionista da língua na minha orelha, é que nojento sim, mas erótico, nunca!

Mas a coisa vai continuando. Mãos irrequietas, respiração ofegante e mais hora menos hora, minuto menos minuto, ou quem sabe no segundo seguinte, a coisa vai mesmo acontecer.
Estarás pronto para o próximo nivel?
Mas será que estás preparado?
Tens a certeza?
Não vale a pena encolher a barriga que há meses dizes que tens de fazer exercicio para ver se ela diminui. Ficarás numa figura pior que com ela descaída. Que por si só, já é uma imagem deprimente.
Mas lembra-te.... esquece os teus defeitos, concentra-te, foca... o humor, recordas-te? Na cama, sempre o humor.
E ela... deve estar a pensar porque raio está com cuecas de gola alta, logo hoje. Ou porque é que Deus é cruel e hoje está em obras no piso de baixo. Ou vai pensar se a depilação está perfeita, ou talvez se desligou o ferro de passar. Vai pensar tambem que amanhã tem que se levantar cedo. E vai-lhe passar pela cabeça que tu só a queres usar (e é), mas deixa-se ir mesmo assim enquanto pensa nos defeitos todos. No pneuzinho, na celulite, na protese que tem no lugar da perna e ainda não teve tempo de te dizer, ou outra merda qualquer que não goste, com medo que tu não gostes tambem.
Claro que no teu pior pesadelo pode ser apenas um travesti.
Como vês, uma mulher tem sempre muito mais em que pensar e consegue fazê-lo ao mesmo tempo em que tu apenas pensaste na tua barriga.
Voces sempre acham que o mundo gira em torno do vosso umbigo, muitas vezes escondido pela gordura.
Pensa bem.
Desistes?
Queres ir mesmo em frente com isto. Tu é que sabes, mas se estás mesmo, mesmo, mesmo pronto, vamos lá. Mas não ponhas vaselina, não. Depois diz que te dói.

Há homens que quase dávamos o cu e cinco tostões para não nos termos deitado com eles. Por pormenores pequenos, claro está. Mas que nos fazem rir à gargalhada quando contamos as vossas peripécias às amigas nas casas de banho….

E pronto, ficamos hoje por aqui. Qualquer esclarecimento extra, apoio psicológico, ou aconselhamento, favor entrar em contacto via mail, depositando posteriormente 100€ na continha. E é se queres…
Ou então vais dizer o de sempre:
Eu? Nã! Eu não sou assim! As mulheres adoram os meus beijos.

Pois sim. Digo eu. Fia-te.
Não é o que dizem por aí...

Como confissão: podem linchar-me em praça publica, mas ainda me caem as lágrimas de rir com estas coisas que escrevi. Mas atenção, tudo verdade. heheeheheh

publicado às 22:17


O que pensas:

Mais

Se preenchido, o e-mail é usado apenas para notificação de respostas.

Este blog optou por gravar os IPs de quem comenta os seus posts.



O que queres saber?

foto do autor


Pesquisar

  Pesquisar no Blog

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.


Velhas confissões

  1. 2021
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2020
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2019
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2018
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2017
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2016
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2015
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D
  92. 2014
  93. J
  94. F
  95. M
  96. A
  97. M
  98. J
  99. J
  100. A
  101. S
  102. O
  103. N
  104. D
  105. 2013
  106. J
  107. F
  108. M
  109. A
  110. M
  111. J
  112. J
  113. A
  114. S
  115. O
  116. N
  117. D
  118. 2012
  119. J
  120. F
  121. M
  122. A
  123. M
  124. J
  125. J
  126. A
  127. S
  128. O
  129. N
  130. D
  131. 2011
  132. J
  133. F
  134. M
  135. A
  136. M
  137. J
  138. J
  139. A
  140. S
  141. O
  142. N
  143. D
  144. 2010
  145. J
  146. F
  147. M
  148. A
  149. M
  150. J
  151. J
  152. A
  153. S
  154. O
  155. N
  156. D
  157. 2009
  158. J
  159. F
  160. M
  161. A
  162. M
  163. J
  164. J
  165. A
  166. S
  167. O
  168. N
  169. D
  170. 2008
  171. J
  172. F
  173. M
  174. A
  175. M
  176. J
  177. J
  178. A
  179. S
  180. O
  181. N
  182. D
  183. 2007
  184. J
  185. F
  186. M
  187. A
  188. M
  189. J
  190. J
  191. A
  192. S
  193. O
  194. N
  195. D
  196. 2006
  197. J
  198. F
  199. M
  200. A
  201. M
  202. J
  203. J
  204. A
  205. S
  206. O
  207. N
  208. D
  209. 2005
  210. J
  211. F
  212. M
  213. A
  214. M
  215. J
  216. J
  217. A
  218. S
  219. O
  220. N
  221. D
  222. 2004
  223. J
  224. F
  225. M
  226. A
  227. M
  228. J
  229. J
  230. A
  231. S
  232. O
  233. N
  234. D