Saltar para: Post [1], Comentar [2], Pesquisa e Arquivos [3]



Perdoa-me

Confessado por Mulherde30, em 18.04.05

57188.jpg


Perdoa-me.
Só peço que me perdoes porque aquele amor já não mora aqui.
Não me telefones de madrugada nem envies mensagens a dizer que ainda me amas...já não valem de nada essas palavras. Não me digas que me queres ter outra vez, dificilmente alguem me terá. Até tu.

Não me digas que queres morrer... a morte anula qualquer hipótese de ainda sermos felizes... e eu quero que sejas. Quero que vivas da melhor maneira que souberes.
Palavras...houve um tempo em que morria por ouvi-las de ti. Mas hoje não. Já não...


Perdoa-me porque não sou capaz de te retribuir em igual medida. Amei-te demais. Eras tu que enchias o meu olhar...era a pensar em nós que vivia os meus dias. E não me arrependo...mesmo sabendo que me retribuiste da pior forma.
Dei tudo de mim, talvez por isso hoje me reste nada para dar.
Perdoa-me...

Perdoa-me porque já não consigo dizer-te palavras que possam aliviar esse teu peito magoado. Mas o meu já não dói. Já não habitas nos meus pensamentos nem nos meus sonhos... já não existes em mim... e eu não consigo dizer-te o que não sinto.
O meu coração hoje pode ser triste, mas é livre...e o meu olhar, esse, já não pertence a ninguem.

De nada te vale a minha memória. Eu não volto...já não volto.
Deixei-te algures na berma da estrada, não devia, mas fiz... deixei para trás tudo o que fomos no dia em que soube que não voltaríamos a ser. Foi o melhor. Não tive uma segunda hipótese, como aquela que te dei. Deixei-te algures num momento em que o meu peito te viu sem bater mais forte.
Já não tenho raiva nem ódio, nem mágoa... nem amor.


Perdoa-me...
Liberta-te de tudo isso que ainda sou, do que ainda tens de mim em ti...segue o teu caminho...caminho que farás sem mim. Não te vou acompanhar...já não.
Quero saber-te feliz...quero um dia cruzar contigo e ver esses olhos tão negros brilharem.

Deixa-nos ficar lá atrás nas lembranças. Há coisas que não valem a pena. Já não vale a pena.
Perdoa-me por já não ser quem fui... perdoa-me por me ter tornado tão magoada...mas foi por ti. Como foi por ti que fiz tanto...como foi por ti que fui eu, que consegui ser eu.
Não lutes por mim...sou uma batalha perdida. Nunca voltaria a confiar em ti...como já não consigo confiar em nenhum outro. Tiveste-me da maneira mais plena que alguem consegue ser...mas já não sou assim.

Perdoa-me... vai e não olhes para trás. Deixa-me ficar num lugar que finalmente encontrei. Não me tragas uma guerra ao coração, agora que encontrou, finalmente, a paz.

Perdoa-me por já não te conseguir amar...perdoa-me.
Ficou este carinho de quem um dia amou e perdeu...o carinho de quem te viu como és.

Perdoa-me... estou cansada e não consigo. Já não consigo...

publicado às 19:40


Confessionário

De OlhoVivo a 18.04.2005 às 21:00

O que pensas:

Mais

Se preenchido, o e-mail é usado apenas para notificação de respostas.

Este blog optou por gravar os IPs de quem comenta os seus posts.



O que queres saber?

foto do autor


Pesquisar

  Pesquisar no Blog

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.


Velhas confissões

  1. 2021
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2020
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2019
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2018
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2017
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2016
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2015
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D
  92. 2014
  93. J
  94. F
  95. M
  96. A
  97. M
  98. J
  99. J
  100. A
  101. S
  102. O
  103. N
  104. D
  105. 2013
  106. J
  107. F
  108. M
  109. A
  110. M
  111. J
  112. J
  113. A
  114. S
  115. O
  116. N
  117. D
  118. 2012
  119. J
  120. F
  121. M
  122. A
  123. M
  124. J
  125. J
  126. A
  127. S
  128. O
  129. N
  130. D
  131. 2011
  132. J
  133. F
  134. M
  135. A
  136. M
  137. J
  138. J
  139. A
  140. S
  141. O
  142. N
  143. D
  144. 2010
  145. J
  146. F
  147. M
  148. A
  149. M
  150. J
  151. J
  152. A
  153. S
  154. O
  155. N
  156. D
  157. 2009
  158. J
  159. F
  160. M
  161. A
  162. M
  163. J
  164. J
  165. A
  166. S
  167. O
  168. N
  169. D
  170. 2008
  171. J
  172. F
  173. M
  174. A
  175. M
  176. J
  177. J
  178. A
  179. S
  180. O
  181. N
  182. D
  183. 2007
  184. J
  185. F
  186. M
  187. A
  188. M
  189. J
  190. J
  191. A
  192. S
  193. O
  194. N
  195. D
  196. 2006
  197. J
  198. F
  199. M
  200. A
  201. M
  202. J
  203. J
  204. A
  205. S
  206. O
  207. N
  208. D
  209. 2005
  210. J
  211. F
  212. M
  213. A
  214. M
  215. J
  216. J
  217. A
  218. S
  219. O
  220. N
  221. D
  222. 2004
  223. J
  224. F
  225. M
  226. A
  227. M
  228. J
  229. J
  230. A
  231. S
  232. O
  233. N
  234. D