Saltar para: Post [1], Comentar [2], Pesquisa e Arquivos [3]



VIAGEM

Confessado por Mulherde30, em 28.02.05

CP_LinhaDouro01_Large.jpg


Vejo os minutos passarem no relógio que está perto de mim.
Mas é nestes instantes em que a imaginação entra em acção...e já que não vem o sono, vem o sonho....

Estás sentado à minha frente. Calado. Mas este silêncio não fere, não magoa, não mata.
Vamos contemplando esta paisagem magnifica. As montanhas sulcadas pelas vinhas, imponentes.
Vamos de óculos escuros, sentindo o sol que bate nos vidros um pouco sujos do comboio. Devem ser quatro da tarde.
Tiro os olhos do rio que passa ali tão perto e coloco-os sobre a tua imagem reflectida no vidro, talvez esperando que consiga ver a tua alma. Percorro a linha do teu rosto com o meu olhar, desejando apenas que não percebas o que estou a fazer.

É estranho estar aqui... ter entrado nesta aventura sem receio algum.
Quando chegaste à estação disseste-me:
- Vamos até ao Douro?
Eu disse que sim. Não levamos bagagem e nem tão pouco estamos preocupados.
Pouco nos conhecemos e mesmo assim não recuei...nem sei bem porquê.

Chegamos a Peso da Régua.
Saimos do comboio e dás-me a mão. Seguro a tua como se tivesse medo de me perder...ou te perder.
Tenho tanta fome! Com tudo isto nem almocei...paramos numa esplanada e ficamos ali de conversa. Fazes tantas perguntas a uma velocidade alucinante que me entontece...mas a verdade é que me sinto tão livre que toda esta loucura só me faz sentir mais viva.

Procuramos um hotel... deambulamos pela cidade como dois adolescentes rindo e falando de tanto que somos, de tanto que trazemos guardado em nós...
Dizes-me que gostas de mim. E eu acredito. Nem sempre me é fácil acreditar nas palavras, mas por qualquer razão acredito que possas ser sincero.

Jantamos num espaço tão acolhedor, que entre risos, palavras, segredos e vinho, damos por nós sendo os ultimos... e saimos dali em amena cavaqueira.
A lua já está ali a iluminar as ruas, as vielas e os becos. Vamos para um bar.
Parece até que queremos beber vida, viver hoje, como se soubessemos que não nos é permitido acordar amanhã.
As pessoas olham-nos. Pouco importa. Eu estou feliz... tu pareces-me feliz. Quero mesmo acreditar que estás.
Entre uns copos e outros, abraças-me. Começamos uma dança que envolve muito mais que o corpo. Balançamos ao som de uma musica que não corresponde à mesma que todos os outros ouvem...estaremos talvez a ouvir Peter Murphy ou Rui Veloso.
Eu sinto-te excitado... isto não devia acontecer.
Tenho receio que consigas sentir o meu coração desacelerado...não quero olhar-te nos olhos. Tenho medo que eles me denunciem, que te digam que tambem eu estou excitada.
A tua mão desliza nas minhas costas, arrepio-me.
Tu sabes que eu sei...

Dizes-me ao ouvido:
- Vamos embora?
Vamos.
Caminhamos pelas ruas, numa conversa em tom diferente.
Chegamos ao quarto e eu vou tomar um duche rápido. Não tenho outra roupa.
Quando saio tu estás sentado na cama a sintonizar uma rádio.
Sinto-me envergonhada por estar assim na tua presença, de camisola e cuecas.
Vou para a varanda...perco-me a contemplar este céu...a ver esta paisagem...como se tudo estivesse aqui por ter sido pensado ao pormenor, até nós...

Eu sei que os teus olhos me observam, por cada milimetro de pele que percorrem, eu sinto-os a deslizar... sinto-me incomodada.
Vens para junto de mim com um cobertor e dizes-me:
-Está frio.
Deve estar, não dei conta. Ficamos ali embrulhados, agarrados, a fumar um cigarro.

Há um momento em que os olhos se encontram... quero beijar-te. Talvez tambem desejes o mesmo. Mas o beijo não acontece.
Deitamo-nos tão perto um do outro que sinto a tua respiração. Não nos tocamos...há horas em que a pele quando se toca, arde...e perdemos todos os sentidos, toda a razão.
Será que ouves o meu coração descompassado? Será que já dormes?

Perco-me em pensamentos, tentando adivinhar os teus...
Adormeço, enquanto que lá fora o sol vai pintando o céu em tons laranja...

publicado às 12:39


O que pensas:

CorretorEmoji

Se preenchido, o e-mail é usado apenas para notificação de respostas.

Este blog tem comentários moderados.

Este blog optou por gravar os IPs de quem comenta os seus posts.



O que queres saber?

foto do autor


Pesquisar

  Pesquisar no Blog

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.


Velhas confissões

  1. 2017
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2016
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2015
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2014
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2013
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2012
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2011
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D
  92. 2010
  93. J
  94. F
  95. M
  96. A
  97. M
  98. J
  99. J
  100. A
  101. S
  102. O
  103. N
  104. D
  105. 2009
  106. J
  107. F
  108. M
  109. A
  110. M
  111. J
  112. J
  113. A
  114. S
  115. O
  116. N
  117. D
  118. 2008
  119. J
  120. F
  121. M
  122. A
  123. M
  124. J
  125. J
  126. A
  127. S
  128. O
  129. N
  130. D
  131. 2007
  132. J
  133. F
  134. M
  135. A
  136. M
  137. J
  138. J
  139. A
  140. S
  141. O
  142. N
  143. D
  144. 2006
  145. J
  146. F
  147. M
  148. A
  149. M
  150. J
  151. J
  152. A
  153. S
  154. O
  155. N
  156. D
  157. 2005
  158. J
  159. F
  160. M
  161. A
  162. M
  163. J
  164. J
  165. A
  166. S
  167. O
  168. N
  169. D
  170. 2004
  171. J
  172. F
  173. M
  174. A
  175. M
  176. J
  177. J
  178. A
  179. S
  180. O
  181. N
  182. D